20.9 C
São Paulo
sábado, novembro 27, 2021

Prêmio Nobel Luc Montagnier disse que todos os vacinados morrerão em 2 anos?

- Publicidade -

É verdade que o ganhador do prêmio Nobel Luc Montagnier alertou para os perigos mortais da vacinação contra a COVID-19?

O texto começou a ser compartilhado juntamente com a foto de um médico francês ganhador do Prêmio Nobel na última semana de maio de 2021, e afirma que o virologista teria alertado que todas as pessoas que se vacinaram recentemente irão morrer em 2 anos devido à intensificação dependente de anticorpos.

O texto que se espalhou nas redes sociais também afirma que o doutor teria dito que devemos nos preparar para cremar os corpos dessas vítimas da vacinação em massa!

Será que o dr. Montagnier disse isso mesmo?

Texto compartilhado em grupos do WhatsApp no final de maio de 2021: “TODAS AS PESSOAS VACINADAS MORRERÃO DENTRO DE 2 ANOS.”-Prêmio Nobel Luc Montagnier. Na entrevista chocante, o maior virologista do mundo afirmou sem rodeios: “Não há esperança e nenhum tratamento possível para aqueles que já foram vacinados. Devemos estar preparados para cremar os corpos. ” O gênio científico apoiou as afirmações de outros virologistas eminentes após estudar os ingredientes da vacina. “Todos eles morrerão devido a intensificação dependente de anticorpos. Isso é tudo o que pode ser dito.” (foto: Reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

Luc Montagner é um conceituado virologista francês e realmente é um dos ganhadores do prêmio Nobel de Medicina de 2008. Ele acumula grandes feitos em seu currículo, como a descoberta em conjunto do vírus do HIV em 1983 (o que lhe rendeu o Nobel em meio a alegações de fraudes), mas também é rodeado por algumas polêmicas e “derrapadas”. 

Em 2009, por exemplo, ele fez experimentos com diluição de DNA para tentar provar (em vão) a eficácia da homeopatia e, em 2012, ele voltou a aparecer na mídia com mais desinformação, ao afirmar que vacinas causam autismo (sem prova alguma)!

Esse jornal francês fez um apanhado das declarações não baseadas na Ciência desse virologista, como a vez em que ele afirmou que um bom sistema imunológico já bastava para proteger as pessoas contra o HIV. 

Em 2017, Montagner foi contra a decisão do governo francês de tornar certas vacinas obrigatórias, acusando-o de estar “envenenando aos poucos a próxima geração”. Segundo o que foi apurado pela agência India Today, na época, 106 cientistas escreveram uma carta aberta, alegando que um de seus colegas está usando seu status de Prêmio Nobel para espalhar mensagens perigosas de saúde fora de seu campo de conhecimento.    

Em 2021, o virologista reaparece com outro boato digital. Dessa vez, sobre um estudo que confirmaria que a vacinação em massa estaria causando mutações no vírus da COVID-19. Essa alegação já foi desmentida inúmeras vezes por centenas de agências de checagem pelo mundo afora, como foi o caso da Politi Fact.

- Publicidade -

Apesar de fazer várias afirmações infundadas e descabidas em suas entrevistas, a de que as pessoas vacinadas irão morrer em 2 anos não está entre elas. Não encontramos nenhuma menção a isso dentre as entrevistas concedidas pelo dr. Luc Montagner.

O link que acompanha o texto compartilhado nas redes sociais nos leva a um site que afirma que o virologista teria dito que todos os vacinados irão morrer. No entanto, o site apresenta um trecho de uma entrevista dada pelo médico à RAIR Fundation onde ele não diz nada sobre mortes em 2 anos. Se você quiser conferir, a transcrição da entrevista completa pode ser lida aqui.

No dia 25 de maio de 2021, a Fundação RAIR publicou um desmentido, explicando que o virologista não disse que os vacinados vão morrer em 2 anos

Conclusão

É verdade que o virologista ganhador do prêmio Nobel de Medicina em 2008 espalhou a desinformação de que a vacinação causa variantes, mas é falso que ele teria afirmado que todos os vacinados irão morrer em 2 anos!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

2 COMENTÁRIOS

  1. “Texto compartilhado em grupos do WhatsApp no final de maio de 2021” Correç]ao… Texto compartilhado em grupos Bolsonaristas do WhatsApp no final de maio de 2021

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui