27.1 C
São Paulo
quinta-feira, dezembro 1, 2022

Um Major da 2ª Guerra recusou receber medalha de Dilma?

- Publicidade -

É verdade que um ex-combatente da Força Expedicionária Brasileira teria recusado receber uma medalha da presidente Dilma em comemoração aos 70 anos do fim da Guerra?

A notícia apareceu nas redes sociais na segunda semana de maio de 2015 e afirma que o major Antenor Silveira Guedes, de 93 anos, teria sido convidado pelo Governo Brasileiro para participar de um evento em homenagem aos soldados que estiveram na Europa na Segunda Guerra Mundial.

Segundo o artigo, o militar teria recusado o convite e a medalha – que iria ser entregue pela presidente Dilma – por não aceitar o Governo atual.

Algumas publicações a respeito feitas no Facebook, como por exemplo na fanpage Que Absurdo, alcançaram mais de 30.000 compartilhamentos!

A notícia vem acompanhada da foto abaixo e cita como fonte o jornal O Globo:

Major da FEB teria recusado homenagem feita pelo Governo! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)
Major da FEB teria recusado homenagem feita pelo Governo! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

 

Será que isso é verdade?

Apesar da notícia citar o jornal O Globo como fonte (para conquistar mais credibilidade), uma busca pelo site do referido jornal não cita nada a respeito. Encontramos uma reportagem do dia 08 de maio de 2015 sobre uma cerimônia curta feita pelo Governo para homenagear os pracinhas que participaram da Segunda Guerra, mas nada referente ao major Antenor Silveira Guedes.

Segundo o jornal o Globo, Dilma entregou medalhas da Ordem Nacional do Mérito aos seguintes pracinhas:

  • tenente-coronel Nestor da Silva, do Exército Brasileiro;
  • major João Rodrigues Filho, da Força Aérea Brasileira;
  • capitão de Mar-e-Guerra da Marinha do Brasil e segundo tenente Melchisedech Afonso de Carvalho;

A fotografia é de outro militar

A fotografia usada para “ilustrar” o boato não é de um brasileiro. O militar que aparece sentado no sofá nessa fotografia é o britânico Claude Choules, o último veterano conhecido da Primeira Guerra Mundial!

- Publicidade -

Choules morreu no dia 4 de maio de 2011, na Austrália aos 110 anos de idade!

Não encontramos a origem desse boato, mas essa notícia falsa ganhou força após uma publicação em um site colaborativo sob o domínio da rede de notícias CNN. No dia 11 de maio de 2015, o usuário do iReport, Mack2308, publicou um artigo nessa plataforma e muita gente acabou repassando isso adiante como se fosse real.

O iReport é um serviço oferecido pela CNN como uma iniciativa que permite que pessoas de todo o mundo possam contribuir imagens e vídeo das últimas notícias locais. A maioria dos factoides publicados passam por uma verificação, o que não ocorreu com esse boato, que ainda não foi verificado.

Conclusão

Notícia falsa! Não houve nenhum major se recusando a receber homenagens do Governo Brasileiro. A foto usada no boato é de um britânico que morreu no dia 04 de maio e nada tem a ver com a “notícia”.

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

19 COMENTÁRIOS

  1. O problema não seria o militar recusar, mas sim uma comunista guerrilheira igual a Dilma dar honras a um militar que tanto esses socialistas desmoralizam.

    • Militar é um termo,alguem q nao é civil,que tem obrigaçoes antes com a patria,o estado e a polulaçao em detrimento de sua vida civil.Civis nao tem estas obrigaçoes em tempos de paz,em tempos de guerra,somos quase iguais(exceto o grau de treinamento,logico).Na pratica,somos todos chaamdos a defender a patria,voce,eu,qq um,somos todos militares “na espera”.
      Socialistas,comunistas,capitalistas sao termos que nada tem haver com ou contra militares,sao formas de produçao,todas com seus defeitos e qualidades.Nenhum modo de produçao é perfeito,assim como nenhum é baseado no inferno.
      Tbm se vc estudar um pouco sobre o golpe militar,vai descobrir que a maioria dos militares apoiava Janio Quadros na epoca(assim como ele tinha 73% da aprovaçao da classe baixa do pais na epoca).Mais um pouco e vera que os Socialistas sao os que mais investirao no poder belico,em especial por precisar defender ideias(nao perfeitas)contra paises de modo de produçao diferente.
      Destes militares,da pra citar os Russos,q ate hoje tem o melhor rifle de assalto do mundo,Ak47,o primeiro sniper(Mosin)o melhor helicoptero,o maior aviao de carga militar,.Entao,pode-se dizer q socialistas sao mais militarizados q capitalistas(o mundo nunca foi tao militarizado qto na epoca da “guerra fria”)
      A luta destes brasileiros foi contra militares que impuserao um dominio ditatorial no pais,apoiados financeiramente pelos EUA(a propaganda anti-comunista que voce propaga vem deles)nao contra pracinhas da Segunda Guerra Mundial(que lutarao bravamente na Italia)

  2. Só uma correção: “pracinhas” não foi um termo feliz. Primeiramente, este acaba sendo um termo pejorativo para os praças, que são militares não-oficiais. Depois, sequer praças seriam (apenas o sub-tenente, que é “praça especial”). Major e Capitão são oficiais, não praças. Abraço.

    • Alvaro, “pracinha” é um termo, carinhoso, usado para designar os soldados enviados pelo Exército Brasileiro para integrarem a Força Expedicionária Brasileira, e que lutaram na Itália durante a 2º Grande Guerra.

    • Cara, se você estudar um pouco mais a participação do Brasil na segunda guerra mundial irá ver que os soldados da Força Expedicionária Brasileira (FEB) eram conhecidos como “pracinhas”.

  3. Pois é, mas a história é outra. Na Segunda Guerra Mundial, Brasil, Estados Unidos e Inglaterra (entre outros) uniram-se à União Soviética para combater o nazismo e o fascismo na Itália, onde esse honrado Senhor bravamente lutou. Em síntese: capitalistas e comunistas eram amigos durante a Segunda Grande Guerra. Só depois da derrota dos nazifascistas (em 1945), por conveniência, os países capitalistas passaram a alimentar a Guerra Fria. Então, não tem pq esse Senhor criticar os comunistas, aliados durante a Segunda Guerra Mundial. Dilma era jovem, lutou contra a ditadura militar. Foi perseguida, presa e torturada. Ele pode não concordar, mas Dilma Rousseff foi eleita democraticamente. Foi pela democracia que o Major Antenor Guedes lutou na Segunda Guerra Mundial e os comunistas, na época, eram aliados.

  4. A atual e por pouco tempo presidente do Brasil, Dilma Roussef, comunista, mas, principalmente, terrorista não foi eleita assim tão democraticamente. Ela foi levada para o cargo graças à maioria dos eleitores ignorantes e semi-analfabetos que a elegeram. O curriculum dessa militante faz inveja até ao próprio Estado Islâmico, que, com certeza, gostaria de tê-la em suas fileiras. E não esqueçam, meus amigos, que ideologia comunista faz parte de doutrina antissocial, antidemocrática e anticristã.

    • Bem-vindo à democracia. Não é a sua vontade que vale, ou o que você acha ou gostaria, é a vontade da maioria, seja ela “ignorante e semi-analfabeta” ou não.

      Não gostou, vá pra Coréia do Norte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui