20.9 C
São Paulo
sábado, novembro 27, 2021

A latina que apoiou a candidatura de Donald Trump foi deportada?

- Publicidade -

É verdade que a colombiana Myriam Witcher, defensora e apoiadora da candidatura de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos, foi deportada?

A notícia apareceu com força na web brasileira na primeira quinzena de fevereiro de 2017. De acordo com a manchete, Myriam Witcher – uma imigrante colombiana e residente nos Estados Unidos que ficou famosa depois de interromper um comício do então candidato à presidência dos EUA, Donald Trump, com gritos entusiasmados de “Trump, eu te amo!” – havia sido deportada!

Juntamente com a notícia, duas fotos mostrando a fã de Donald Trump em duas situações diferentes: Uma, em cima do palanque na frente de Trump e outra, chorando para o microfone de algum telejornal!

Será mesmo que a colombiana que apoiou Donald Trump acabou sendo deportada após a vitória do empresário republicano?

Colombiana que ajudou Trump nas eleições foi deportada? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou farsa?  

Apesar dessa notícia se espalhar aqui no Brasil no começo de fevereiro de 2017, esse rumor já circula em outros idiomas desde 2015, quando o site Actualidad Panamericana publicou um rumor não confirmado sobre a deportação da mulher. Isso foi em outubro daquele ano…

Acontece que o Actualidad Panamericana é um site humorístico e especializado em criar notícias falsas. Eles deixam isso bem claro em seu site que o objetivo da página é criar notícias falsas que consigam ser espalhadas amplamente como verdadeiras em poucas horas!

Pois bem, em dezembro de 2016 (mais de um ano depois), a própria Myriam Witcher conversou com os repórteres do site Politifact, explicando que tem cidadania americana (segundo ela, levou 5 anos para conseguir o visto) e que continua em solo norte-americano.

A página de busca da US Immigration and Customs Enforcement para os detidos que estão sob custódia ou que foram libertados nos últimos 60 dias não mostra nenhum resultado para “Myriam Witcher”.

Conclusão

A colombiana que apoiou  candidatura de Donald Trump não foi deportada! Ela continua postando vídeos em seu canal do YouTube e não há nenhuma menção a uma suposta deportação!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

4 COMENTÁRIOS

  1. Interessante que quem replica a “noticia” desses sites de humor não se preocupa em soltar um desmentido. Será que é tão ruim assim ser honesto e reconhecer a “barrigada”?

  2. Para ter se espalhado assim é pq só comprova que a galera em maioria não lê e muito menos pesquisa a veracidade da informação. E não é só brasileiro não hein rsrsrs.

  3. Isso serve pra nos lembrarmos de não ficar espalhando tudo que é notícia por ai… Estou chegando a conclusão que quase tudo é falso, infelizmente…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui