9.2 C
São Paulo
sexta-feira, agosto 19, 2022

Especialistas afirmaram que o uso da máscara causou danos ao cérebro das pessoas?

- Publicidade -

Trecho de uma reportagem mostra que o uso contínuo da máscara deixou sequelas graves nas pessoas! Será que isso é verdade ou mentira?

A publicação começou a se espalhar através de grupos de WhatsApp no final da primeira quinzena de fevereiro de 2022, mostra um recorte de uma matéria que teria sido publicada pela revista IstoÉ e afirma que especialistas teriam alertado para o fim do uso das máscaras.

De acordo com o que se espalhou, especialistas teriam descoberto que a falta de oxigênio causada pelo uso contínuo de máscaras por dois anos estaria causando danos irreversíveis para o cérebro das pessoas!

Será que isso é verdade ou mentira?

Texto de uma das versões que se espalharam nas redes sociais: “”Máscara deixou sequelas graves na mentalidade das pessoas”, diz especialista. Sério?! depois de 2 anos de insuficiente o oxigênio no cérebro é que os ‘especialistas admitem o óbvio? Seja um aceitacionista acredite na TV, nos políticos e nas farmacêuticas se quiser morrer, ou ficar doente o resto da vida” (imagem: Reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

O recorte se aproveitou de uma matéria real que havia sido publicada no dia 10 de fevereiro de 2022 no site da revista IstoÉ. Só que a manchete foi tirada de contexto para dar a entender que os especialistas estavam falando de danos cerebrais, mas não foi bem isso que a reportagem disse.

Ao ler a matéria, podemos perceber que em momento algum é afirmado que a suposta falta de oxigênio causada pelo uso de máscaras afetou o cérebro das pessoas. O texto fala sobre uma entrevista que um pneumologista chamado Agostinho Marques deu a um canal de notícias de Portugal.

O especialista disse que a máscara deixou sequelas, mas ele se referia claramente à danos sócio-comportamentais e não físicos ou clínicos, como podemos ver a seguir:

“A máscara deixou sequelas graves na mentalidade das pessoas[…] é preciso um esforço ativo, semelhante ao que houve para implantar a máscara, para retirá-la. Temos de voltar rapidamente à vida normal que supõe a vida social sem máscara. A máscara é uma barbaridade nas relações sociais em que vivemos, é importante que não nos habituemos a este apetrecho”

Ainda assim, o doutor Agostinho Marques disse que continua apoiando a ideia do uso de máscara em ocasiões extremas e com altos índices de disseminação do novo coronavírus.

O doutor Agostinho, que também é professor e diretor de um grande hospital português, trabalha na linha de frente na conscientização dos problemas causados pela pandemia e dá várias entrevistas aconselhando a vacinação, principalmente entre os mais jovens.

- Publicidade -

Em 2021, esse mesmo especialista já cobrava maior clareza das autoridades de Portugal em relação às regras sanitárias para tentar frear o contágio por essa doença. Portanto, ele nunca foi contra o uso do acessório, mas questiona a forma como o uso foi “jogado” para a população, sem muita informação.

O uso de máscara reduz o oxigênio no cérebro?

Negativo! De acordo com o site da UNA-SUS, do Governo Federal, não há nenhum ponto de verdade nisso. As máscaras não diminuem o oxigênio do usuário e podem ser usadas sem problema nenhum.

Outros estudos também corroboram com a afirmação de que as máscaras não diminuem a passagem do oxigênio, como essa publicação feita pela CNN no começo de fevereiro de 2022:

“O material utilizado na fabricação das máscaras, sejam elas cirúrgicas, descartáveis ou caseiras de pano, é poroso – ou seja, contém furos grandes o suficiente para que as moléculas de oxigênio e gás carbônico passem de um lado para o outro e pequenas o bastante para impedir que as gotículas que carregam o coronavírus passem.”

Essa desinformação já havia sido desmentida várias vezes há anos, como podemos ver nessa reportagem de junho de 2021.

Um ano antes, em junho de 2020, o próprio Ministério da Saúde teve que vir a público para desmentir uma história que circulou na época afirmando que as máscaras faziam mal para a saúde!   

Conclusão

Não é verdade que especialistas teriam afirmado que o uso de máscaras deixou sequelas graves no cérebro das pessoas! A reportagem falava sobre sequelas comportamentais na sociedade e foi tirada de contexto. O uso de máscaras não diminui a quantidade de oxigênio no cérebro e dificulta a disseminação do coronavírus. 

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui