16.7 C
São Paulo
terça-feira, abril 20, 2021

É verdade que nenhum político morreu de COVID-19 nem aqui e nem na China?

- Publicidade -

Texto compartilhado nas redes sociais afirma que o novo coronavírus não mata políticos nem aqui e nem na China! Será verdade?

A constatação ganhou força em compartilhamentos nas redes sociais e também em grupos do WhatsApp na segunda quinzena de setembro de 2020, mas já circula desde o final de abril do mesmo ano. De acordo com o texto, é muito suspeito o fato de que nenhum político brasileiro tenha morrido de ou com o COVID-19 e tampouco que o vírus tenha feito vítimas fatais entre os políticos chineses!

Será que isso é verdade mesmo?

Texto compartilhado nas redes sociais questiona o fato de nenhum político morrer de Covid-19! Será verdade isso?

Verdade ou mentira?

O texto que se espalhou pelas redes sociais levanta uma série de questões quanto à existência do vírus e que, caso ele exista mesmo, seria uma doença controlada e que ela pode ser direcionada para esse ou para aquele sujeito. A verdade é que o vírus causador da COVID-19 não é seletivo… Ele não sabe a diferença entre um político ou não.

Essa lista mostra o nome e a profissão de algumas pessoas públicas que morreram em 2020 vítimas do novo coronavírus. Dentre elas estão ilustradores, políticos, músicos, esportistas, advogados. Ou seja, a doença não poupa nenhuma classe social, etnia ou gênero. 

Todo mundo está vulnerável   

De acordo com dados da Organização Panamericana de Saúde, até o dia 22 de setembro de 2020 haviam sido registrados 31.174.626 casos de coronavírus no mundo todo. Dos infectados, 962.613 morreram e, dentre eles, vários políticos.

No Brasil, o primeiro político morto pela Covid-19 foi o prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, ao 57 anos de idade. A morte ocorreu logo no começo da pandemia, em março de 2020.

Logo em seguida, no começo de abril de 2020, o vereador e presidente da Câmara de São Lourenço da Mata Cícero Pinheiro também morreu em decorrência da doença. 

Abaixo, uma lista de alguns políticos que foram vítimas fatais do novo coronovírus:

E em outros países?

- Publicidade -

Na China, três políticos morreram por causa da doença logo no começo da epidemia no país. Em janeiro, o chefe da Comissão de Assuntos Étnicos e Religiosos de Wuhan Wang Xianliang morreu de Covid-19. Além dele, o ex-prefeito de Huangshi Yang Xiaobo e o ex-diretor geral adjunto do Departamento de Assuntos Civis da província de Hube Wen Zengxian morreram poucos dias depois.

Em outros países, políticos também foram vítimas da doença, como Valerio Moro, ex-prefeito de Brignano, na Itália, Joachim Yhombi-Opango, ex-presidente da República do Congo e Fatemeh Rahbar – deputada iraniana.

Conclusão

É errado insinuar que o novo coronavírus não matou nenhum político. Na verdade, vários políticos morreram em decorrência da COVID-19 no mundo todo!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

13 COMENTÁRIOS

  1. A questão é que ex-vereador, ex-prefeito, ex-qualquer coisa são como pessoas comuns. A mensagem se refere à casta política atuante, quem é deputado, senador, juiz na atualidade. E realmente, um monte deles pegaram e nada aconteceu com eles. A exceção excepcional é realmente o Gil Vianna, mas fora ele, todos se safaram.

    E não adianta argumentar que somos todos iguais, porque todos sabemos que existe um sistema de castas no Brasil.

    • O que pode “justificar”, em termos é que políticos tem mais acesso a melhores hospitais e tratamentos. Talvez daí a menor mortalidade entre os mais ricos.

  2. A questão é que ex-vereador, ex-prefeito, ex-qualquer coisa são como pessoas comuns. A mensagem se refere à casta política atuante, quem é deputado, senador, juiz na atualidade. E realmente, um monte deles pegaram e nada aconteceu com eles. A exceção excepcional é realmente o Gil Vianna, mas fora ele, todos se safaram.

    E não adianta argumentar que somos todos iguais, porque todos sabemos que existe um sistema de castas no Brasil.

    • O que pode “justificar”, em termos é que políticos tem mais acesso a melhores hospitais e tratamentos. Talvez daí a menor mortalidade entre os mais ricos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui