Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Candidata a vereadora de Palmas/TO teve seus votos reduzidos de 1111 para 58?

Falso

Candidata a vereadora de Palmas/TO teve seus votos reduzidos de 1111 para 58?

Candidata a vereadora de Palmas/TO teve seus votos reduzidos de 1111 para 58?

Circula nas redes sociais, principalmente através do Tik Tok  (1,2) e Twitter (1,2), dois vídeos alegando uma suposta fraude eleitoral em Palmas, no Estado do Tocantins! Ambos os vídeo vêm ganhando tração nas redes sociais, visto que diversos usuários alegam, sem fornecer qualquer evidência, que algo semelhante poderia ter ocorrido em outros municípios brasileiros.

Confira dois exemplos de publicações:

Exemplo de publicação que vem sendo disseminada no Twitter.

Outro exemplo de publicação que vem sendo disseminada no Twitter.

Assim como os dois vídeos:

 

 

Cabe destacar que a candidata em questão, chamada Rose Ribeiro, do partido Republicanos, foi apenas a 239ª mais votada em Palmas e não se elegeu vereadora. Além disso, os vídeos partiram e estão circulando, primordialmente, em perfis, canais e redes bolsonaristas.

A “prova” fornecida em ambos os vídeos é um único print (captura de tela).

A Alegação da Candidata Rose Ribeiro

Em um dos vídeos, Rose Ribeiro se atrapalha ao fornecer informações sobre o que teria ocorrido. Inicialmente, ela não consegue se lembrar do horário em que havia detectado o suposto problema. Então, alegou que às 17h39 estava com 1.111 votos e, quando a contagem de votos foi finalizada, terminou com 58 votos.

Posteriormente, ela volta a se atrapalhar para explicar como teria conseguido detectar esse problema. Ela alegou que no seu caso, ela só teria conseguido (depois de muito pensar) tirar o print com a ajuda de Deus. Em seguida, no entanto, ela alega ter sido a responsável por tirar o print.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! A imagem foi manipulada digitalmente!

Embora não estejamos diante das melhores condições possíveis, visto que se trata de uma captura de tela inserida num vídeo, que por sua vez foi publicado na internet, ainda assim é possível detectar que a imagem foi manipulada justamente no trecho dos votos da candidata! A fraude não está no TSE, mas de quem efetivamente tirou e editou o print, disseminando-o de forma a enganar os demais usuários.

Reparem abaixo na mudança abrupta de coloração justamente nos votos da candidata Rose Ribeiro, que foi dectadada pela ferramenta ELA (Error Level Analysis), do site FotoForensics:

Destacamos através de círculos vermelhos os trechos relacionados aos votos de cada candidato. O trecho relacionado a candidata Rose Ribeiro é o único que destoa dos demais.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Através do ELA, trechos semelhantes deveriam ser exibidos de maneira semelhante, mas esse trecho é totalmente incompatível com os demais candidatos, ou seja, denota que alguém (não estamos acusando a candidata) tirou um print, e editou essa imagem para fazer parecer com que ela tivesse 1.111 votos!

Por falar nisso…

…é justamente a maneira pela qual esse resultado é exibido, que denota a manipulação na imagem divulgada, não no resultado oficial do TSE! Isso porque o resultado exibido na tela deveria ser 1.111 (com um ponto separador de milhar), mas na captura de tela manipulada digitalmente, alguém se esqueceu de colocar esse ponto!

A captura de tela foi extraída a partir do aplicativo “Resultados”, da Justiça Eleitoral. Logo, confira abaixo como o aplicativo exibe o resultado, quando a quantidade de votos é acima de 1.000:

Captura de tela mostrando como o aplicativo exibido o resultado, quando o total de votos é acima de 1.000.

Notaram a diferença? Pois é!

Alguns usuários disseram que a ordem dos candidatos também estaria errada, porque o aplicativo mostraria o resultado de maneira decrescente. Ao adicionar os candidatos na aba “Favoritos”, ao menos na versão do aplicativo para Android, os resultados são exibidos na ordem em que são eleitos e, em seguida, por total de votos*. Na versão para iOS fomos informados que a listagem era exibida de maneira decrescente.

Em ambas as versões, o total de votos acima de mil aparece com um separador por milhar (um ponto).

*Anteriormente havíamos mencionado que a listagem na aba “Favoritos” se dava por ordem de marcação, mas os resultados são exibidos na ordem que os candidatos são eleitos (incluindo vagas para suplente) e, em seguida, por total de votos (18/11 – 14h41).

A Nota do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO)

Confira abaixo a note emitida pelo TRE-TO na manhã de hoje:

O Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins esclarece que o processo eleitoral é totalmente transparente e que não há como alterar os dados inseridos nas urnas eletrônicas pelos eleitores. Para conferir a lisura do processo, basta comparar a soma dos resultados dos boletins de urna, impressos na frente dos fiscais de partidos, ainda na seção eleitoral, com os dados disponibilizados pelo sistema da Justiça Eleitoral.

Como funciona: Ao final da votação, todas as seções eleitorais imprimem um Boletim de Urna (BU). Este relatório contém os votos inseridos em cada urna eletrônica e é um documento público. Uma cópia dele é afixada na seção e outra é entregue aos fiscais de partido que solicitarem.Depois da eleição, a Justiça Eleitoral publica todos os boletins na internet para que qualquer um possa conferir o seu conteúdo.

Caso o candidato tenha alguma dúvida sobre o boletim publicado na internet, basta consultar o boletim impresso que o fiscal do seu partido recebeu em todas as seções eleitorais, eliminando qualquer dúvida quanto a lisura dos resultados.

Entramos em Contato com Rose Ribeiro

Enviamos um email para o endereço cadastrado pela candidata Rose Ribeiro, mas não recebemos nenhuma resposta até o fechamento deste artigo.

Caso haja alguma resposta, acrescentaremos aqui tão logo seja possível.

Conclusão

Falso! A imagem foi manipulada digitalmente! Embora sob condições adversas fomos capazes de detectar uma manipulação digital na única captura de tela divulgada como “prova” de uma suposta fraude nas eleições para vereador em Palmas/TO em 2020.

Outro detalhe que comprova a manipulação digital é que, por padrão, o valor original deveria ser 1.111 em vez de 1111 (com um ponto separador de milhar), conforme apontado na captura de tela divulgada. Portanto, essa história não procede!

Continue lendo

Jornalista, redator, e pesquisador de comunicação social com foco no combate a disseminação de notícias falsas. Colaborador do site de verificação de fatos E-farsas.com desde janeiro de 2019. Entre junho de 2015 e abril de 2018, trabalhei como redator do blog AssombradO.com.br, além de roteirista do canal AssombradO, no YouTube, onde desmistificava todos os tipos de engodos pseudocientíficos, além de casos supostamente sobrenaturais.

4 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo