23.4 C
São Paulo
sábado, novembro 26, 2022

É verdade que uma escola emitiu um comunicado proibindo a masturbação dos alunos na propriedade?

- Publicidade -

Será que uma escola afixou uma circular proibindo a masturbação dos alunos nas dependências da instituição para acabar com entupimentos nos encanamentos?

A imagem de um memorando surgiu nas redes sociais no começo de abril de 2022 e mostra o que parece ser um alerta feito por uma escola particular a respeito do excesso de masturbação de seus alunos nos mictórios da instituição.

A circular afirma que o excesso de sêmen depositado no encanamento da escola estaria entupindo todo o sistema de esgoto, causando prejuízo à entidade.

Será que essa história é verdadeira ou falsa?

Texto da imagem que circulou em abril de 2022: “Comunicado sobre masturbação. Caros alunos, comunicamos que a masturbação nas propriedades da escola está expressamente proibida. Os ralos dos mictórios não são feitos para drenar sêmen, e a alta quantidade de alunos se masturbando nos mictórios está causando problemas no encanamento do banheiro masculino. Lembre-se que o dinheiro para arrumar a tubulação está saindo do seu bolso. Advertimos que, a partir deste momento, qualquer aluno que for flagrado se masturbando nos mictórios será suspenso da atividade escolar e irá pagar o concerto do encanamento.  A escola realizará a manutenção do encanamento nos próximos dias, e o sêmen encontrado irá passar por uma análise de DNA, e o(s) aluno(s) responsável(eis) será(ão) devidamente disciplinado(s). Agradecemos a sua compreensão.” (foto: Reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

Logo de cara, os erros ortográficos presentes no memorando levantam dúvidas quanto à veracidade do seu conteúdo. É pouco provável que uma escola utilize a palavra “concerto” (no lugar de “conserto“).

Ao buscar pelo nome do diretor, descobrimos que a escola onde o aviso teria sido afixado fica na cidade paulista de Araçatuba e que tudo não passou de uma brincadeira de primeiro de abril feita por alunos.

Segundo o site Hoje Mais, a trollagem acabou virando um caso de polícia, após a direção da escola abrir um boletim de ocorrência sobre o comunicado falso que teria sido fixado no colégio. 

O diretor, segundo a reportagem, teria ido à delegacia para negar a participação da direção da escola no aviso e para afirmar que não identificou o autor da imagem. Ele também gravou um vídeo e o encaminhou aos pais e responsáveis dos alunos matriculados, reforçando a falsidade do documento e afirmando que atitudes como essa prejudicam a escola e, por isso, providências serão tomadas.

No dia 04 de abril de 2022, a escola também fez um comunicado no seu perfil do Instagram negando o ocorrido:

- Publicidade -

Desmentida escola (reprodução/Instagram)

Conclusão

A imagem de uma circular de uma escola proibindo a masturbação de seus alunos é falsa! Trata-se de uma brincadeira de primeiro de abril que acabou virando caso de polícia! Segundo reportagens locais, o autor da brincadeira não foi identificado!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui