Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Cartaz anti-eletricidade dos anos 1900! Será verdade?

Fora de Contexto

Cartaz anti-eletricidade dos anos 1900! Será verdade?

Cartaz anti-eletricidade dos anos 1900! Será verdade?

Será que o cartaz compartilhado como sendo parte de uma campanha dos anos 1900 contra a eletricidade é verdadeiro ou falso?

A imagem é compartilhada nas redes sociais desde o final de 2019 e voltou e se espalhar através de grupos do WhatsApp nas primeiras semanas de janeiro de 2021. Nela podemos ver uma ilustração com vários fios elétricos e um homem aparentemente morto em um poste.

A imagem também mostra pessoas fugindo e, ao fundo, um cavalo e seu cavaleiro mortos no meio da rua, provavelmente devido a um choque elétrico!

O texto que acompanha essa imagem assustadora afirma que isso fez parte de uma campanha contra o uso da energia elétrica, no final do século XIX e início do século XX.

Será que isso é verdade mesmo?

Ilustração teria feito parte de uma campanha anti-eletricidade no começo do século XX! Será verdade? (foto: Reprodução/facebook)

Verdade ou mentira?

Uma busca reversa com a imagem dessa ilustração e a encontramos à venda no site de banco de imagens GettyImages. Ou seja, ela existiu, de fato. Infelizmente, a empresa não forneceu os dados de autoria e de data de criação do desenho, o que nos obrigou a continuar nossas pesquisas.

Com mais um pouquinho de paciência, chegamos à origem dessa ilustração: a capa da edição de número 419 da revista satírica Judge, de 1889. A revista Judge tinha sede em em Nova York e foi publicada entre 1881 e 1947:

Capa da revista satírica Judge (foto: Reprodução/Wikipédia)

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Você pode ler a edição completa nessa versão digitalizada pela Universidade de Michigan e entender a linha editorial da revista.

A imagem era uma “sátira” a uma morte terrível

A imagem era uma crítica à terrível morte de um funcionário da Western Union chamado John Feeks, que morreu no dia 11 de outubro de 1889, após encostar em fios energizados em um poste no centro de Nova York.

De acordo com jornais da época, Feeks estava no alto do emaranhado de fios elétricos trabalhando nas linhas telegráficas de baixa tensão, quando encostou em um fio de alta voltagem. O choque entrou por sua mão direita e saiu de sua bota de escalada esquerda cravejada de aço, matando-o instantaneamente e, para o horror de todos, seu corpo ficou pendurado nos fios, queimando por quase uma hora antes dos bombeiros removerem seu corpo lá do alto!

A morte de John Feeks fez com que os políticos da época mudassem as leis para obrigar Nova York a retirar os fios aéreos dos postes e criar uma rede subterrânea de fios elétricos. 

Como explicou o historiador Guilherme Dobrychtop em seu vídeo, a revista Judge – além de sensacionalista – também era patrocinada por empresas de lampiões à gás (que eram totalmente contra a novidade chamada “energia elétrica”):

A revista Judge tinha entre seus patrocinadores empresas que eram contra a energia elétrica (reprodução/YouTube)

Conclusão

A ilustração que mostra um cartaz anti-eletricidade foi publicada em 1889 em uma revista satírica patrocinada por fábricas de lampiões à gás, que “brincou” com o fato de um homem ter morrido de forma tão horrível em meio aos fios de alta tensão. A energia elétrica ainda era uma novidade de poucos anos de vida e muito ainda se discutia em relação à segurança quanto ao seu uso.

Continue lendo
13 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Publicidade

Parceiros:

Voltando a Circular

Publicidade

Topo