Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

O horário do envio das mensagens revela fraude em mensagens vazadas da Lava Jato?

Conspirações

O horário do envio das mensagens revela fraude em mensagens vazadas da Lava Jato?

O horário do envio das mensagens revela fraude em mensagens vazadas da Lava Jato?

Será que envio de três textos no mesmo segundo revelam que houve fraude na divulgação das mensagens vazadas entre membros da operação Lava Jato?

A imagem se espalhou pela web a partir do dia 13 de junho de 2019, poucas horas após a publicação de mais um trecho de conversas vazadas de membros da operação Lava Jato pelo site The Intercept Brasil. Nela podemos ler um trecho de uma suposta conversa ocorrida no dia 22 de abril de 2016 entre o então juiz Sérgio Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol tiveram através do aplicativo de troca de mensagens Telegram.

Mas o que chama a atenção nessa conversa é que três das mensagens do procurador haviam sido enviadas simultaneamente! É como se o procurador tivesse digitado os textos em com uma velocidade incrível, o que despertou a dúvida em muita gente.

Às 13h04min13, Dallagnol teria dito a Moro que havia conversado com o ministro do STF Luiz Fux sobre uma “queda de braço” entre Sérgio Moro e Teori Zavascki.

Será que essa “falha” é indício de que o Intercept Brasil adulterou as mensagens?

Texto da imagem acima: “13:04:13 Deltan Dallagnol – Caros, conversei com o FUX mais uma vez, hoje. 13:04:13 Deltan Dallagnol – Reservado, é claro: O Min Fux disse que quase espontaneamente que Teori fez queda de braço com Moro e viu que se queimou, e que o tom da resposta do Moro depois foi ótimo. Disse para contarmos com ele para o que precisarmos, mais uma vez. Só faltou, como bom carioca, chamar-me para ir à casa dele rs. Mas os sinais foram ótimos. Falei da importância de nos protegermos como instituições. 13:04:13 Deltan Dallagnol – Em especial no novo governo. 13:06:55 Moro – Excelente. In Fux we trust. [em português, significa: Em Fux, nós confiamos] 13:13:48 Deltan – kkk

Verdade ou mentira?

O site The Intercept vem publicando trechos de conversas que teriam vazado de um grupo do Telegram criado por integrantes da operação Lava Jato desde o dia 09 de junho de 2019  e, apesar de nunca ter afirmado que recebeu o material de um hacker, muitos sites e blogs começaram a espalhar a teoria de um hacker (ou um grupo de hackers) teria invadido os servidores do Telegram para roubar os dados.

Até mesmo órgãos públicos afirmaram que houve uma (ou várias) invasão de equipamentos de integrantes da operação Lava Jato, mas ainda não houve nenhum desmentido oficial dos conteúdos publicados pelo Intercept.

A alegação de houve invasão nos servidores do Telegram já foi, inclusive desmentida pela própria empresa, como já explicamos aqui no E-farsas.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

No dia 13 de junho de 2019, o perfil oficial brasileiro do Telegram no Twitter até desafiou a todos seus usuários a encontrar um hacker que consiga ou que tenha conseguido quebrar o sistema de verificação de duas etapas usado por eles para invadir seus sistemas:

https://twitter.com/telegram_br/status/1139203167265153026

Voltando ao conteúdo das mensagens que comprovariam a fraude criada pelo Intercept, a própria reportagem esclarece que as mensagens com horários idênticos foram encaminhadas juntas para o destinatário e, por esse motivo, apresentam o mesmo minuto e segundo. No próprio texto da imagem podemos ver que o autor inicia a frase com “caros”, o que mostra que ele estaria falando com um grupo e não com apenas uma pessoa! 

Em resposta ao portal UOL, o jornalista norte-americano autor das reportagens do Intercept Glenn Greenwald explicou que Delton Dallagnol tinha mandado as mensagens para um grupo só de procuradores e só depois as encaminhou, todas de uma só vez, para Sérgio Moro:

“Dallagnol havia mandado estas mensagens para um outro grupo, apenas com procuradores, e depois encaminhou a Moro. Por isto, as mensagens chegaram ao mesmo tempo”, justificou o jornalista ao UOL.

Antes mesmo da conversa ser publicada (e levantar dúvidas a respeito dos horários das conversas) o apresentador do programa É da Coisa, Reinaldo Azevedo – da rádio Band News FM – teve acesso com exclusividade ao texto que seria publicado pelo Intercept no mesmo dia 12 e, como podemos ver na reportagem do site da Band News, a explicação sobre os horários da postagem das conversas também foi a mesma:

Reprodução/Band News FM

Conclusão

Ainda não há comprovação da veracidade das conversas de integrantes da Lava Jato publicadas pelo The Intercept Brasil e somente o fato dessa conversa ter o mesmo horário de envio não comprova que ela seja falsa!   

Continue lendo
84 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo