Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Foto mostra Che Guevara pronto para executar um pobre camponês cubano?

Fora de Contexto

Foto mostra Che Guevara pronto para executar um pobre camponês cubano?

Foto mostra Che Guevara pronto para executar um pobre camponês cubano?

Circula há anos nas redes sociais uma antiga foto associada a execução de um pobre camponês por parte de Ernesto Guevara, mais conhecido como “Che Guevara”, um guerrilheiro argentino.

Na versão que nos foi enviada através de nosso grupo, no Facebook, é alegado que os irmãos, Fidel Castro e Raúl Castro, também estariam presentes na foto.

Confira a foto abaixo:

Circula há anos nas redes sociais uma antiga foto associada a execução de um pobre camponês por parte de Ernesto Guevara, mais conhecido como “Che Guevara”, um guerrilheiro argentino.

Entretanto, será que esses três personagens históricos estão realmente presentes nessa foto? Trata-se realmente de um pobre camponês cubano? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

Fora de Contexto! Em primeiro lugar, embora Raúl Castro esteja presente na foto, o homem que está de costas não é “Che Guevara”. Segundo o site da Biblioteca da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, estamos diante de um padre católico chamado Guillermo Sardinas, militante do Movimento 26 de Julho.

Em segundo lugar, não estamos diante de um “pobre camponês cubano”, mas de um guerrilheiro do Exército Rebelde de Cuba condenado por violar o código rebelde antes de sua execução. A foto foi tirada pelo jornalista e fotógrafo húngaro Andrew Saint-George por volta de 1958, em Sierra Cristal uma cadeia montanhosa localizada na província de Holguín, em Cuba! Ela pertence a Coleção da Revolução Cubana (MS 650) da referida universidade.

E por último, mas não menos importante, não conseguimos determinar, de maneira categórica, se o homem à direita de Raúl Castro é o seu irmão, Fidel Castro. Embora haja uma certa semelhança física, isso não é mencionado na descrição ou no título fornecido pelo site da Biblioteca de Yale ou em demais fotos relacionadas ao momento da execução.

A Origem da Imagem que Circula nas Redes Sociais

Essa imagem que nos foi enviada nada mais é do que uma mera versão traduzida para o português de uma outra imagem originalmente disseminada por um perfil cubano, no Twitter, chamado “Patria Orgullosa”, em dezembro de 2015 (arquivo)!

Tuíte do perfil “Patria Orgullosa”

Repararam como o esquema é idêntico?

Uma Pequena Jornada Investigativa

Inicialmente, encontramos essa foto na Wikimedia Commons. Segundo o site, a foto teria sido publicada pela extinta revista cubana Carteles, em 1959, mas teria sido tirada por volta de 1958, na província de Oriente, em Cuba. Não havia nenhuma menção na legenda, que se tratava de um pobre camponês cubano, tampouco era mencionada a presença de Fidel Castro ou Che Guevara.

Na legenda era dito apenas que Raúl Castro aparecia vendando um homem, mas sem especificar seu nome, origem ou profissão. Já num site chamado “Latin America Studies” era mencionado apenas que se tratava de um prisioneiro.

Na legenda era dito apenas que Raúl Castro aparecia vendando um homem, mas sem especificar seu nome, origem ou profissão.

Durante nossa jornada nos deparamos com um blog chamado “Baracutey Cubano”. Este, por sua vez, alega que o responsável por executar o homem que aparece vendado seria René Rodríguez Cruz. Novamente, nada de Che Guevara e, ainda assim, esse é o único site que faz tal alegação.

René foi um dos principais militantes do Movimento 26 de Julho. No final de 1956, esse movimento estabeleceu uma base de guerrilha em Sierra Cristal/Maestra, que acabou derrotando as tropas do exército Fulgêncio Batista em 1958.

Interessante destacar nesse ponto, que um blog chamado “Baracutey Cubano” alega que o responsável por executar o prisioneiro seria René Rodríguez Cruz.

Encontramos uma Versão de Melhor Qualidade

Posteriormente, encontramos uma versão de melhor qualidade da foto, objeto de nosso artigo, no Flickr! Na legenda, no entanto, era mencionado que se tratava de um guerrilheiro.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Posteriormente, encontramos uma versão de melhor qualidade da foto, objeto de nosso artigo, no Flickr.

A legenda também apontava a origem da foto: o acervo da Biblioteca de Yale, nos Estados Unidos.

Assim sendo, não demorou muito tempo até descobrirmos a verdade!

Não demorou muito tempo até descobrirmos a verdade!

Conforme vocês podem notar, o  título claramente menciona que o homem prestes a ser executado era um guerrilheiro condenado por violar o código rebelde. Já a descrição cita que o homem de costas é um padre católico chamado Guillermo Sardinas. Portanto, nada de Che Guevara.

Refinamos a Busca

Aproveitamos para refinar a busca por outras fotos tiradas naquela ocasião e encontramos mais detalhes! O homem que aparece sendo vendado fazia parte de um grupo de guerrilheiros camponeses que faziam parte do Exército Rebelde que passaram por 3 dias de julgamento marcial.

Os homens tinham sido acusados de crimes como estupro e assassinato, sendo que outros tinham sido acusados de traição contra a Revolução. Não encontramos qual era a acusação, em específico, que recaía sobre aquele homem que estava sendo vendado na foto.

Os homens tinham sido acusados de crimes como estupro e assassinato, sendo que outros tinham sido acusados de traição contra a Revolução.

Fidel Castro Aparece na Foto?

Essa é uma ótima pergunta! Numa rápida pesquisa em mecanismos de busca encontramos diversas fotos desse período e notamos uma grande semelhança física entre o homem que aparece à direita de Raúl Castro e o Fidel Castro.

Confira abaixo um comparativo:

Embora não seja mencionado é possível que que o homem à direita de Raúl Castro seja seu irmão Fidel Castro.

Contudo, temos dois problemas aqui:

  1. No título e na descrição disponível no site da Biblioteca de Yale não consta que o homem seria Fidel Castro;
  2. Aparentemente, numa outra sequência de fotos que encontramos, esse homem aparece novamente. Porém, na descrição é mencionado apenas “guerrilheiro não identificado”. Não há nenhuma referência a Fidel Castro.

Aparentemente, numa outra sequência de fotos que encontramos, esse homem aparece novamente. Contudo, na descrição é mencionado apenas “guerrilheiro não identificado”

Portanto, não temos como determinar, de maneira categórica, que o homem à direita de Raúl Castro seja seu irmão, Fidel Castro. De qualquer forma, Fidel estava presente no momento da execução dos guerrilheiros.

Conclusão

Fora de Contexto! Em primeiro lugar, embora Raúl Castro esteja presente na foto, o homem que está de costas não é “Che Guevara”. Segundo o site da Biblioteca da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, estamos diante de um padre católico chamado Guillermo Sardinas, militante do Movimento 26 de Julho.

Em segundo lugar, não estamos diante de um “pobre camponês cubano”, mas de um guerrilheiro do Exército Rebelde de Cuba condenado por violar o código rebelde antes de sua execução. A foto foi tirada pelo jornalista e fotógrafo húngaro Andrew Saint-George por volta 1958, em Sierra Cristal uma cadeia montanhosa localizada na província de Holguín, em Cuba! Ela pertence a Coleção da Revolução Cubana (MS 650) da referida universidade.

E por último, mas não menos importante, não conseguimos determinar, de maneira categórica, se o homem à direita de Raúl Castro é o seu irmão, Fidel Castro. Embora haja uma certa semelhança física, isso não é mencionado na descrição ou no título fornecido pelo site da Biblioteca de Yale ou em demais fotos relacionadas ao momento da execução.

Continue lendo

Jornalista, redator, e pesquisador de comunicação social com foco no combate a disseminação de notícias falsas. Colaborador do site de verificação de fatos E-farsas.com desde janeiro de 2019. Entre junho de 2015 e abril de 2018, trabalhei como redator do blog AssombradO.com.br, além de roteirista do canal AssombradO, no YouTube, onde desmistificava todos os tipos de engodos pseudocientíficos, além de casos supostamente sobrenaturais.

23 Comentários

23 Comments

  1. Corongão

    3 de agosto de 2020 em 14:11

    Aposto o toba que isso foi coisa de bolsonarista.

    • Hawer

      3 de agosto de 2020 em 15:06

      uhasuhasuhsa ….sem dúvida…pode colocar o meu aí também na aposta.

    • silvio campos leite

      9 de agosto de 2020 em 18:56

      Engraçado! Eu vi esse mesmo texto em outra foto, em um campo aberto com um refém ajoelhado. Em ambas as fotos o objetivo do E-falso era encriminar o refém e defender o Che Guevara e Fidel Castro. Aí eu vejo um monte d especialistas ofendendo quem defende os direitos da família. Mas votaram no Fernando Haddad que queria promover o desencarceramento, ou seja soltar os bandidos, estrupadores etc. A hipocrisia dura até quando não somos atingido.

      • Carla

        10 de agosto de 2020 em 1:24

        Quem “defende os direitos da família ” graciosamente impõe aposentadoria aos 65 anos e retira direitos trabalhistas. Bom mesmo é criar futricas contra Cuba enquanto enche as burras da caserna.

      • Professor Vete

        13 de agosto de 2020 em 18:07

        Outro que acreditou em fake news contra o Haddad. E nem sabe escrever, como todo analfabeto direitista (pleonasmo intencional).

    • Wesley Oliveira Carneiro

      9 de agosto de 2020 em 19:06

      Cuidado, você pode perder o toba. Kkkkkkk

  2. Voltaprajaulaluladrao

    3 de agosto de 2020 em 14:44

    Guerrilheiro do Exército rebelde não pode ser considerado “camponês”, mesmo na matéria falando que ele fazia parte de um grupo de camponeses. Mas pedófilos e assassinos são considerados “pobres coitados vítimas da sociedade” para esquerda nojenta…

    • Claudio Santos

      3 de agosto de 2020 em 16:50

      Na verdade, quem chama abusadores de menores de “pobres coitados, vítimas da sociedade” são alguns dirigentes da igreja católica como Bento XVI, que aparentemente por conta disso acobertava os crimes de padres e arcebispos.

      Aliás, o que mais tem me assustado ultimamente é o número de apoiadores do atual presidente presos por crimes de apologia à pedofilia. Será que eles enxergam no governo Bolsonaro um ambiente propício para enganarem a população se fazendo passar por defensores da “moral e dos bons costumes”?

      De qualquer forma, gostaria de parabenizar o autor do artigo. Como sempre, um excelente trabalho.

      • Marco Faustino

        3 de agosto de 2020 em 17:29

        Agradeço pelas palavras, Claudio! Fico feliz que tenha gostado 🙂

    • Diva Gina Berta

      7 de agosto de 2020 em 7:51

      Gado sempre será gado. Não importa se mugem para a direita ou para a esquerda, sempre acharão que o seu lado da grama é o melhor.

  3. Corongão

    3 de agosto de 2020 em 16:49

    A propósito, a criação de emas pode ser um substituto viável para a criação de gado?

    • Alex

      4 de agosto de 2020 em 3:43

      Vc pode chama las de gado aviario

  4. Dazarty

    5 de agosto de 2020 em 14:02

    Gado: É o Che Guevara

    Pessoa que sabe ler: Não, gado. Essa foto é da biblioteca de Yale e trata-se de um padre.

    Gado: É sim. Eu vi no ZAP!

    • Eu

      5 de agosto de 2020 em 17:59

      Esse gado é foda. É mais fácil dar uma injeção de cloroquina em um cadáver e fazer efeito do que colocar alguma coisa sensata na cabeça deles.

  5. drestranho

    7 de agosto de 2020 em 12:08

    Resumindo ainda sao um bando de assassinos covardes.

    • Ana L Fabeta

      9 de agosto de 2020 em 13:05

      Resumindo, você não entendeu o texto.

  6. Mauricio Hernandez

    8 de agosto de 2020 em 19:15

    Isso é um absurdo , o comentário e completamente criminoso , por considerar que mesmo sendo um guerrilheiro , que não sabemos qual ato cometeu , e executado com um tiro na cabeça , isso é crime de guerra!!!!!! Agora entendo de onde vem as técnicas das facções criminosas , fora de contexto e alguém defender esses lixos

    • Ana L Fabeta

      9 de agosto de 2020 em 13:04

      Analfabeto funcional detectado.

  7. Gil

    8 de agosto de 2020 em 21:53

    Sim e aí? O que mudou se são ou não são os conhecidos fascinoras nas fotos? Não importa: tudo canalhas, assassinos e ditadores.falta um para queimar no inferno.

    • João Bosco

      9 de agosto de 2020 em 8:42

      Acho que não e mesmo eles
      Esse povo trabalhou eles apenas mandava matar

  8. Gilenio Camilo

    9 de agosto de 2020 em 19:27

    Isso é criação de neofascista.Farsa muito mal montada.

  9. Vladimir

    13 de agosto de 2020 em 19:41

    Acho que vocês fazem um bom trabalho. Talvez pequem por não aprofundar na questão e por isso acabam sofrendo críticas. Essa questão de alinhamento ideológico é uma bobagem que contaminou o país todo, infelizmente. Che Guevara e os Castro cometeram atrocidades terríveis, assim como outros ditadores de esquerda e direita. Pinochet não é melhor que Castro. Na verdade se equivalem. Se a pessoa assassinada era camponês ou não, não importa. Era um ser humano. Defender e ou justificar a morte de alguém por sua ideologia política é absurdo de qualquer maneira.

  10. Diego

    18 de agosto de 2020 em 19:39

    Que exemplo de padre, hein…

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo