Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Material didático fez analogia ao presidente Jair Bolsonaro como estuprador e nazista?

Viral

Material didático fez analogia ao presidente Jair Bolsonaro como estuprador e nazista?

Material didático fez analogia ao presidente Jair Bolsonaro como estuprador e nazista?

Na terça-feira (28), uma deputada estadual chamada Letícia Aguiar (PSL/SP) utilizou suas redes sociais para propagar uma denúncia relacionada a uma suposta “doutrinação ideológica” ocorrida na cidade de São José dos Campos, interior do Estado de São Paulo.

Alguns pais teriam denunciado, que o material didático destinado aos alunos do 7° ano do Ensino Fundamental da EMEF Professora Vera Lúcia C. Barreto, referente ao período de 27 a 31 de julho de 2020, continha uma analogia ao presidente Jair Bolsonaro como estuprador e nazista.

Confira abaixo as publicações de Letícia Aguiar no Twitter e no Instagram:

Tuíte de Letícia Aguiar.

Publicação de Letícia Aguiar no Instagram.

Imagem mostrando como originalmente era o polêmico trecho do material didático.

Segundo Letícia Aguiar, após a denúncia essa polêmica imagem teria sido retirada do material didático.

Curiosamente, no entanto, um resquício dela teria permanecido no formulário de perguntas e respostas. Então, essa seria mais uma prova de que a referida imagem havia sido originalmente introduzida no material didático.

Após a denúncia essa polêmica imagem teria sido retirada do material didático.

Curiosamente, no entanto, um resquício dela teria permanecido no formulário de perguntas e respostas.

Dúvida Sobre a Veracidade da Denúncia

Diversos usuários duvidaram dessa denúncia, visto que eles acreditaram que poderia se tratar de uma montagem feita tão somente para gerar engajamento e fomentar uma espécie de militância.

Ao acessarmos os links publicados por Letícia Aguiar constatamos que não havia nenhuma imagem fazendo apologia ao presidente Jair Bolsonaro como estuprador ou nazista. Sequer havia quaisquer resquícios disso no formulário de perguntas e respostas.

No entanto, notamos que a formatação da página, onde a imagem teria aparecido (página n° 5), era totalmente diferente do restante do documento.

No entanto, notamos que a formatação da página, onde a imagem teria aparecido (página n° 5), era totalmente diferente do restante do documento,

Isso também se aplicava ao formulário, onde estranhamente a pergunta n° 7 tinha sido suprimida.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Isso também se aplicava ao formulário, onde estranhamente a pergunta n° 7 tinha sido suprimida.

Assim sendo, fomos atrás de respostas! Descubra a verdade agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

O caso é verdadeiro! Em nota, a Secretaria de Educação e Cidadania da Prefeitura de São José dos Campos nos disse, que assim que tomou conhecimento do material, determinou a retirada imediata do conteúdo do site. Esse fato, classificado pela secretaria como isolado, estaria sendo apurado.

Segundo a secretaria, todas as atividades para os alunos da rede de ensino municipal disponíveis no site da Prefeitura e no portal do Ledi (Laboratório de Educação Digital), devem ser embasadas na Base Nacional Comum Curricular, no Currículo Paulista e no Currículo da rede de ensino municipal e são preparadas pelos professores de cada unidade escolar.

Questionamos a secretaria a quantidade de alunos que teriam sido expostos a esse material, mas não tivemos nenhuma resposta nesse sentido.

A Origem da Imagem

A polêmica imagem faz parte uma série de cartazes lambe-lambe de protesto e memória intitulada “Inimigo Público”.

O projeto, de autoria do designer gráfico Johnny Brito, consiste em quatro peças: João Dória Jr. (“Pobre não tem hábito alimentar”), Geraldo Alckmin (“Não falta água em São Paulo”), Michel Temer (“Tem que manter isso aí”) e Jair Bolsonaro (“Não te estupro porque você não merece”).

A série foi produzida em 2018 e distribuída pelo estúdio Vertentes Coletivo.

A polêmica imagem faz parte uma série de cartazes lambe-lambe de protesto e memória intitulada “Inimigo Público”.

Figuras políticas como Geraldo Alckmin e João Dória também fizeram parte dessa série de cartazes.

Conforme originalmente citado no material didático, a imagem foi extraída do site da Bienal Brasileira de Design Gráfico (arquivo).

Conclusão

O caso é verdadeiro! A polêmica imagem constou no material didático destinado aos alunos do 7° ano do Ensino Fundamental da EMEF Professora Vera Lúcia C. Barreto, de São José dos Campos, interior do Estado de São Paulo, referente ao período de 27 a 31 de julho de 2020.

No entanto, essa imagem já foi removida e o fato, classificado pela Secretaria de Educação e Cidadania do município como isolado, estaria sendo apurado.

Continue lendo

Jornalista, redator, e pesquisador de comunicação social com foco no combate a disseminação de notícias falsas. Colaborador do site de verificação de fatos E-farsas.com desde janeiro de 2019. Entre junho de 2015 e abril de 2018, trabalhei como redator do blog AssombradO.com.br, além de roteirista do canal AssombradO, no YouTube, onde desmistificava todos os tipos de engodos pseudocientíficos, além de casos supostamente sobrenaturais.

66 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo