today-is-a-good-day
24.3 C
São Paulo
sexta-feira, maio 24, 2024

Vídeo mostra descaso do governo com as doações para as vítimas no RS! Será verdade?

- Publicidade -

O vídeo de alimentos doados às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul estragando após serem barradas pelo governo é real?

O filme tem 2 minutos de duração e já foi visto milhões de vezes desde a sua publicação, na segunda semana de maio de 2024. Nele podemos ver uma colagem de 5 vídeos com supostas denúncias de que o governo estaria deixando as doações estragar devido à burocracia.

No primeiro trecho, galpões com alimentos jogados, aparentemente vencidos, sendo empilhados com escavadeiras. Segundo o que diz no vídeo, isso seria o retrato do descaso do governo, que estaria impedindo que os donativos cheguem às vítimas das enchentes ocorridas no Rio Grande do Sul naquele mês.

Em outra cena, a voz de um homem reclama que os barcos estariam sendo impedidos de entrar na água para resgatar os atingidos pela catástrofe que assolou a região. Logo a seguir, outro vídeo de uma pessoa alegando que teria desistido do serviço voluntário, pois o governo estaria proibindo o tráfego de doações sem nota fiscal.

Na outra denúncia, a prefeitura de Nova Hamburgo (RS) teria proibido a chegada de novos donativos.

O filme se encerra com a denúncia do funcionário de uma empresa de pães que teria sido multado (e seu veículo confiscado) por trafegar com doações sem as documentações necessárias!

Será que essas denúncias são reais?

Doações para o RS são destruídas, diz o vídeo com “denúncias” graves do suposto descaso do governo! Será verdade? (foto: Reprodução/Twitter)

Verdade ou mentira?

Após as enchentes que castigaram o sul do país no começo de maio de 2024, inúmeras notícias falsas passaram a dominar as redes sociais. Uma delas foi a que afirmava que o governo estaria multando os motoristas que estavam transportando doações sem as devidas notas fiscais (boato que já desmentimos aqui no E-farsas).

O filminho que vamos analisar juntou 5 situações ocorridas em ocasiões diferentes e totalmente descontextualizados para acusar o poder público federal de dificultar a entrega de doações aos necessitados no Rio Grande do Sul.

Vídeo 1 – alimentos empilhados com escavadeira

- Publicidade -

Apesar de circular com força nas redes sociais na segunda semana de maio de 2024, trata-se de uma filmagem feita em novembro de 2023, num galpão localizado no município gaúcho de Encantado. Um morador de Salvador–BA havia acusado a prefeitura de Encantado–RS na época de deixar alimentos vencerem nos depósitos. Na ocasião, a Justiça determinou ao Instagram e TikTok excluírem vídeo após denúncia de calúnia contra a prefeitura, pois a administração municipal provou que não havia nenhum alimento vencido e que o uso da retroescavadeira otimizou a organização do espaço.

Em nota, a prefeitura admitiu que o equipamento pareceu ser exagerado para a tarefa a que foi designada, mas que “Nenhuma doação foi danificada ou descartada.”.

Matéria de novembro de 2023 do jornal A Hora!

Vídeo 2 – barcos proibidos de fazer resgates

Nesse caso, houve uma tentativa de se organizar os resgates às vítimas ilhadas. Uma nota publicada pela prefeitura de Canoas–RS (onde o vídeo parece ter sido gravado) pedia para que os voluntários seguissem para o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) para poderem se organizar na ajuda das buscas. 

Na mesma nota, o prefeito de Canoas, Jairo Jorge, fez um apelo para que mais proprietários de embarcações contribuíssem com os resgates de modo voluntário:

“Se as pessoas tiverem barcos, nós estamos necessitando muito desses meios. Em grande parte dos locais, com a elevação da água, somente conseguimos ingressar de barco nos bairros. Então, apelamos para que as pessoas realmente cedam barcos para que a gente possa continuar trabalhando o dia. Solidariedade é a palavra certa. E, nós, felizmente, diante desta magnitude do desastre em Canoas, de outro lado, percebemos que, felizmente, a nossa raça humana continua sendo solidária”

Vídeo 3 – vídeo do voluntário desistindo das entregas

No terceiro vídeo com as supostas “denúncias”, um homem avisa que irá parar com o serviço voluntário, filmando um galpão cheio mantimentos e alegando que tudo estaria estragando por culpa do governo federal. A verdade é que a filmagem foi feita em Muçum–RS, em setembro de 2023 – após um ciclone extratropical devastar a região – quando a prefeitura daquela cidade publicou um comunicado pedindo o encerramento as doações para a cidade. Na nota, a administração municipal explica que havia outras cidades da região mais necessitadas naquele momento:

“Pedimos que destinem para os municípios de Encantado e Lajeado”, diz a nota

Também na mesma ocasião, o prefeito de Muçum publicou um vídeo em seu perfil no Instagram, pedindo para não compartilharem desinformação nas redes:

Vídeo 4 – a prefeitura de Novo Hamburgo se negando a receber doações

O quarto vídeo da colagem compartilhada nas redes sociais, que mostra um grupo de voluntários brigando com funcionários da prefeitura, também foi retirado de contexto. No vídeo abaixo, publicado no perfil da prefeitura municipal de Novo Hamburgo, é explicado que há poucos donativos no armazém da FENAC e que a briga flagrada pelas câmeras foi motivada não pela recusa do poder público em receber doações. Pelo contrário, a recusa foi na retirada de mantimentos sem as devidas comprovações da necessidade (ou simplesmente porque não havia o suficiente no momento):

Vídeo 5 – caminhão da Bread King com doações confiscado por falta de nota fiscal

O último vídeo já foi desmentido aqui no E-farsas com a ajuda da própria empresa que aparece nas imagens. A Bread King nos explicou que o caminhão foi parado num posto rodoviário na cidade gaúcha de Torres por excesso de peso, mas que o veículo foi liberado e seguiu até seu destino, onde as doações foram entregues.

Conclusão

Não acredite em tudo que você vê nas redes sociais. O vídeo analisado é uma colagem de 5 vídeos menores, tirados de contextos diferentes e não prova que o governo esteja dificultando a ajuda aos necessitados no Rio Grande do Sul!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla! Autor do livro de ficção Marvin e a Impressora Mágica!

Últimas Atualizações

- Publicidade -Compre o livro Marvin e a impressora Mágica de Gilmar Lopes

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui