18.4 C
São Paulo
quinta-feira, dezembro 1, 2022

Documento de defesa de Dilma foi registrado como 171?

- Publicidade -

É verdade que o documento com as alegações finais de defesa da presidente afastada Dilma Rousseff foram protocoladas pelo Senado com o número 171?

A notícia apareceu nas redes sociais no dia 29 de julho de 2016 e afirma que o documento de defesa da presidente Dilma Rousseff teria sido protocolado no Senado com a numeração “171”, que é o mesmo número do Código Penal que trata de estelionato.

O documento, enviado pelo advogado José Eduardo Cardozo ao Senado teria conseguido a infeliz numeração devido à ordem de chegada, o que fez com que o “DOC 171” virasse piada na web!

Será que isso é verdade ou farsa?

Documento de defesa de Dilma Rousseff teria sido protocolado com o número 171 e vira piada na web! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)
Documento de defesa de Dilma Rousseff teria sido protocolado com o número 171 e vira piada na web! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou farsa?

No dia 29 de julho de 2016, o site do Jornal Estadão publicou a coincidência numérica entre o documento de defesa da presidente Dilma e o número do código penal referente a estelionato. A partir de então, vários outros sites e blogs passaram a repetir o assunto, que – dessa vez – é real!

Conforme explicado no site do Senado, José Eduardo Cardozo – advogado da presidente – entregou no dia 28 as alegações finais da defesa da presidente à Comissão Especial do Impeachment. Segundo o advogado, o documento tem 536 páginas com provas que a presidente não teria cometido qualquer tipo de crime que justifique seu afastamento definitivo.  

Quem quiser ler o DOC 171, é só clicar nesse link!

Reprodução da capa do DOC 171 enviado ao Senado!
Reprodução da capa do DOC 171 enviado ao Senado!

Como os documentos são numerados por ordem de chegada, o próprio advogado da presidente foi o culpado pela coincidência. Originalmente, o documento seria protocolado sob o número 170, mas Cardozo entregou outro documento antes desse (que pedia a prorrogação da entrega do documento final). O próximo documento – com as alegações finais de defesa – acabou caindo no número 171.

Conclusão

- Publicidade -

O documento final de defesa da presidente Dilma Rousseff acabou sendo numerado, ironicamente, com o 171 , o mesmo número do código penal que trata de estelionato!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

25 COMENTÁRIOS

  1. As divisões políticas de um país, e isto ficou mais claro após a era “PT”, funcionários públicos e trabalhadores da indústria privada. É marcante como os pontos de vista divegem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui