22.7 C
São Paulo
quarta-feira, dezembro 7, 2022

Homem com pênis pequeno ganhou o direito de receber o Bolsa Família?

- Publicidade -

Benefício teria sido concedido pela Coordenadoria da Assistência dos Direitos Humanos do Rio de Janeiro a um homem com o pênis pequeno! Será verdade?

A reprodução de um documento datado de 29 de novembro de 2017 apareceu nas redes sociais na primeira semana de dezembro de 2017 e mostra o benefício que teria sido concedido pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro.

A secretaria teria dado ao contribuinte Fabio de Souza o direito de receber o Bolsa Família por ser deficiente físico. Segundo o documento oficial assinado pela coordenadora Jéssica Cardos, o senhor Fábio de Souza possui um “pênis desprovido de tamanho e volume”!

Será que isso é verdade?

Verdade ou farsa?

O documento possui o timbre oficial da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, mas o seu conteúdo é falso!

Em primeiro lugar, deficiências físicas não dão direito ao Bolsa Família. Elas não fazem parte dos pré-requisitos para inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

O benefício concedido aos portadores de deficiência mental, intelectual ou sensorial de longo prazo (cujos familiares tenham renda inferior a um quarto do salário mínimo) pode ser  obtido pelo Benefício de Prestação Continuada – de um salário mínimo mensal!

Uma rápida análise no texto escrito no papel timbrado e já podemos notar vários erros ortográficos, como por exemplo: “deficinência”, “obeter” e “Bolsa Famia”…

Somente por isso, já podemos intuir que:

  • a) Quem redigiu o ofício não sabe escrever; 
  • b) O documento é falso;
  • c) todas as alternativas estão corretas!
- Publicidade -

Documento possui vários erros de ortografia!

Como a própria Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro desmentiu essa história, concluímos que se trata de mais uma farsa da web!

Leia abaixo o desmentido da secretaria:

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos informa que o ofício nº 373/2017, para a Promotoria de Justiça de Família de Bangu, que circula como sendo da 8ª Coordenadoria de Assistência Social e Direitos Humanos é falso. Não há nenhum servidor na 8ª CASDH com o nome de Jéssica Cardos, que assina o documento como coordenadora da unidade. A matrícula apresentada era de uma profissional de Educação Física, que foi contratada por três anos, e não trabalha mais na Prefeitura. Além disso, o ofício de número 373/2017 trata de outro assunto.

Conclusão

O documento mostrando que uma secretaria do Rio de Janeiro teria concedido o benefício da Bolsa Família para um homem por causa de seu pênis pequeno é falso!   

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui