20.4 C
São Paulo
terça-feira, novembro 30, 2021

Fake em Nóis: As urnas eletrônicas podem ser hackeadas?

- Publicidade -

No episódio de hoje, Gilmar Lopes e Pirulla “contratam” dois “hackers” que vão imaginar formas de hackear as eleições! Será que vão conseguir?

A ideia de uma máquina para agilizar as votações não é nova aqui no Brasil. O Código Eleitoral Brasileiro de 1932 já previa o “uso das máquinas de votar”, mas foi só em 1960 que um protótipo chamado “Máquina de Puntel” foi apresentado. Apesar de bastante engenhosa, a tal máquina não chegou a ser usada.

Já a urna eletrônica como conhecemos hoje foi utilizada pela primeira vez em 1996, em 50 municípios brasileiros.

Mesmo não havendo até agora nenhuma prova de que as eleições com urna eletrônica foram fraudadas, vamos mostrar algumas formas de tentar burlar o sistema eleitoral brasileiro e explicar, com bom-humor, que isso é bem mais difícil do que parece.

No Fake em Nóis dessa semana, Gilmar Lopes e Pirulla explicam:

  • Dá pra invadir as urnas remotamente?
  • É possível alterar o software das urnas dentro do TSE?
  • Dá pra fazer a urna votar em outro candidato sem ser descoberto?
  • E se a gente tentar alterar alguma coisa diretamente na urna na sala de votação?
  • É possível alterar os votos depois do término das votações?

Para saber a resposta para essas e outras dúvidas, clique no player abaixo:

O Fake em Nóis vai ao ar toda quarta-feira, às 18h30 no canal MOV!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

9 COMENTÁRIOS

  1. Uma frase de Lula não me sai da cabeça: “eles não sabem do que nós somos capazes de fazer para vencer uma eleição”. Para mim nesta frase está tudo incluído e além do mais eles contrataram uma empresa da “Venezuela” para “auditar” as eleições.

  2. a melhor opção é simples e é a que eu faço, nao saia de casa pra votar, e nao digo isso por causa de urna, politica no brasil é um cancer sem cura, caso perdido

    • Isso aí, e hoje todos pagamos graças à esse pensamento egoísta. Se os isentões como você não tivessem votado em branco/nulo/abstido, haveria uma chance do MICTO perder. Parabéns!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui