13.2 C
São Paulo
sexta-feira, setembro 24, 2021

O torniquete é recomendado para quem foi picado por uma cobra?

- Publicidade -

Assunto voltou a ser comentado na web após exemplo dado pelo presidente Bolsonaro em entrevista! Afinal, é verdade que o torniquete é recomendado para vítimas de picada de cobra?

No dia 27 de abril de 2021, o presidente Jair Bolsonaro deu uma série de declarações durante conversa com apoiadores, negando que tenha minimizado o poder do coronavírus e que tenha chamado a pandemia de ‘gripezinha’.

No entanto, uma afirmação feita pelo presidente quase passou em branco dentre as falas do presidente: Bolsonaro disse que, em caso de emergência, é preciso se fazer alguma coisa, e citou como exemplo o tipo de socorro que se deve prestar a uma vítima de picada de cobra.

Segundo Bolsonaro, é preciso fazer uma sucção ou um torniquete no local ferido!

A recomendação foi comentada nas redes sociais e levantou uma série de dúvidas. Afinal, o que deve ser feito em caso de picada de cobra?

Essa história do torniquete ajudar no tratamento de urgência é verdade mesmo? 

Será que o torniquete é recomendado para quem foi picado por uma cobra? (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

Nessa reportagem de janeiro de 2020 do UOL, foi levantado que entre 2000 e 2018, o Ministério da Saúde havia registrado 500.901 acidentes com cobras no país. Ou seja, algo em torno de 26 mil picadas em média por ano

A mesma reportagem também ouviu especialistas que foram unânimes: não se deve fazer torniquete e/ou sugar o local da ferida em hipótese alguma!

Em uma explicação simples, o torniquete faz com que o veneno passe a agir na região de uma forma muito mais concentrada. Essa matéria explica que o torniquete é tão perigoso que pode causar necrose no local

- Publicidade -

Para quem ainda hoje em dia acredita que chupar o local da picada ajuda, saiba que isso favorece a entrada de microrganismos na ferida, podendo causar outras infecções (que podem resultar em problemas até maiores que os causados pela picada).

Nesse vídeo feito em parceria com o Instituto Butantan, o repórter Celso Cavallini esclarece várias dúvidas a respeito de picada de cobras e a partir do 27º minuto começa a falar sobre torniquetes:  

Procuramos um especialista

Entramos em contato com o biólogo Henrique Charles, profissional especializado em cobras que já nos ajudou a esclarecer vários boatos que circulam pela web. Henrique nos explica que o uso de torniquete é contraindicado para casos de picada de cobras, pois pode-se criar um edema no local e as consequências podem ser muito graves:

“NUNCA faça TORNIQUETE! A peçonha já circulou e o torniquete poderá aumentar o edema e a necrose no local, além de dificultar a ação do soro antiofídico. O torniquete aumentará as chances de amputamento ou perda de mobilidade dos membros.”

Henrique também explica que não é preciso perder tempo tentando capturar o animal:

“Se a serpente estiver visível, pode tirar algumas fotos, mantendo distância segura. Não perca tempo com o animal, não é necessário!
No hospital, o médico fará exames clínicos para saber que tipo de soro deverá administrar, caso confirme o envenenamento.”

Segue abaixo a nota completa enviada pelo biólogo Henrique para o E-farsas:

O que fazer em caso de Picada de Cobra:

Se possível, lave o local da picada com água e sabão e procure socorro imediatamente.
Beba água, beba muita água!
Procure o hospital de emergência o mais rápido possível! Caso não seja possível, acione um dos serviços: bombeiros (193), SAMU (192) ou defesa civil (199), pois todos estes órgãos estão devidamente capacitados para socorrer vítimas de serpentes peçonhentas!
Mantenha o acidentado calmo, de preferência com a área da picada elevada e o paciente deitado.
Se a serpente estiver visível, pode tirar algumas fotos, mantendo distância segura. Não perca tempo com o animal, não é necessário!
No hospital, o médico fará exames clínicos para saber que tipo de soro deverá administrar, caso confirme o envenenamento.

O que NUNCA FAZER:
NUNCA faça TORNIQUETE! A peçonha já circulou e o torniquete poderá aumentar o edema e a necrose no local, além de dificultar a ação do soro antiofídico. O torniquete aumentará as chances de amputação ou perda de mobilidade dos membros.
Nunca use produtos como emplastros, urina ou pó de café, pois poderão contaminar o local e te farão perder o tempo precioso para o atendimento adequado.
Nunca faça cortes, furos ou chupe o local da picada. Isso poderá causar hemorragia ou contaminação grave.
Não atrase o atendimento médico, na busca por tratamentos alternativos, nem tentando capturar a cobra, pois poderá ser picado novamente, ou aumentar o número de vítimas, além de perder um tempo crucial, diminuindo as chances de uma recuperação plena e rápida. Mantenha a vítima hidratada e calma e vá imediatamente para o hospital!

Biólogo Henrique Abrahão Charles e Bióloga Rita de Cássia Lamonica Charles
Especialistas em Serpentes
Para mais informações acesse o nosso site www.biologohenrique.com e siga o Biólogo Henrique nas redes sociais @biologohenrique

O que fazer em caso de picada?

  • Lavar o local da picada com água ou com água e sabão; 
  • Manter o paciente deitado e hidratado; 
  • Procurar o serviço médico mais próximo; 

O que não fazer em caso de acidente com cobras?

  • Não fazer torniquete ou garrote; 
  • Não cortar o local da picada; 
  • Não perfurar ao redor do local da picada; 
  • Não colocar folhas, pó de café ou outros contaminantes; 
  • Não beber bebidas alcoólicas, querosene ou outros tóxicos;
  • Não perder tempo tentando capturar o animal.

Como sempre, a prevenção é o melhor remédio

O melhor mesmo é evitar picada de cobras! Como as cobras nunca atacam e sempre picam por se defender, o recomendado é evitar acidentes:

  • Use calçados de cano alto em áreas de matas e beiras de rios;
  • Recomenda-se o uso de luvas de couro ao manusear lenha, folhas secas etc.;
  • Como a maioria das serpentes está mais ativa ao amanhecer e ao entardecer, evite caminhar em vegetação rasteira e jardins nesses períodos;
  • Mesmo de luvas, nunca coloque as mãos dentro de tocas ou buracos na terra;
  • As cobras também gostam de ficar em ocos de árvores, cupinzeiros etc. Portanto, evite manusear esses locais;
  • Acabe com os ratos do local. As cobras adoram essa “delícia” e a falta de oferta do alimento deve afastá-las.

Conclusão

Não use torniquete e não sugue o local da ferida de picada de cobras! Esses procedimentos acabam por agravar o quadro do paciente! 

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

10 COMENTÁRIOS

  1. ““SE A SERPENTE ESTIVER VISÍVEL, PODE TIRAR ALGUMAS FOTOS, MANTENDO DISTÂNCIA SEGURA. NÃO PERCA TEMPO COM O ANIMAL, NÃO É NECESSÁRIO!
    NO HOSPITAL, O MÉDICO FARÁ EXAMES CLÍNICOS PARA SABER QUE TIPO DE SORO DEVERÁ ADMINISTRAR, CASO CONFIRME O ENVENENAMENTO.”” Ai logo embaixo complemente dizendo ” Se possível, levar o animal para identificação” Ei Gilmar ficou redundante isso ai! E no caso procure atendimento médico mas, se a pessoa estiver em uma trilha, ou em area rural distante, o que faz? Me soou meio incompleto

  2. Uma dica fácil pra sobreviver no Brasil é: Se o excrementíssimo presidente Genonaro falou alguma coisa, faça EXATAMENTE O CONTRÁRIO, que tudo bem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui