16.5 C
São Paulo
domingo, junho 20, 2021

STJ proíbe que Shoppings do Brasil toquem “Então é Natal”

- Publicidade -

 

Supremo Tribunal de Justiça punirá com multa os lojistas que tocarem a música “Então é Natal” interpretada pela cantora Simone! Será?

De acordo com notícia publicada em diversos sites e blogs (e amplamente divulgada nas redes sociais), uma das canções mais populares do Natal brasileiro estaria proibida de ser executada nos Shoppings do país.

Mas será que essa notícia é real ou mais uma farsa da internet?

Música interpretada por Simone está proibida de tocar em shoppings! Será verdade? (foto: reprodução/Facebook)
Música interpretada por Simone está proibida de tocar em shoppings! Será verdade? (foto: reprodução/Facebook) 

 

Verdadeira ou falsa?

A música “Então é Natal“, eternizada na voz da cantora Simone, é uma versão feita pelo compositor Claudio Rabello da canção “Happy Xmas (War Is Over)” de John Lennon e Yoko Ono e foi gravada em 1995 para o álbum “25 de dezembro”.

É inegável o sucesso que música fez! Tanto que acabou virando quase que um hino com execuções obrigatórias todos os anos.

A letra é bem simples: “Então, é Natal, e o que você fez?/ O ano termina / e nasce outra vez“. Durante 4 minutos de canção, Simone repete 6 vezes o verso “Então é Natal”, 4 vezes a variação “Então, bom Natal” e outras 3 vezes a abreviação “É Natal”.

A música grudenta toca tanto na época do Natal que muitas pessoas chegam a reclamar que a melodia não sai da cabeça.

- Publicidade -

[iframe: width=”590″ height=”332″ src=”//www.youtube.com/embed/wQaX20KvHNg” frameborder=”0″ allowfullscreen]

Na internet, inúmeras campanhas bem humoradas foram criadas nas redes sociais com o intuito de acabarem com a tradição musical natalina, mas daí afirmar que o Supremo Superior Tribunal chegou a intervir com a proibição da execução da música é exagero!

A tal proibição nunca existiu…

Em primeiro lugar, a notícia não diz quando a tal proibição foi determinada. Também não cita nenhuma fonte.

Uma busca por essa notícia no Google dá como respostas apenas blogs que copiaram a mesma história. Grandes portais de notícia (apesar de errarem de vez em quando) não falam nada a respeito.

Igualmente, não há nada sobre a suposta proibição nos diversos sites de associações de lojistas.

No site do Supremo Superior Tribunal de Justiça também não há nenhuma publicação sobre a proibição.

Origens do boato

No começo de novembro de 2011, o site humorístico Meiu Norte (uma paródia do jornal piauiense Meio Norte) inventou a brincadeira. De acordo com os humoristas, a justiça teria proibido lojistas de tocarem “Então é Natal” em todos os estabelecimentos de Piauí. Estava claro que aquilo era uma brincadeira, mas muitos sites acabaram caindo na pegadinha e publicaram a notícia como se fosse real.

Site "O Fuxico" caindo em pegadinha da web!
Site “O Fuxico” caindo em pegadinha da web!

Dois anos mais tarde, em novembro de 2013, o blog Tô Passada ressuscitou o boato. E como quem conta um conto aumenta um ponto, os redatores do blog resolveram aumentar um pouco mais a brincadeira, estendendo a falsa proibição para todo o Brasil.

 

Simone não gosta das brincadeiras

Durante as gravações do programa “Altas Horas”, na Rede Globo, a cantora disse:

Lamento que se pratique esse ato violento em relação a uma música que o povo brasileiro ama e adora. A gente vive em um país que deveria ser democrático e não está sendo. É um ato ditatorial. É uma lástima! A gravação é tão bonita, a letra é bonita“, afirmou ela.

 

Alívio para 2013

E para aqueles que já não aguentava mais ouvir a versão da Simone, uma “boa” notícia: Esse ano, o cantor Luan Santana regravou o sucesso “Então é Natal”!

[iframe: width=”590″ height=”332″ src=”//www.youtube.com/embed/9px_hgLDEN0″ frameborder=”0″ allowfullscreen]

[Atualização 24/12/2013]

Para comprovar ainda mais falsidade da notícia, o atento leitor Marcondes Witt nos avisou que o correto é “Superior Tribunal de Justiça” ao invés de “Supremo Tribunal de Justiça” como foi veiculado na matéria! 

Conclusão

Notícia falsa! A música “então é Natal” não foi proibida pela justiça.

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

8 COMENTÁRIOS

  1. Eu me lembrava dessa história criada pelo pessoal do meiUnorte.

    Nem vou falar nada a respeito de quem replica essas “notícias”, pois já está ficando tão repetitivo e enfadonho.

  2. Ditatorial é a gravadora impor jabalescamente essa música nas lojas. Simone está se transformando num Roberto Carlos de duas pernas.

    De qualquer maneira, mesmo que “Então é Natal” fosse deletada, ainda teríamos o Ivan Lins pra embalar nossa gastança boçal de fim de ano: “Por um Natal justo e fervoroooosooo, por um natal lindo e amoroosoooo”…

    • Que luan? não existe essa proibição, e muito menos a idéia que o mussum gravará a nova versção, entedeu? nem o elvis gravará a nova versão, nem simone, nem caetano velozo, e nem eu. nem vc.. acho que vc nao entendeu…rss

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui