Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Respiratorianismo: Barbie humana diz que vive apenas de luz e ar!

Crimes

Respiratorianismo: Barbie humana diz que vive apenas de luz e ar!

Será possível o ser humano viver apenas de luz e ar como afirma estar fazendo a modelo Valeria Lukyanova, conhecida como a “Barbie humana”?

No dia 28 de fevereiro, a modelo ucraniana Valeria Lukyanova, a Barbie humana, afirmou que se converteu ao Respiratorianismo e, de algumas semanas pra cá, só estaria se alimentando de luz e ar!

Sua declaração foi publicada em inúmeros jornais e revistas no mundo todo e, de acordo com o jornal britânico Daily Mail, a moça – que ganhou o apelido de “Barbie humana” por conseguir ficar parecida com a boneca – afirmou que ficou sem comer nenhum tipo de alimento ou beber uma única gota de água por várias semanas e que faltam apenas alguns passos para que ela consiga viver exclusivamente de “micro-comida-cósmica”.

Nas últimas semanas, não tive fome. Espero estar no estágio final antes de subsistir com apenas ar e luz“, afirmou a maluca modelo.

O que é o Respiratorianismo?

Será que é possível viver sem alimentos?

O ser humano pode ficar sem se alimentar e viver de fotossíntese?

A modelo ucraniana Valeria Lukyanova, a Barbie humana, afirmou que está se alimentando apenas de luz e ar! Será possível? (foto: Divulgação)

A modelo ucraniana Valeria Lukyanova, a Barbie humana, afirmou que está se alimentando apenas de luz e ar! Será possível? (foto: Divulgação)

Verdadeiro ou falso?

Como já mostramos em 2012 aqui no E-farsas que Valeria Lukyanova não bate bem das ideias (ela afirma também que acredita ser de outro planeta, se comunica constantemente com alienígenas e que já conseguiu viajar no tempo), não podemos levar em consideração nenhuma das suas declarações. Além do que, notícias envolvendo a garota atraem muitos leitores e muitos jornais acabam por aumentar ou distorcer fatos relacionados à Barbie humana.

No entanto, muitos leitores do E-farsas ficaram curiosos se a “dieta da luz” realmente funciona ou não. O Respiratorianismo é eficaz?

Respiratorianismo: A dieta da luz

O Respiratorianismo, ou inedia, é a suposta capacidade que alguns indivíduos alegam ter de sobreviver sem alimentos. Os adeptos dessa “modalidade alimentar” afirmam que, através de alguns passos (que incluem um jejum de 21 dias), é possível se passar a viver exclusivamente de luz e ar. Segundo dizem, é possível o ser humano viver de fotossíntese.

Antes que você fique impressionado com essa “dieta”, já vamos dar um spoiler para você e entregar o final desse artigo: ISSO NÃO FUNCIONA E QUEM TENTAR PODE MORRER!

Em diversas culturas, o jejum é considerado uma maneira de purificar a mente e o corpo das pessoas. Mas tem gente que tenta levar isso muuuuuito a sério. São os adeptos do respiratorianismo.

O conceito de Respiratorianismo se popularizou com a ajuda da australiana Ellen Greve – ou “Jasmuheen”, como é conhecida entre seus seguidores. Uma senhora que ganha a vida vendendo livros (uma busca por “Jasmuheen” no Amazon nos retorna 80 resultados. Ao todo, são 35 livros publicados por ela sobre o assunto) e realizando palestras caríssimas no mundo todo sobre o assunto (as pessoas pagam em media 2000 dólares para assistir a uma de suas palestras!). A “respiracionista” (não sabemos se o termo é esse) também possui mais de 500 vídeos produzidos por ela no YouTube.

Ellen "Jasmuheen" Greve em uma de suas palestras! (foto: Divulgação)

Ellen “Jasmuheen” Greve em uma de suas palestras! (foto: Divulgação)

Ganhadora do prêmio IgNobel (uma espécie de sátira do prêmio Nobel) de literatura, em 2000, com seu polêmico livro “Nutrição Prânica”, Jasmuheen é também Presidente do Congresso Mundial de Cientistas Espirituais em Pyramid Valley (em Bangalore – Índia) e afirma que não se alimenta de outra comida além de luz e ar puro desde 1993!

Apesar disso, Ellen Greve reconheceu, em 1999, ao jornal britânico Sunday Times que toma chás de ervas e tem “orgasmos de sabores” comendo chocolates e sorvetes de vez em quando.

Sim, ela esteve aqui no Brasil no ano de 2006. Na época, ela estava divulgando o lançamento de um dos seus inúmeros livros, chamado “Os Cavaleiros da Luz”. A seguir, uma entrevista que a evangelista do Respiratorianismo concedeu ao programa Face a Face.

Note que, aos 6 minutos de vídeo, quando questionada a razão de tantas mortes de pessoas que se propuseram a tentar “viver de luz”, Jasmuheen joga a culpa inteiramente nas vítimas:

[iframe: width=”590″ height=”332″ src=”//www.youtube.com/embed/KS8ooDfRCPs” frameborder=”0″ allowfullscreen]

Espertalhões, charlatões e afins

Espertalhões como essa australiana existem aos montes e é preciso ficar atento para não cair em suas armadilhas. Perceba que uma pseudociência nunca consegue sucesso por si só. Quem inventa uma besteira dessas sempre precisa se apoiar em outras pseudociências para se sustentar.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

No caso de Jasmuheen, seus livros que ensinam técnicas para o Respiratorianismo misturam esoterismo com pirâmides, espiritualismo com cromoterapia e viagem astral com micro-comida-cósmica (sabe-se lá o que isso venha a ser).

Nenhum dos seus métodos foi testado cientificamente até hoje.

Em 1999, intrigados com os métodos propostos por Ellen Greve em seus livros, o programa de TV norte-americano “60 Minutes” a convidou para acompanha-la alguns dias em sua rotina. Confinada em um hotel, Jasmuheen foi filmada 24 horas por dia, durante 7 dias, numa espécie de Big Brother sem água, sem comida e sem o Pedro Bial. Sob o olhar atento das câmeras (e sem poder comer às escondidas), o que aconteceu foi:

  • 1° dia de jejum: Ellen nem parece se abater. Passou o dia todo sem comer nada!
  • 2° dia: A escritora já mostrava sintomas de desidratação aguda, estresse e pressão arterial elevada.
  • 3° dia: Jasmuheen já havia perdido mais de £ 14 (cerca de 6 quilos) de seu peso.
  • 4 º dia: Os produtores pararam o experimento! O Dr. Berris Wink, presidente da filial de Queensland da Associação Médica Australiana, pediu a Jasmuheen que interrompesse o teste. De acordo com o médico, as pupilas da mulher estavam dilatadas, sua fala estava lenta, ela já estava muito desidratada e sua pulsação tinha dobrado de frequência!

Ao invés de admitir que sua dieta de luz é uma farsa total e que é impossível se viver sem água e comida, Ellen Greve fez o que todo charlatão faz quando falha ao ser colocada à prova: Coloca a culpa em um terceiro. Na época, Greve disse ao 60 Minutes que o ar poluído da cidade havia interferido nos testes. Como ela teoricamente se alimenta de ar, o ambiente poluído da cidade não lhe oferecia os nutrientes necessários… Tá bom, então!

Abaixo, um pequeno trecho do documentário:

[iframe: width=”590″ height=”443″ src=”//www.youtube.com/embed/cnCuzUd4eC0″ frameborder=”0″ allowfullscreen]

De acordo com o pesquisador e escritor Mark Frauenfelder, certa vez, um jornalista australiano que estava no mesmo vôo que Jasmuheen ficou surpreso ao vê-la pedir à comissária uma refeição vegetariana. Depois de inicialmente negar que ela havia feito isso, ela disse: “Sim, eu fiz, mas eu não vou comê-lo.” Talvez ela só queria mesmo era salvar os legumes de serem comidos.

É importante também ressaltar que vários repórteres já tiveram a oportunidade de entrevistar a escritora em sua própria residência e encontraram seus armários cheios de comida. Indagada a razão de uma pessoa que não come ter comida em casa, ela explica que os alimentos são para o marido (que já foi preso uma vez apropriar-se indevidamente de um fundo de pensão). Parece que Jasmuheen, apesar de afirmar ter convertido milhares de pessoas ao respiratorianismo no mundo todo, não conseguiu converter o próprio companheiro, que ainda não é capaz de viver de luz.

 

Outros pregadores da inedia

Wiley Brooks, um dos pregadores do respiratorianismo, foi flagrado saindo de uma lanchonete com um hot dog! (foto: Divulgação)

Wiley Brooks, um dos pregadores do respiratorianismo, foi flagrado saindo de uma lanchonete com um hot dog! (foto: Divulgação)

Claro que Ellen Greve, apesar de popular, não é a única a indicar o perigoso respiratorianismo (que ela chama de “alimentação prânica”) no mundo! Wiley Brooks, fundador do Instituto Respiratorianista da América, é um forte evangelista da técnica, mas dá umas “derrapadas” de vez em quando. Em 1993, por exemplo, ele foi pego saindo de um restaurante fast food comendo um cachorro-quente e bebendo um copão de refrigerante. Em entrevista à revista Colors em 2003, ele disse que ele quebra periodicamente seu jejum com um cheeseburger e uma coca-cola. Ah! Ele chama a Diet Coke de “luz líquida“.

 

Mortes por causa do Respiratorianismo

Em abril de 2006, uma mulher morreu após tentar a “dieta da luz” e ficar 3 semanas sem comer. Depois de assistir a um documentário que mostrava um indiano que supostamente estaria há mais de uma década sem se alimentar, uma senhora de 50 anos também resolveu aderir a esse tipo de dieta perigosa. Quando os filhos perceberam o que estava acontecendo, já era tarde demais. De acordo com o jornal suíço Tage Anzeiger, a dona-de-casa Anna Gut (o nome foi alterado pelo jornal para preservar sua família) foi encontrada morta em seu quarto e exames constataram que a causa da morte foi inanição.

Morreu de fome…

A reportagem do Tage Anzeiger conta que essa não foi a primeira morte relacionada ao Respiratorianismo que se tem notícia. Segundo o artigo, a dieta popularizada por Ellen Greve fez muitas vítimas como, por exemplo:

  • Timo Degen faleceu aos 31 anos de idade (em 1997) em Munique, vítima de um colapso circulatório após tentar a dieta da luz.
  • Lani Morris, um neozelandês que também faleceu em junho de 1998, em decorrência de um acidente vascular cerebral, causado pela perda de líquidos durante uma semana de um jejum proposto em um dos livros de Ellen Greve (na ocasião, Jasmuheen deu uma entrevista onde se defendia: “A morte de um ser humano é uma conclusão precipitada, foi, assim, o carma do falecido”, disse ela)
  •  Em setembro de 1999, a australiana Verity Linn foi encontrada morta próxima ao lago Cam em Assynt (Escócia). Ela tinha 48 anos de idade e estava extremamente magra quando morreu. Apesar das investigações não descobrirem a causa da morte, no diário da mulher havia relatos de suas experiências com a dieta e afirmações de que ela já estaria num estágio bem avançado nas técnicas respiratorionistas.

 

Esse pessoal na África não conhece o respiratorianismo? Parece que não... (foto: reprodução)

Esse pessoal na África não conhece o respiratorianismo? Parece que não… (foto: reprodução)

Conclusão

Não é possível se viver sem água e alimentos. Essa historia de viver de luz é farsa! Não tentem fazer isso!

Continue lendo
36 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo