Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Carro da Lapada! Traficantes vêm espancando quem sai da quarentena na comunidade de Acari (RJ)?

Crimes

Carro da Lapada! Traficantes vêm espancando quem sai da quarentena na comunidade de Acari (RJ)?

Carro da Lapada! Traficantes vêm espancando quem sai da quarentena na comunidade de Acari (RJ)?

Desde o último fim de semana vem sendo noticiada uma história bem inusitada. Segundo o site do jornal “O Dia”, traficantes vêm agredindo moradores, que não estão cumprindo a quarentena numa comunidade chamada Acari, na cidade do Rio de Janeiro (arquivo). Os traficantes fariam uso de um veículo apelidado de “carro da lapada” para vigiar e agredir moradores que estejam circulando nas ruas da comunidade após as 19h30.

O texto publicado pelo jornal, aparentemente, foi baseado em “relatos das redes sociais“, ou seja, não houve, de fato, uma entrevista mais contundente com nenhum morador da comunidade , nem foi exibido nenhum boletim de ocorrência ou exames comprovando quaisquer agressões. Ainda assim, foi mencionado que a Polícia Civil estaria investigando o caso a partir de relatos das redes sociais.

Notícia publicada pelo site do jornal “O Dia”.

Quem também disseminou essa história foi o site da revista “IstoÉ” (arquivo), mas não foi acrescentada nenhuma informação nova. O texto é basicamente uma cópia daquilo que foi publicado pelo site do jornal “O Dia”.

Na publicação da “IstoÉ” há uma imagem de dois homens, que teriam sido espancados por traficantes. Essa imagem (iremos explicá-la daqui a pouco) havia sido anteriormente publicada pelo site do jornal “O Dia”, e acabou sendo disseminada por diversos outros sites de notícias (1, 2, 3) num famoso esquema “copia e cola”.

Notícia publicada pelo site da revista “IstoÉ”.

Já nas redes sociais, mais especificamente no Twitter, circularam outras imagens atribuídas a supostos moradores espancados por tais traficantes (arquivo).

Tuíte mostrando supostas agressões realizadas por traficantes de Acari.

Entretanto, será que os traficantes estariam mesmo espancando moradores na comunidade do Acari? As fotos divulgadas na imprensa e nas redes sociais são de moradores da comunidade? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

Fora de Contexto! Para explicar melhor essa situação vamos dividi-la em duas partes. A primeira para explicar a narrativa, e a segunda para mostrar a verdadeira origem das fotos divulgadas.

A Narrativa

Até o momento da publicação deste artigo, não há nenhuma prova de que traficantes estejam espancando moradores na comunidade de Acari (RJ) por descumprirem um eventual toque de recolher em razão da quarentena.

Cabe ressaltar nesse ponto, que um coletivo chamado “Fala Akari“, no dia 29 de abril de 2020 (cerca de dois dias antes dessa história ser veiculada pelo “O Dia” e “IstoÉ), já havia assumido a responsabilidade (arquivo) por esse caso. O coletivo disse que, inicialmente, a medida (a mensagem propagada pelo carro de som que estava circulando na comunidade) possuía um tom mais informativo.

Nota do coletivo “Fala Akari” publicada no dia 29 de abril de 2020, no Facebook.

No entanto, os próprios moradores teriam apelidado o carro de som de “carro da lapada”. Assim sendo, o coletivo alegou que adotou o “termo”, e criou uma nova mensagem de alerta. Portanto, a história relacionada a traficantes espancando moradores seria falsa.

Confira abaixo dois vídeos (1, 2) que circularam no Twitter mostrando tanto o carro de som, quanto a mensagem divulgada por ele:

 

E por qual motivo o coletivo veio a público para esclarecer essa história? Devido a uma matéria veiculada no jornal impresso “Meia Hora”, no dia 24 de abril, que acabou despertando o interesse dos demais veículos, e deu origem a toda essa repercussão midiática.

Notícia publicada no jornal impresso “Meia Hora” no dia 24 de abril de 2020.

O Termo “Carro da Lapada”

É interessante destacar nesse ponto que o termo “carro da lapada” é bem antigo! É possível encontrar referências no Twitter, por exemplo, que datam desde 2013, e algumas vezes ele utilizado com conotação sexual. Portanto, não foi um termo criado recentemente para retratar uma suposta ação específica de traficantes contra moradores neste período de pandemia.

As Imagens de Supostos Moradores Espancados por Traficantes

Não encontramos nenhuma foto que retratasse, de fato, moradores espancados por traficantes por “furarem” a quarentena na comunidade de Acari. Separamos algumas fotos que encontramos para mostrar a verdadeira origem delas. Confira abaixo!

Foto #1

Foto publicada no site da revista “IstoÉ”.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

A foto acima foi inicialmente divulgada pelo site “O Dia”, mas foi retirada do ar algumas horas depois. O motivo? Essa foto começou a circular em 2007, e mostra dois iranianos que teriam sido chicoteados por simplesmente serem homossexuais, em território iraniano. A foto, inclusive, chegou ser divulgada pelo Portal G1 (arquivo) naquela época.

Essa foto começou a circular em 2007, e mostra dois iranianos que teriam sido chicoteados por simplesmente serem homossexuais, em território iraniano.

Cabe ressaltar que diversos sites de notícias replicaram essa foto, a exemplo do “Correio 24 Horas” e “Meia Hora“, mas acabaram se retratando por essa divulgação equivocada. Até o fechamento deste artigo, no entanto, o site da revista “IstoÉ” mantinha a associação dessa foto ao caso.

Foto #2

Foto divulgada no Twitter por um perfil apócrifo.

A foto acima chegou a aparecer numa conversa de WhatsApp num dos vídeos disseminados no Twitter, mas, novamente, ela não representa qualquer morador de Acari.

Na verdade, a foto é de um menino de 12 anos, cuja mãe o torturou com fios elétricos, em Boa Vista, capital de Roraima, em 2013! Na época, o caso foi noticiado pelo Portal G1.

A foto é de um menino de 12 anos, cuja mãe o torturou com fios elétricos, em Boa Vista, capitald e Roraima, em 2013.

Foto #3

Mais uma foto divulgada no Twitter por um perfil apócrifo.

Assim como as demais, a foto acima não é recente, visto que ela começou a circular em meados de outubro de 2019! Segundo um site chamado “Francisco Vale”, a foto seria de um homem chamado Cláudio (conhecido como “Garimpeiro”), morador da cidade de Formosa da Serra Negra, no interior do Estado do Maranhão. Na época, o morador acusava o prefeito, Janes Clei da Silva Reis, de ser o mandante de uma agressão contra ele, na qual teria sido utilizado um chicote e uma arma de fogo.

Em nota, o prefeito disse que não tinha nenhuma relação com a agressão.

Assim como as demais, a foto acima não é recente, visto que ela começou a circular em meados de outubro de 2019.

De acordo com um site chamado “Blog do Lobão”, esse caso estava sendo investigado pela polícia, mas não encontramos nenhuma informação pública sobre o resultado da investigação.

Foto #4

Foto divulgada no Twitter por um perfil apócrifo.

Para finalizar nossa investigação, a foto acima, assim como todas as anteriores, também não é recente! Ela foi publicada em julho de 2012 pelo blog do jornalista “Gilberto Léda”!

De acordo com o texto, a pessoa que aparece na foto seria um motorista, que prestava serviço para o então prefeito da cidade de Nova Olinda do Maranhão/MA, Delmar. Esse motorista acusava aliados de um determinado deputado estadual de o terem agredido com chicotes, na noite do dia 1° de julho daquele ano!

Para finalizar nossa investigação, a foto acima, assim como todas as anteriores, também não é recente! Ela foi publicada em julho de 2012 pelo blog do jornalista “Gilberto Léda”!

Entretanto, não houve a menção de qualquer intervenção ou investigação por parte da polícia local. Portanto, não sabemos o desfecho dessa história, apenas de que a foto não é referente a nenhum morador da comunidade de Acari.

Conclusão

Embora já tenha sido amplamente divulgado na imprensa, que traficantes e milicianos estariam impondo toque de recolher em comunidades do Rio de Janeiro, não encontramos nenhum indício de que traficantes estejam espancando moradores especificamente na comunidade de Acari. A responsabilidade sobre a famigerada mensagem aos moradores locais, atribuída e propagada por aquilo que ficou conhecido como “carro da lapada”, seria de responsabilidade de um coletivo chamado “Fala Acari”. Segundo esse coletivo, o carro de som teria sido apelidado dessa forma pelos próprios moradores e a mensagem, embora não tenha sido, de acordo com as próprias palavras do coletivo, “das mais agradáveis”, teria como objetivo apontar a urgência e a seriedade da situação.

Segundo o Portal G1, a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro estaria investigando o caso. O G1 questionou à polícia se havia a confirmação de relatos das ameaças, se havia inquérito policial aberto, se vítimas procuraram a delegacia e se criminosos foram identificados. Em resposta, foi informado tão somente que a 39ªDP (Pavuna) investigava o caso, e que “diligências estavam em andamento”.

Entretanto, diante de todo o conjunto probatório reunido nesta publicação, tudo indica, até esse momento da publicação deste artigo, que toda essa história não passe de um boato. Essa foi a razão pela qual optamos por classificar o caso como “Fora de Contexto” ao invés de “Indeterminado” ou “Falso”, uma vez que tudo que foi disseminado até o presente momento foi retirado de seu contexto original. Não há fotos, vídeos ou boletins de ocorrência, que possam atestar, com algum grau razoável de confiabilidade, que moradores estejam sendo espancados em Acari por desobedecerem um eventual toque de recolher imposto por traficantes.

Continue lendo
5 Comentários

5 Comments

  1. Maria

    5 de maio de 2020 em 15:13

    Hummmmm… 😐 Quer dizer foi o portal iG, através de suas colaboradoras “Jornal Meia Hora” e “O Dia”, quem começou com essa história duvidosa e depois foi copiada por outras mídias? Ah, pelo amor de Zeus, heim!? 😐 Estava olhando algumas capas desse Jornal Meia Hora (link abaixo) e, estranhamente, lembra-me muito daqueles antigos JORNAIS POPULARES baratos de antigamente, com manchetes sensacionalistas como “NASCEU O BEBÊ DIABO” (referência do e-Farsas). 😐 KKKKKKKKKKKKKKKKK! 😀

    https://www.google.com.br/search?q=jornal+meia+hora&hl=pt-BR&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=2ahUKEwj_vpiypp3pAhXzK7kGHVfGCdcQ_AUoAnoECAkQBA&biw=1344&bih=759

  2. Corongão

    5 de maio de 2020 em 16:01

    Se alguém usa alguma foto fora de contexto como prova de alguma afirmação, isso já coloca tudo em xeque e sugere que todo o resto é falso, pois isso já denuncia má-fe. É algo mais ou menos parecido com a lógica proposicional, onde uma premissa “verdadeira” combinada com uma “falsa” tem como resultado uma conclusão “falsa”.

  3. Alexandre Ribeiro da Silva

    6 de maio de 2020 em 10:45

    Só grandes jornais, quem é CNN? Quem é ABC News? Quem é Al Jazera? Bloomberg? Pff…. Não chegam aos pés de nossos Meia Mora, O Dia e Extra, os jornais mais venéreos e eximidos da verdade do mundo!

    • Maria

      7 de maio de 2020 em 11:55

      @Alexandre Ribeiro da Silva , alguns desses JORNAIS POPULARES eram bem piores ainda. Traziam fotos de MULHERES NUAS ou SEMINUAS na capa para chamar ainda mais a atenção do público masculino. Daí, o sujeito abria esse jornal dentro do ônibus, trem ou metrô e deixavam nós mulheres contrangidas. 😐

  4. Alexandre Ribeiro da Silva

    6 de maio de 2020 em 10:47

    Só grandes jornais, quem é CNN? Quem é ABC News? Quem é Al Jazera? Bloomberg? Pff…. Não chegam aos pés de nossos Meia Hora, O Dia e Extra, os jornais mais venéreos e eximidos da verdade do mundo!

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo