18.9 C
São Paulo
sexta-feira, maio 27, 2022

Fazendo cócegas em um filhote de tubarão!

- Publicidade -

Vídeo mostra uma pessoa fazendo cócegas na barriga de um filhote de tubarão no seu próprio colo! Será que isso é verdade?

O vídeo começou a fazer sucesso no Facebook em janeiro de 2015, mas já circula desde agosto de 2013 pela web. Nele podemos ver as mãos de uma pessoa fazendo cócegas na barriga de um filhote de tubarão e o que chama atenção no filminho é o fato do tubarãozinho parecer gostar do carinho!

Maltratando o pobre
Maltratando o pobre peixe ou fazendo um carinho? (Foto: Reprodução/YouTube)

Alguns leitores criticaram o homem que gravou o vídeo, pois ele estaria maltratando o pobre animal, deixando-o fora d’água por tanto tempo!

Muitas pessoas entraram em contato querendo saber se o vídeo é verdadeiro ou falso, se o tubarão é um boneco e até no nosso fórum do Facebook o filminho está sendo questionado.

Será que ele é verdadeiro ou falso?

[iframe: width=”600″ height=”338″ src=”//www.youtube.com/embed/eGnTvvW0eN4″ frameborder=”0″ allowfullscreen]

 

Verdadeiro ou falso?

O vídeo é muito bacana e parece real, mas o tubarãozinho foi criado no computador e é o resultado do trabalho do artista gráfico brasileiro Fabrício Rabachim. Fabrício trabalha com computação desde 2004 e se especializou em efeitos visuais há 4 anos. Em seu blog podemos comprar seus cursos ensinando como criar personagens virtuais tão realistas como esse:

[iframe: width=”600″ height=”338″ src=”//www.youtube.com/embed/iH0U0RS4mcM” frameborder=”0″ allowfullscreen]

- Publicidade -

 

Especialista em efeitos visuais é autodidata

Conversamos com o criador desse vídeo para conseguir mais informações sobre o processo de criação do tubarão virtual. Por e-mail, Fabrício nos disse que ficou surpreso com a repercussão que o vídeo teve ultimamente, “Fiz o vídeo há mais de um ano e sem intuito nenhum ele viralizou somente agora [em janeiro de 2015]!” – disse o artista.

Rabachim explicou que é autodidata e que nunca fez nenhum curso específico! Até esse vídeo ficar pronto, foram cerca de 2 semanas de trabalho (somente nas suas horas vagas), mas o resultado ainda não teria ficado do seu  agrado, como ele mesmo explica:

“O que mais me incomoda no vídeo é o recorte da mão! Se repararmos entre as pontas dos dedos, podemos ver algumas sombras ou recortes aparentes, também fica evidente quando os dedos encostam sobre a barriga do personagem. A mão foi gravada separadamente acariciando um travesseiro verde. Fiz o vídeo de modo bem precário para parecer uma gravação caseira mesmo, mas isso acabou dificultando bastante a pós-produção, já que tive que recortar os dedos imagem por imagem quando as sombras geradas no travesseiro não permitiam que eu o apagasse de forma automática, porém o resultado foi o esperado, cara de gravação caseira o que ajuda a dar mais realismo ao efeito.”

tubarao

Fabrício nos disse que, apesar da alegria de ter seu vídeo fazendo sucesso na web, se chateou quando viu sua criação sendo publicada nas redes sociais sem os devidos créditos e, curiosamente, as pessoas comentando que não temos profissionais que fazem isso no Brasil!

Possível inspiração

Parece que o filminho foi inspirado nesse aqui, de 2003, onde um gatinho simpático se diverte com as cócegas feitas pelo seu dono:

[iframe: width=”600″ height=”338″ src=”//www.youtube.com/embed/xEw4Esll1xM” frameborder=”0″ allowfullscreen]

Conclusão

O vídeo é falso! O tubarãozinho é um personagem digital, fruto do trabalho do designer gráfico Fabrício Rabachim!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

15 COMENTÁRIOS

  1. Gilmar,

    O que tá acontecendo com o blog? Daqui a pouco você vai desmentir vídeo da branca de neve…

    O que tem na cabeça do ser humano que questionou se esse vídeo é verdadeiro? Nem uma criança de 5 anos faria um pergunta estúpida dessas!

    Use sua inteligência e perspicácia para coisas mais interessantes!

    Há tempos que não vejo uma coisa barra pesada por aqui! Que pelo menos gere um mínimo de dúvidas!

    Já tô com saudade do chupa cabras!

    • A matéria ficou bacana! Admita… 🙂
      É sério, muita gente perguntando sobre a veracidade do vídeo e alguns indignados com o sofrimento do bichinho. Vi o vídeo rondando sites do mundo todo, como esse alemão: http://www.schleckysilberstein.com/2015/01/surprised-baby-shark-putzigkeit-zum-quadrat/ ou esse: http://www.kotzendes-einhorn.de/blog/2015-01/surprised-baby-shark/ (que agora atualizaram o artigo reconhecendo que era real)
      Muitas vezes, algo nos parece obvio, mas tem vários leitores que não tem o mesmo nível de discernimento que já adquirimos. Note que tento no E-farsas não apenas mostrar que aquilo é verdadeiro ou falso, mas vou atrás da origem do boato e, nesse caso, fiquei feliz em saber que o criador do vídeo é um brasileiro.
      Não desanime do E-farsas, sempre tem coisa boa aqui.

      • Longe de mim desmerecer o site Gilmar. Gosto muito daqui.

        Mas acho que por ler o E-Farsas por tanto tempo, terminei ficando exigente demais, ou não, né?

        É que o tubarãozinho foi lasca…

        Na verdade, depois que o Ceticismo Aberto acabou, talvez procurei mais o E-Farsas para preencher o nicho de análises que Kentaro Mori deixou. Embora os dois sites tenham semelhanças, não são os mesmos.

        Mas bota umas coisas cabeludas aí Gilmar, se formos nos nivelar às opiniões de FaceBook tamos todos ferrados!

        • Acho que essa foi uma das melhores definições que li aqui nos comentários até hoje! Estamos ficando mais exigentes, com certeza! 🙂
          Esse ano vou tentar mesclar ainda mais os assuntos pra agradar a todos os leitores sem que o site fique muito pop ou muito técnico demais.

          Abração!

    • Tirou as palavras da minha boca Alvaro.
      Como diria o Nascimento: “Já fomos mais inteligentes”.
      O que percebo a cada ano é que, visualmente falando, o que parecer ser fake realmente é!
      Ultimamente as pessoas se especializaram mais em tentar enganar com noticias falsas do que com fatores visuais…

      • E também acredito que (tirando a modéstia de lado) o E-farsas tem ajudado bastante os leitores a se tornarem mais céticos a respeito do que leem na web. Hoje, o leitor do E-farsas está “vacinado” contra algumas armações digitais. Concordam?

        • Acredito que tudo é válido. Apesar de parecer fake, também mostra como foi feito. Às vezes me deparo com pessoas postando essas coisas no face como se fosse algo real, então já posto o link do e-farsas para mostrar que é uma farsa ou apenas uma brincadeira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui