Naves alienígenas encontradas no Google Maps?

38
16870

Descoberta de estranhas estruturas no deserto do Egito através do Google Maps atrai a curiosidade de pesquisadores de vida extraterrestre na Terra. O que será isso?

Na segunda quinzena de outubro de 2015, uma imagem descoberta no serviço de mapas do Google chamou a atenção de milhares de internautas e de estudiosos de evidências extraterrestres no nosso planeta. Ao se digitar as coordenadas 30°01’13.2″N 31°43’14.5″E no Google Maps, temos a enigmática imagem a seguir. Algo parecido com restos de naves espaciais que estariam sendo desenterradas do solo egípcio:

naves_cairo
O que seriam essas estranhas estruturas? Aliens? (foto: reprodução/Google Maps)

Vários vídeos a respeito desse achado começaram a pipocar no YouTube, com as mais diversas teorias sobre a origem dessas naves, que teriam caído no deserto e ficado desconhecidas dos terráqueos até agora, por causa das fotos de satélite do Google:

 

Qual será o mistério?

Como já mostramos em outras ocasiões aqui no E-farsas, muitas dessas construções quando são vistas de cima podem nos dar interpretações diferentes das do que elas realmente são. Em janeiro de 2013, por exemplo, pesquisamos aqui a respeito de uma construção que teria sido encontrada na China. Na época, provamos que essa imensa construção não tinha nada de alienígena e que se tratava apenas de um centro comercial que está sendo construído naquele país… por humanos!

Voltando às “naves extraterrestres” encontradas no Cairo, a explicação também é humana e nada tem de extraterreno. Estamos vendo uma base de lançamento de mísseis militares, semelhantes a essas daqui ou, então, iguais a essas!

Outro detalhe é que, como podemos notar no detalhe abaixo, a construção que muitos estão alegando estar escondida dos humanos está bem próxima a uma estrada. O que significa que isso não é algo tão secreto assim:

naves_cairo2

Conclusão

As construções são apenas rampas para lançamentos de mísseis militares  e nada tem de alienígena. Ao que tudo indica, as fotos mais recentes do local mostram que a área não está sendo utilizada (pelo menos, não na época em que as fotos foram tiradas).

Sugestão do amigo leitor Marcus VBP, através do Twitter!