E-farsas.com – Desvendando farsas da web desde 2002!

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus
  • Youtube

Água de quiabo cura diabetes? Caldeirão do Huck diz que sim!

Postado por Gilmar Lopes no dia 25 de dezembro de 2013 131 Comentários
Share Button

Texto que circula pelas redes sociais afirma que três jovens teriam divulgado no Caldeirão do Huck a cura do diabetes através da água de quiabo! Será verdade?

A mensagem apareceu na web no final de novembro de 2013. De acordo com o texto, três jovens inventores teriam recebido um prêmio de R$ 30.000,00 do programa da TV Globo Caldeirão do Huck pela descoberta da cura do diabetes através do tratamento com água de quiabo.

O artigo afirma também que a água do vegetal faz o papel da insulina e que testes feitos em voluntários teriam dado resultados milagrosos!

Mas será que isso é verdade? Será que a água de quiabo substitui com eficácia a insulina no tratamento em diabéticos?

Texto que circula pelo Facebook afirma que a cura do diabetes está na água do quiabo! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook)

Texto que circula pelo Facebook afirma que a cura do diabetes está na água do quiabo! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook)

 

Verdadeiro ou falso?

O texto é uma mistura de verdades, meias-verdades e mentiras! Uma mistureba perigosa para quem luta para controlar o diabetes…

Antes de continuar a leitura desse artigo, queremos deixar bem claro aqui o seguinte:

  • Não somos os donos da verdade;
  • Não somos financiados pela indústria farmacêutica;
  • A ciência tem a humildade de admitir que não tem todas as respostas;
  • Desconfie de tratamentos alternativos autointitulados “milagrosos”;
  • Se você é diabético e quiser testar pessoalmente o tal remédio natural, faça! Mas não pare com seu tratamento convencional, aquele recomendado pelo seu médico;

A parte real

Vamos começar pelos trechos reais do texto.  De fato, o programa Caldeirão do Huck (e não “Hulk” como afirmado na notícia que circula pela web) exibiu no dia 23 de novembro de 2013 a estreia do quadro “Inventores”, que premiou três estudantes mineiros do ensino médio da cidade de Patos de Minas com o prêmio de R$ 30.000,00.

A invenção premiada foi batizada de “Incrível Quiabo” e é usada, segundo eles, para controlar os níveis de glicose de pessoas com diabetes. Mas, apesar do projeto ter o acompanhamento da professora de Química Andréia Cristiana Lima, os resultados são poucos para que o tratamento seja considerado eficaz.

Além disso, o apresentador Luciano Huck deixou bem claro que a ideia do quadro é a de premiar a iniciativa dos jovens inventores e não a de premiar o resultado dos testes com o produto. Eles levaram pra casa os 30mil como um incentivo para que prosseguissem com o projeto na cidade onde nasceu a ideia.

Jovens mineiros

Jovens mineiros ganham R$30mil em quadro do Caldeirão do Huck (foto: Reprodução/YouTube)

 

A parte não tão real

Como você já percebeu nos parágrafos anteriores, nossa posição continua cautelosa em relação a todo e qualquer tratamento pseudocientífico que apenas promete resultados e não os mostra.

Da maneira como a notícia está sendo veiculada pelas redes sociais, a impressão que dá é que basta que o diabético tome um copo de água de quiabo diariamente para que fique completamente curado. Isso é mentira!

Infelizmente, ainda não há cura para o diabetes, porém a medicina não para de estudar a doença e a buscar a sua cura. Para o diabetes tipo 1, está sendo estudada a terapia com células-tronco em pacientes recém-diagnosticados. Para o diabetes do tipo 2, os estudos com a cirurgia de redução de estômago têm mostrado bons resultados, mas é bom que se saiba que esses métodos ainda são absolutamente experimentais.

Como a ciência nem sempre tem respostas para tudo, as pessoas procuram conforto em outros lugares, como na pseudociência e seus métodos alternativos e milagrosos.

Pense conosco: O que seria melhor para um diabético, tomar injeções diárias de insulina ou beber apenas um copo com uma aguinha de quiabo pela manhã?

É lógico que a segunda opção (ainda que ineficaz) parece ser a melhor… Mas o mundo não funciona assim, infelizmente!

A cada mês, várias novas “simpatias” milagrosas como essa aparecem na web. Já mostramos aqui no E-farsas, em 2012, a farsa sobre o tratamento com leite de alpiste para o tratamento de diabetes. Na época, o texto se apoiava em um estudo feito na Universidade do México. Só que o tal estudo nunca existiu e, mesmo assim, muita gente acreditou.

alpiste

Corrente falsa afirma que o leite de alpiste cura o diabetes!

Voltando à descoberta das propriedades mágicas do quiabo, é bacana ver o assunto “diabetes” sendo discutido em rede nacional. Mas lastimável saber que muitas pessoas acreditam em três estudantes do ensino médio (que foram julgados em um programa de TV por jurados de diversas áreas, inclusive pela atriz Bárbara Paz), com um método sem nenhum embasamento científico e param com o tratamento convencional. Tudo isso só porque os jovens apareceram na TV.

A única prova que temos de que o tratamento a base de quiabo funciona é a palavra deles, dos alunos inventores, e de alguns voluntários (parentes e amigos dos jovens) que beberam da água mágica e se disseram curados.

Algumas dúvidas a respeito do tal teste com o quiabo realizado pelos estudantes mineiros:

  • Como foram realizados esses testes?
  • Foram realizados testes laboratoriais usando a técnica do “duplo cego” (onde tanto quem está aplicando teste quanto quem está sendo testado não sabe qual é a amostra real e qual é a amostra que possui apenas água)?
  • Os voluntários não foram “contaminados” por elementos externos como, por exemplo, mudaram a alimentação ou hábitos físicos durante o período do experimento?
  • Os resultados dos testes podem ser (e/ou foram) reproduzidos por outros cientistas?
  • Qual é a explicação para que o quiabo faça o milagre de substituir a insulina?

Nada disso foi respondido satisfatoriamente durante o programa. Mas vamos dar aqui uma ajudinha.

Pesquisas (sérias) com quiabo e diabetes

A pesquisa mais recente sobre a relação quiabo-diabetes foi feita na Malásia, pela maior universidade daquele país, a Universiti Teknologi MARA. Cientistas (percebeu a palavra “cientistas”) estudaram os níveis de três genes relacionados ao diabetes em dois grupos de camundongos.

Um dos grupos de camundongos foi alimentado com boas doses diárias de ração a base de quiabo e, após alguns meses, verificou-se um “enfraquecimento” da ação dos genes relacionados à diabetes. No entanto, os cientistas cautelosos afirmam que ainda é muito cedo para relacionar o vegetal à cura da diabetes (note que não foi falado em nenhum momento sobre cura, mas que a cura está muito longe de ser alcançada).

Esse estudo não é único no mundo. Em 2011, um estudo feito na Malásia testou uma alimentação rica em quiabo em camundongos diabéticos e esses, em comparação com roedores que não receberam a dieta, mostraram sensível diminuição nos níveis de glicose do sangue, além de terem as taxas de gordura reduzidas consideravelmente.

É bom ressaltar aqui que em ambos os estudos foram utilizadas as fibras do quiabo e não somente a água onde o alimento ficou de molho. Os testes apontam para os benefícios das fibras do vegetal, que ficam mais tempo no estômago e dão sensação de saciedade ao organismo.

Resumindo: O sujeito come menos e, com isso, tem menos açúcar no corpo. Simples assim!

Lembrando também que os testes foram feitos em camundongos. Testes em humanos serão feitos (se as pesquisas evoluírem) somente daqui uns anos!

Uma matéria exibida no Jornal Hoje (na Rede Globo) em dezembro de 2012, exalta os benefícios do quiabo para a redução do colesterol e controle nos níveis de açúcar no sangue. A reportagem explica que o quiabo ajuda a baixar o colesterol, melhora o funcionamento do intestino e, em consequência disso, acaba por diminuir também a glicemia.

A pesquisadora responsável pelo estudo explica o que já dissemos nos parágrafos anteriores. De acordo com ela, o quiabo contém fibras que ficam por mais tempo no estômago e deixam a pessoa saciada por um período maior. Ao ingerir menos alimento, é de se imaginar que a quantidade de açúcar no sangue também será menor.

Outra coisa importante de ressaltar é que o consumo do quiabo não faz mal à saúde (desde que o diabético não pare com o seu tratamento convencional), pois possui Potássio, fibra dietética, açúcar e proteínas, além das vitaminas A, B6, B12 (o quiabo não tem vitamina B12 conforme observado pelo atento leitor Adriano), C e D. O vegetal também é rico em Cálcio, Ferro e Magnésio.

Ou seja: Mal não vai fazer, mas não pare com o seu tratamento convencional!

A Sociedade Brasileira de Diabetes, associação médica destinada ao estudo da doença, em seu artigo das Diretrizes de 2013/2014, intitulado “Princípios para orientação nutricional no diabetes mellitus”, esclarece que:

A intervenção nutricional direcionada às pessoas com diabetes tipo 1 aponta a importância de integrar insulina, dieta e atividade física, reforçando o ajuste da terapia insulínica ao plano alimentar individualizado como a chave para o adequado controle metabólico. (…) Portanto, não existe milagre. Substituir insulina ou metformina por quiabo (ou água de quiabo) é escolher o descontrole glicêmico, que pode levar à morte.

Em outras palavras: Controle seu diabetes com os medicamentos prescritos pelo seu médico, faça exercícios físicos e controle seu peso com uma alimentação balanceada. Se tiver coragem de brincar com a sua saúde e quiser testar a eficácia da água milagrosa de quiabo, fique à vontade. Só não pare com o tratamento convencional.

Nota do Editor

Ah! E para aqueles que irão escrever nos comentários que o E-farsas foi comprado pelos magnatas da indústria farmacêutica, gostaríamos de lembrar que se o tratamento de diabetes a base de quiabo desse resultado, a “máfia da indústria farmacêutica” já teria criado o “Extrato de Abelmoschus esculentus” em comprimidos para vender (talvez, por preços mais altos do que os da insulina).

Conclusão

O consumo da água de quiabo para o controle do diabetes realmente foi assunto no programa Caldeirão do Huck. No entanto, não há nenhuma comprovação de que o tratamento realmente funcione. Comer quiabo (ou beber a sua água) não faz mal à saúde, mas recomendamos que o diabético que tiver a coragem de brincar com a própria vida e quiser fazer o teste que vá em frente, só NÃO DEIXE DE LADO O TRATAMENTO CONVENCONAL! Não existe produto milagroso que cure o diabetes.

Share Button
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

43 respostas para “Água de quiabo cura diabetes? Caldeirão do Huck diz que sim!”

  1. jose carlos disse:

    muito útil, mas alguns dados:
    Em seu livro: O que seu médico não sabe sobre Medicina Nutricional pode estar matando voce”, o Médico e autor do livro, Ray D. Strand fala em cura de diversas doenças, inclusive diabetes.
    Não tenho diabetes e não sou médico. Não posso garantir a eficácia, mas também fico em dúvida sobre estas FORMAS DE COMPROVAÇÂO como citadas aqui, como se fossem as únicas possíveis.
    Toda vez que vejo assunto deste tipo nunca vejo citação científica que comprovou que a terapia citada não funcionou., como no próprio caso do alpiste. Os Centros de Pesquisa aceitos pela comunidade médica poderiam se debruçar sobre estes 2 casos citados, sobre a babosa e diversos outros e provarem que não funcionam… poderia ser uma forma de colocar um ponto final ( ainda que possa ser apenas uma vírgula).

    • O problema do programa foi esse, não deixou claro que essa poderia ser uma linha de pesquisa, é um programa popular e jamais deveria ter ido ao ar alguem dizendo que não toma mais medicamentos, as pessoas se apegaram a isso, lembrando que o quiabo é laxante, até quando as pessoas vão suportar tomar a agua de quiabo? como estrá a saude quando não for possivel continuar?

    • Diego disse:

      José Carlos, a questão é justamente essa…

      Os cientistas não precisam provar que um tratamento não funciona… O criador do tratamento que tem que provar (com diversos testes) que o tratamento funciona, enquanto tal comprovação não vier, o tratamento é, cientificamente, ineficaz… O que acontece é que o tratamento com água de quiabo (que não tem fibras) não foi testado de forma eficaz, os testes foram rápidos e com interesses, onde o efeito placebo e a distorção da verdade pode ter sido aplicada…

  2. Lucas Humberto disse:

    Aqui em casa, minha avó tem tomado a água com quiabo como uma ajuda… Realmente, o nivel de glicose dela abaixou um bocado desde que ela começou a tomar, mas apenas abaixou um pouco, e a insulina e o tratamento convencional continua.

  3. Matheus disse:

    Não acho que os experimentos com a água do quiabo sejam pseudociência, é uma semente a ser plantada. O que realmente preocupa é a exposição na televisão de uma descoberta, principalmente por envolver assuntos relacionados à medicina. As pessoas tem uma tendência exagerada de aceitar como verdadeiro tudo que se fala na televisão; isso é perigoso. Tenho uma paciente que parou a medicação para o diabetes e trocou pela água do quiabo; terminou por ser internada com pico hiperglicêmico.
    Conclusão: Não acho pseudociência o que os garotos fizeram, mas a forma de divulgação disso é que tornou o assunto perigoso.

    Parabéns pela matéria.

    • Gilmar Lopes disse:

      Obrigado pelo comentário. Acredito que o perigo esteja em mostrar uma pesquisa feita com “amigos voluntários” e sem nenhum embasamento científico em um programa TV de grande audiência. Quem assistiu ouviu o apresentador advertindo que a pesquisa não tem comprovação cientifica e que os jovens estavam sendo premiados pela iniciativa (aliás, boa a ideia do quadro), mas quem não assistiu acredita apenas no que está sendo veiculado na web. Perigo!

  4. adriano disse:

    Eu pesquisei bastante na internet e não encontrei nenhum site que afirme que o quiabo tem vitamina B12

    Você poderia dizer qual é o site que você encontrou as vitaminas do quiabo,por favor?

    Obrigado pela atenção

  5. Silvania disse:

    Minha mãe já gostava de quiabo, agora então.
    Seria muita burrice deixar o tratamento recomendado pelo médico para o tipo de diabetes que a pessoa possui e tb a alimentação saudável indicada rica em fibras e com o mínimo de açúcar possível.
    E optar somente pelo uso do quiabo, a notícia deveria sim ser mais completa sobre o assunto e deixar bem claro que nenhum diabético deixe o tratamento que ele vinha sendo submetido.
    Gente, tem que deixar bem claro que o uso dessa técnica é somente um complemento.

  6. Alexandre Aguiar disse:

    Parabéns pelo tom. Duro e incisivo. Tem que ser assim mesmo algumas vezes, pois parece que os seres humanos adoram se fazer de trouxas.

  7. claudio disse:

    Fala que pode, segue quem tem ouvido ! Não era esse o ditado das avós?? Lamentável !

  8. Maurilio disse:

    Descobri que sou diabético tipo II há 29 anos. Depois do tratamento inicial via oral, passei para insulina, da qual faço uso 3 vezes por dia. São 6 picadas ao dia, 3 da insulina e 3 do teste glicêmico. Dieta balanceada e exercícios fazem parte da rotina diária. Nesse tempo todo vi e ouvi todo tipo de notícia a respeito de curas milagrosas da diabetes. Nenhuma provou ser confiável até hoje. Minha recomendação aos diabéticos: sigam sua rotina, fiquem atento às novidades mas não abandonem nunca, em hipótese alguma, o tratamento recomendado por seu endocrinologista.

  9. Fernando Moraes disse:

    Infelizmente a medicina moderna cada vez mais visa lucro, ganancia e prestigio. Os cientistas buscam a fama, o reconhecimento, títulos e dinheiro e não a saúde e a cura da humanidade. A natureza é uma verdadeira farmácia deixada por Deus.

  10. Dyone Sousa da Silva disse:

    Aqui onde moro, Teresina PI, sei de vários casos de pessoas que estão com diabete controlado somente tomando água de quiabo.
    Tem uma senhora que mora na minha rua, que sofres de cancer, e se encontrava no hospital internada, já em fase terminal, sem chance alguma de sobrevivência.
    Ai ele decidiu vir para casa dela para morrer perto dos familiares, ai, ensinaram para ela todo dia bater quiabo com água no liquidificador e tomar todo dia. Ela já está tomando esse suco de quiabo a vários meses, e o cancer praticamente sumiu.

  11. Parabéns!!!

    A globo realmente não mediu as consequencias disso, escrevo sobre diabetes e acredite, essa materia vai causar mal a muitas pessoas que estão deixando seus tratamentos de lado.

    Eu enviei um questionario com perguntas como essas que voce fez a respeito da pesquisa para formular um texto, nunca recebi resposta embora tenham concordado em responder as minhas perguntas.

    Estou meio sem tempo e adorei seu posto, posso publicar nomeu blog? Logico que darei os creditos.

    • Gilmar Lopes disse:

      Obrigado, Sarah! Nas minhas pesquisas acabei achando seus textos. Parabéns pelo trabalho e vamos seguir juntos pra tentar acabar com os boatos sobre saúde que circulam pela web.
      Abração!

  12. Caldeirão do Huck : Estou confiante de que essa experiência vai dar certo, infelizmente eu tenho diabetes, e não vejo a hora de eliminá-la com esse remédio, ainda não faço controle dela, pois descobri a pouco tempo eu ainda não consigo aceitá-la na minha vida, herdei de meu pai, que infelizmente morreu com diabetes. Mas tenho fé em Deus que essa experiência vai me curar com a ajuda de Deus, pois não tenho condições financeiras para fazer a cirurgia no pâncreas. Depois mando o resultado.

  13. Paulo disse:

    Pois é, no meu plantão já chegaram dois casos de diabetes descompensados devido ao uso da fórmula mágica aqui referida. Para quem acha que a medicina é comprada, gananciosa e outros chavões que já cansamos de ouvir deveria estudar medicina e ver o quanto é difícil encontrar soluções para doenças que parecem simples. O diabetes parece simples, mas não é. Se alguém aqui estudar apenas a história dessa doença e os tratamentos propostos e realizados antes da insulina, ficará surpreso de ver o quanto uma injeção diária de um hormônio mudou a vida de muita gente.

  14. José Antônio Machado disse:

    Preocupante a “preocupação” com a indústria farmacêutica, sim a maior interessada em manter as vendas de insulina, afinal tem seus clientes até a “morte”. Estranhamente nada surge com eficácia científica a cura da enfermidade diabetes no século XXII, tudo sempre está em estudo?? sempre será para o futuro??, em analogia poderíamos e temos hoje tecnologia a andar em carros elétricos a não poluir a não ter problemas mecânicos mas temos que “queimar” o petróleo, antes, (se tiver o depois). Acho tentativas válidas em buscar saídas que pelo menos “minimizem” a glicemia e seus efeitos deletérios no corpo, afinal não vai por certo surgir uma indústria do quiabo?? do Diabo já o existe aquele que impede a obviedade, a possibilidade se não biologicamente, com células tronco, mas aparelhos em nanotecnologia a ler a glicemia e inserir a quantidade de insu8lina necessária e notório que o temos tal capacidade e por que que nada muda? melhor o LUCRO de pacientes “cativos” até a morte a remunerar tais laboratórios, ou será que mandamos naves tripuladas à Lua em 1969 e ora não tripuladas ao sistema solar e na área biológica, nada acontece, está em “eternos estudos”, não só os laboratórios o LUCRAM, hospitais, profissionais da saúde…o homem é o mesmo de sempre … o LUCRO pelo Lucro e eventuais e pontuais mudanças quando algo dá MAIS lucro que antes.

    • Gilmar Lopes disse:

      Você esqueceu de mencionar também a “indústria das pilhas elétricas”. Essas pilhas não tiveram nenhuma revolução desde a sua invenção, em 1800. Foram mais de 200 anos sem que as pilhas tivessem alguma modificação. Houve, sim, a substituição por novos elementos para tornar a pilha mais durável, mas o processo é praticamente o mesmo há séculos.
      Vamos acreditar, então, que há uma máfia das pilhas elétricas que não deixa ninguém inventar nada novo para não ruir o império da Rayovac e concorrentes? Ou o mais normal de se acreditar é que não há muita coisa para se mexer nas pilhas?
      Você não acha que se desse para melhorar as pilhas (ou criar uma pilha melhor), as concorrentes já não teriam corrido na frente para a lançar uma “super pilha”? Uma pilha que durasse mais poderia ser vendida a um preço mais alto e a margem de lucro iria ser muito maior, uma vez que as indústrias iriam gastar menos com logística.
      Aconteceu isso com as pilhas alcalinas. Quando a primeira fábrica resolveu desenvolver a patente de Alessandro Volta para uma pilha alcalina que durava mais que as “normais”, as concorrentes correram para não ficarem para trás nas vendas.
      Assim acontece com a indústria farmacêutica. Quando surge um novo remédio, as concorrentes ficam “DOIDAS” para criar um composto com eficácia semelhante.
      Exemplo: O Viagra. Quando surgiu o “azulzinho”, as concorrentes ficaram desesperadas em não ficarem sem remédios semelhantes. Em alguns anos, surgiram “viagras genéricos” e similares.
      Vai por mim, se surgir um remédio que substitua a insulina, logo haverá versões de laboratório com o princípio ativo do quiabo. Por enquanto, não fique brincando com a sua saúde e nem com a saúde dos seus familiares.
      Obrigado pelo contato!

      • Na Fábrica da Phillips tem uma lampada acesa a mais de 112 anos ininterruptamente,donos de montadores de automóveis possuem carros totalmente eletricos e tambem movidos a h2o,existe sim baterias de longa duração que nunca,mas nunca mesmo chegará em nossas mãos,quando digo longa duração é coisa de anos sem precisar de recarga,já está em fase terminal um disco de dvd com capacidade de mais ou menos 1 tera,são coisa que nunca chegará a nós mortais é por isso que não acreditamos,mas tudo que vç possa imaginar alguém com muito poder e dinheiro pode ter certeza que já fabricou.

      • Edjane Pinheiro disse:

        Olha, quanto às pilhas eu não sei bem quando (ou “se”) elas chegarão a evoluir a ponto de que não mais precisemos comprar novas tão frequentemente. Aqui em casa não compramos mais pilhas. Temos recarregáveis de qualidade e as alcalinas, tendo em vista que também temos carregadores para pilhas recarregáveis e alcalinas. É excelente funciona mesmo! A recarga tanto pode ser feita em tomadas convencionais como por cabo USB (ou seja, conectando ao computador ou note/netbook).
        O negócio é que as pessoas não buscam informar-se melhor e não têm o comprometimento consigo mesmas (futuro, vida, saúde) e com o ambiente em que vivem, muito menos com a redução do lixo diário que colocam no mundo, devido ao inadequado ou excessivo consumismo, ou ainda, devido à opção por itens “práticos” e que poluem muito mais! O assunto é extenso, além disso fugiria do foco desta publicação.

        Quanto à matéria, gostaria de dizer que conheço alguém que ao saber dessa experiência está fazendo uso de “água do quiabo” em jejum e alimenta-se somente após uns 20 min, para dar tempo ao organismo de absorver, está obtendo excelentes resultados. Não é muito agradável ao paladar, principalmente nas primeiras vezes, mas, segundo ele, está valendo muito a pena. Ele hoje apresenta um índice glicêmico em torno dos 75, quando estava em torno de 300 (quando detectou a diabetes, de fator emocional – após a perda de seu pai). Ele faz o teste glicêmico continuamente, além dos exames periódicos e acompanhamento médico. O médico também se surpreendeu com os excelentes resultados que ele vem obtendo.
        Mas este colega de trabalho não deixou as outras medidas de lado: controla seu peso, sua alimentação e, por consequência, seu colesterol, triglicérides e demais índices, além do controle e redução do peso; pratica atividade física diária e, por tudo isso junto, está obtendo os resultados de que necessita. Ele estava com 125kg e já perdeu 12. No caso particular dele, ele vinha se tratando para obter esta redução de peso aos poucos e continuamente, para que não volte ao que era, com medicamentos inclusive para redução de apetite e dieta e dicas alimentares. Tudo com “acompanhamento médico” competente. E está complementando estas providências com a “água do quiabo”.
        Enfim, a decisão é individual, mas acredito que de fato, é muito mais cauteloso e assim o deveria ser, principalmente quando se trata de vida, de saúde. Assim como penso que, antes , durante e depois da divulgação da pesquisa e respectiva premiação (gente, isso é coisa das antigas, não é novidade!), o programa e a emissora em tela, por obrigação e por respeito à comunidade como um todo (comunidade esta que lhe dá audiência), deveriam, sim, ter esclarecido melhor àqueles mais desatentos e até desesperados à espera dos “milagres”, alertado que não larguem repentinamente seu tratamento e acompanhamento convencional de modo algum. Por cautela, sim, e até mesmo para que (em caso de dar tudo certo) seu médico saiba que está dando certo!
        Outro detalhe importante: dentre aqueles que obtiverem seus resultados esperados, não se pode voltar a exagerar e sair no descontrole de hábitos e alimentação. É importante manter-se sempre no controle para que o problema (glicemia elevada) não volte!

    • Paulo disse:

      Aí é que mora o seu engano. Primeiro: a falácia do tipo “Se o homem já foi à lua etc etc etc” não tem nada a ver com o diabetes e sua dificuldade. Também ainda não eliminamos o infarto do miocárdio, não conhecemos todas as causas de hipertensão arterial e nem sabemos como evitar totalmente um resfriado comum. Esses são fatos com os quais convivemos todos os dias. Agora retornemos à sua questão de tecnologia e células tronco etc. Células tronco ainda é experimental e já há evidência de que anticorpos do indivíduo tratado voltam a destruir as células produtoras de insulina com o tempo. Garanto que você não sabe disso. Por diversos motivos não vai ser usada em consultório e hospital neste momento. Outras intervenções altamente tecnológicas e muito, mas muito mais caras mesmo, não conseguem dar o impacto maior do que as medidas que temos atualmente para tratar o diabetes. Seria muito mais lucrativo vender aparelhos sofisticados que fazem o mesmo do que umas duas injeções de insulina por dia, não acha? Gostaria de sugerir que leia a história da doença ulcerosa péptica e o reconhecimento de seu principal agente etiológico que é a bactéria Helicobacter pilory e ver o quanto a medicina mudou o tratamento dessa doença. Também, “os médicos mercenários e que lucram com os pacientes” pararam de operar úlcera gástrica e passaram a tratar com medicamentos que de longe são muito, mas muito mais baratos do que uma operação devido a uma úlcera perfurada, por exemplo. Procuremos pensar com clareza no que acontece no mundo e na ciência e deixemos de lado esse chavão conspiratório o tempo todo. Ele não ajuda, dispersa energias e desvia o foco do que é importante.

  15. mary fenske disse:

    eu sou diabetica e estou fazendo uso da agua de quiabo os resultados são fantasticos e até minha gastrite melhorou não deixei de fazer uso dos medicamentos apenas forão reduzidos mas espero muito mais melhoras sim

  16. Emilia Tocie Fujiwara disse:

    Considero que não sou ignorante, mas tento controlar a glicemia de todas as formas.Tenho diabetes tipo II.
    Assisti ao programa do Luciano Hulk e passei a usar a água em meados de dez/13. Mantenho o tratamento prescrito pela endocrinologista (oral e injetável) e aumentei a frequência das medições da glicemia para não fazer nenhuma besteira.
    Observei que dentro de menos de 1 semana já tinha diminuído bem.
    Com o tempo, passei entrar em hipoglicemia, reduzi a dose de insulina. Atualmente está bem controlada, níveis que considero ótimos. Estarei voltando à endocrinologista no final do mês, levando as anotações diárias dos índices glicêmicos, da dosagem de insulina e das intercorrências.
    Concordo plenamente q a pessoa não deva abandonar o tratamento prescrito e só usar água de quiabo. Porém peço aos médicos e principalmente aos ligados às faculdades/universidades considerarem esse evento. Será que não seria um assunto para se desenvolver uma pesquisa e depois manifestarem sobre a validade ou não e não saírem rotulando as pessoas de ignorantes. Ninguém é Deus para deter todo o conhecimento da humanidade.
    Obs.: Os profissionais que estiveram no programa do Luciano Hulk (acompanhei com bastante interesse), disseram que o procedimento era VÁLIDO mas NÃO CIENTÍFICO, REQUER PESQUISAS. Por nenhum momento disseram para tomar apenas a água de quiabo e abandonar o tratamento prescrito.Eles concederam o premio pela iniciativa. Então não crucifiquem as pessoas indevidamente. Não coloquem palavras na boca dos outros.

    • Céu Arder disse:

      Cara Emilia Tocie Fujiwara…

      Seu comentário foi o mais LÚCIDO que li por aqui.
      Há uns, que se dizem MÉDICOS e tal… Mas, quem sabe o que realmente são, não é?

      Essas coisas assustam mesmo! Imagine, a INDÚSTRIA FARMACÊUTICA perder a sua boquinha milionária de cada dia?
      E assim, diabéticos e mais diabéticos vão sendo criados neste mundo… De tantas doenças veneradas por essa gigantesca indústria, que mata mais do que tempestades e pestes… Aliás, ninguém fala mais na gripe suina, né? Partiu, com o que por encanto… E tudo silenciou… conheço gente que tomou a vacina e morreu dias depois… Basta observar e ver…
      Não sou diabética, mas tive o susto de ter a glicose acima de cem, o que já deve preocupar… Pelas maravilhosas notícias da web, fiz uso do leite de alpiste e me dei muito bem “vivinha da silva até hoje” e isto já faz quase 2 anos! EU DUVIDO MUITO DE QUE ESSES MESMOS QUE FALAM CONTRA ESSA NATUREZA MARAVILHOSA, NÃO SEJAM OS PRIMEIROS A EXPERIMENTÁ-LA… VOILÁ!

    • Tenho duas tias: Ducarmo, em Mauriti – CE, e Socorro, em Guaianases, SP. A primeira estava com o diabetes em 520 e tomou a água de quiabo por uma semana, depois mediu o diabetes e estava em 280. A segunda, fez o mesmo. Ao cabo de uma semana o diabetes caiu para 150 e depois para 125 e a cada dia uma surpresa agradável. Ambas tomam metformina, não abandonaram o tratamento via oral, mas o fato é que a água de quiabo, realmente faz muiiito efeito. Deus continue iluminando a mente do homem para cada vez mais esse milagre ser uma âncora na vida dos que dele necessitar, ainda que a indústria venha a explorá-lo.

  17. Ariane nutricionista disse:

    Acho q tem gente q não entendeu… o programa incentiva jovens pesquisadores, e quem REALMENTE assistiu sabe q foi falado no final, que não deveriam abandonar o tratamento e levou um medico q reforçou q são necessarias pesquisas. Não defendo a globo, só acho q deveriam prestar atenção nas entrelinhas minha gente. Conheçam p depois criticar! Só p constar, sou nutricionista e acredito sinceramente q pesquisas com esse tema ainda virão ajudar muita gente. Meu conselho é: “querem tomar agua de quiabo-tomem! mas NUNCA abandonem o tratamento convencional”.

  18. Céu Arder disse:

    Morrendo de rir…
    Meu comentário não agradou, né?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Sergio Athayde disse:

      Há dois anos meu médico descobriu que o Diabetes Tipo I está em meu corpo ( digo assim pois a forma de se livrar de algo que lhe incomoda parte do sentimento de “não propriedade” portanto eu não tenho o Diabete ,ele é que está em meu corpo. Li todos os comentários com prós e contras e acreditem respeito todos os posicionamentos, mas também procuro estar sempre bem informado sobra a doença.
      AFIRMO DE ANTE MÃO QUE CONTINUO FAZENDO USO DOS MEDICAMENTOS FARMACÊUTICOS E O CONTINUO COM A MEDIÇÃO GLICÊMICA DIÁRIA. OK!
      Mais sempre que surgem algo Natural e que seja saudável, esperimento na esperança de um dia me livrar da doença.
      Assim, fiz há 30 anos, quando descobri que a “BACTéRIA Helicocobater pilory” habitava meu “duodeno” causando-me a : Ulcera Péptica Duodenal ativa, o que resultou em duas “HEMORRAGIAS” delicadíssimas.. tomei muito há época os tais remédioas a base de “cimetidine”. Porém, um amigo do interior Paulista ( moro em SãoPaulo), comentou que havia uma famácia em São José do Rio Preto, que elaborava uma “GARRAFADA” milagrosa. Eu incontinente solicitei que me trouxesse uma “GARRAFADA” ao recebê-la comentei com meu médico há épopca e ele foi cético em não acreditar no tal milagre, Eu comentei com ele se BEM não fizer que Mal haveria de fazer, e me pus a tomar a tal garrafada, sem contudo deixar de tomar a medicação prescrita. ACREDITEM pra nossa surpresa não foi necessário tomar a segunda “GARRAFADA” pois na endoscopia Programada para o mês seguinte, hão havia sinal algum das tais “ulceras” e NUNCA MAIS NA VIDA ( hoje tenho 52 anos) tive dores estomacais e hemorragias.
      Portanto acredito que haja na natureza a cura pra muitas ditas doenças. Mais recomendo que não deixem de continuarem com seus tratamentos diários, até que se reconheçam a cura pela natureza.
      Vou continuar a tomar minha medicação contra o Diabetes diariamente, mais vou tomar a agua de quiabo.

  19. Estou tomando a agua e não deixei de tomar o medicamento indicado pelo médico (metiformina) além de melhorar os níveis de glicemia cortou a diarréia que causa a metiformina, vou continuar a agua do quiabo mas não deixarei de tomar o medicamento.

    • Há dois anos meu médico descobriu que o Diabetes Tipo I está em meu corpo ( digo assim pois a forma de se livrar de algo que lhe incomoda parte do sentimento de “não propriedade” portanto eu não tenho o Diabete ,ele é que está em meu corpo. Li todos os comentários com prós e contras e acreditem respeito todos os posicionamentos, mas também procuro estar sempre bem informado sobra a doença.
      AFIRMO DE ANTE MÃO QUE CONTINUO FAZENDO USO DOS MEDICAMENTOS FARMACÊUTICOS E O CONTINUO COM A MEDIÇÃO GLICÊMICA DIÁRIA. OK!
      Mais sempre que surgem algo Natural e que seja saudável, esperimento na esperança de um dia me livrar da doença.
      Assim, fiz há 30 anos, quando descobri que a “BACTéRIA Helicocobater pilory” habitava meu “duodeno” causando-me a : Ulcera Péptica Duodenal ativa, o que resultou em duas “HEMORRAGIAS” delicadíssimas.. tomei muito há época os tais remédioas a base de “cimetidine”. Porém, um amigo do interior Paulista ( moro em SãoPaulo), comentou que havia uma famácia em São José do Rio Preto, que elaborava uma “GARRAFADA” milagrosa. Eu incontinente solicitei que me trouxesse uma “GARRAFADA” ao recebê-la comentei com meu médico há épopca e ele foi cético em não acreditar no tal milagre, Eu comentei com ele se BEM não fizer que Mal haveria de fazer, e me pus a tomar a tal garrafada, sem contudo deixar de tomar a medicação prescrita. ACREDITEM pra nossa surpresa não foi necessário tomar a segunda “GARRAFADA” pois na endoscopia Programada para o mês seguinte, hão havia sinal algum das tais “ulceras” e NUNCA MAIS NA VIDA ( hoje tenho 52 anos) tive dores estomacais e hemorragias.
      Portanto acredito que haja na natureza a cura pra muitas ditas doenças. Mais recomendo que não deixem de continuarem com seus tratamentos diários, até que se reconheçam a cura pela natureza.
      Vou continuar a tomar minha medicação contra o Diabetes diariamente, mais vou tomar a agua de quiabo.

    • Linda disse:

      Eu tenho diabetes tipo II e comecei a tomar a água de quiabo faz mais de uma semana. Só agora tive conhecimento dos benefícios do quiabo. O primeiro benefício foi acabar com a diarreia que a metmorfina causava. Era terrível, não podia nem sair de casa no período da manhã. Foi um alívio. As fraquezas que sentia quando ficava muito tempo sem comer também desapareceram.Teve um dia que esqueci de comer, fiquei 7 horas sem me alimentar e não tive hipoglicemia.
      Vou fazer exames novamente para ver como anda a glicemia.

      Eu só sei que se não fizer bem, mal também não faz. E a água não tem gosto e nem cheiro. Tomo de boa.

      Um abraço,

  20. elaine disse:

    Sou diabética tipo 2 á quatro anos, não deixei os remédios, estou tomando a agua de quiabo e realmente o nível da glicose esta baixo, foi ótimo graças á Deus.

  21. Maria Aparecida Pereira da Silva disse:

    Todo medicamento é feito da natureza. Imagina divulgar que uma simples água com quiabo cura a diabetes ou ajuda no seu controle. Que uma água oxigenada 10 vol. é boa para saúde bucal, para a pele, que berinjela batida com suco de laranja faz você desinchar, já pensou divulgar que o leite de vaca faz mal pra saúde, causa câncer e tantos outros males????!!!!

  22. Raimundo Silva disse:

    AMIGOS, DEPOIS DE TANTOS COMENTARIOS E DISCURSOES, RESOLVI DAR MINHA OPINIAO A RESPEITO DE REMEDIOS ALTERNATIVOS. SOBRE O TESTEMUNHO Q VOU DAR TENHO CERTEZA QUE SE FOSSE ANTES DE TAL CURA ACONTECER E EU TIVESSE DIVULGADO NA INTERNET RECEBERIA MUITAS CRITICAS E MUITOS DIRIAM MUITAS BOBAGENS IGUAIS AS QUE TENHO VISTO EM ALGUNS COMENTARIOS. DIGO ANTES; MUITAS PESSOAS QUE VIVEM ATORMENTADAS COM DOENÇAS INCURÁVEIS TOMANDO NAO SEI QUANTOS TIPOS DE MEDICAMENTOS PARA SE MANTEREM VIVAS, DE REPENTE SE DEPARAM COM RECEITAS E REMEDIOS CASEIROS QUE PROMETEM CURAS, ACABAM POR TESTAR MESMO, E NAO DEVERIAM SER ALVO DE CRITICAS POIS CADA UM SABE ONDE O SAPATO APERTA. VAMOS AO CASO: EM 2002, UM TIO MEU DEPOIS DE URINAR SANGUE DURANTE 2 ANOS, COM PROBLEMAS NA PRÓSTATA, INCLUSIVE O PENIS INCHAVA QUE MAIS PARECIA UMA BERINGELA, MARCOU A OPERAÇAO E AO CHEGAR NO HOSPITAL, RESOLVEU IR AO JARDIM URINAR(o que ja era uma tortura)DE REPENTE UM VELHINHO QUE ESTAVA A JOGAR AGUA NO JARDIM, ABORDOU MEU TIO PERGUNTANDO O MOTIVO DAQUELA TRISTEZA; MEU TIO ESPLICOU QUE DALI A POUCOS MINUTOS SERIA OPERADO DA PRÓSTATA, AI O VELHO FALOU: OPERA SE QUISER, ACREDITE EM DEUS E NO QUE VOU TE FALAR, VOCE CONHECE A ARVORE CONHECIDA NO NOSDESTE COMO (ATA)?, ISSO MESMO, ATA. RESPONDEU CONHEÇO SIM. POIS VA EMBORA E QUANDO CHEGAR EM CASA PEGUE UM PUNHADO DE FOLHAS DA REFERIDA PLANTA, MACHUQUE-AS, TIRE O SUMO, E FAÇA UM COPO MISTURADO COM AGUA E BEBA, ELE FEZ O QUE O VELHO MANDOU E TOMOU VARIOS COPOS DESSE SUMO. RESUMO: COMO MEU COMENTARIO TA CANSATIVO VOU ENCERRAR DIZENDO: ELE AINDA HOJE TA VIVO, JA FEZ DOIS FILHOS, E NUNCA MAIS SENTIU O PROBLEMA. ESPERO QUE O PESSOAL DO (EFARSA) FAÇA SUA PESQUISA E ME DEIXE DE MENTIROSO, SERÁ Q FOI MILAGRE?.

  23. Janilson Melo da Silva disse:

    Agua com quiabo não cura porra nenhuma, diabetes não tem cura, tem controle atravéz de dieta e medicamentos, ainda não existe comprovação cientifica da cura do diabetes, quiabo é muito bom pra temperar feijão verde juntamente com maxixe e nada mais estes estudantes querem aparecer certo? então melhor é pintar o cu de vermelho e pendurar uma melancia no pescoço em seguida sair nu pelas ruas isto sim chamará bem mais atenção.

Deixe uma resposta

Mais Populares de 2014

Criança prevê tragédia durante a Copa no Brasil e morre em seguida!

Texto conta a triste história de uma criança que teria ...

Neymar fingiu lesão depois de vender a Copa para a Fifa?

Sites mostram que um sósia do jogador da seleção brasileira ...

6 Notícias falsas publicadas pela TV Revolta

A TV Revolta, uma das maiores fanpages do Facebook, publica ...

Médico italiano Tullio Simoncini e a cura do câncer com bicarbonato!

Texto exalta a eficácia de um tratamento a base de ...

Mundial do Medo: Revista France Football reclama da Copa no Brasil

Será verdade que foi publicada uma matéria falando mal da ...