Bactérias do dinheiro comem carne humana! Será verdade?

Share Button

É verdade que uma funcionária de um supermercado foi internada depois de ter sido contaminada por uma bactéria presente nas cédulas que come a carne humana?

A notícia surgiu nas redes sociais no final de novembro de 2017 e alerta para o perigo do contato com cédulas de dinheiro contaminadas com uma nova bactéria mortal que estaria levando muitas pessoas às pressas aos hospitais!

De acordo com o texto, um caso recente teria ocorrido em São Luís (MA), quando uma funcionária do Supermercado MT da Cohab teria dado entrada em hospital com hematomas em todo o corpo, além de feridas pretas nas pernas, mãos e braços.

Após vários testes, os médicos teriam descoberto que a moça havia contraído uma bactéria que come carne humana por causa do contato com dinheiro. Além disso, os médicos teriam lhe dado 21 dias de vida!

Será que essa notícia é verdadeira ou falsa?

Bactéria estaria matando as pessoas que mexem com dinheiro! Será verdade? (foto: reprodução/WhatsApp)

Verdade ou farsa?

Antes, um print de parte do alerta que se espalhou através de grupos do WhatsApp:

Agora vamos analisar cada trecho desse alerta para descobrir juntos se isso é verdade ou mais uma farsa da web:

Começando pela foto de uma mão lesionada que circula juntamente com o alerta, ela é de uma notícia de 2016, quando vários casos do contágio de uma bactéria chamada vibrios vulnificus, na Flórida (EUA)! A bactéria foi encontrada na água no mar e em água salobra e existe tratamento.

Logo no primeiro parágrafo do alerta, temos:

“Pessoal, sou enfermeira do SUS e trabalho no SOCORRÃO_DE SÃO_LUIS-MA e estou mandando essa mensagem para vocês pra alertar a todos sobre uma bactéria sem cura que esta nas notas  de dinheiro!  Trata-se de uma Bactéria que come a carne do corpo humano até matar a pessoa, e é mortal e sem tratamento até o momento.”

Como já afirmamos acima, se a bactéria em questão for a mesma da reportagem acima, existe tratamento, sim! Além disso, qual é o nome da enfermeira?

Procuramos algo a respeito na fanpage do Socorrão no Facebook e… nada!

Se fosse um alerta real, o hospital tomaria o cuidado de comunicar isso em sua fanpage.

Prosseguindo:

Envie suas dúvidas e sugestões de pauta através do nosso WhatsApp pelo número (11) 96075-5663!

“Nesta sexta-feira uma funcionaria que trabalha no caixa do SuperMercado_MT da COHAB, uma jovem menina de 21 anos e se chama Aline, deu entrada no hospital toda cheia de hematoma e umas feridas PRETA no corpo[…]”

Quando foi essa “sexta-feira”? Como todo boato que se preza, esse também não é datado. Apenas afirma que foi “nesta sexta-feira”, mas não diz que ano e mês. Essa é uma boa tática para se espalhar um boato, visto que ele pode voltar a circular novamente ano após ano e quem o ler terá a impressão de que se trata de algo recente.

No mesmo parágrafo temos:

“[…]Em seguida foram feito vários testes e exame no laboratório, e o medico técnico responsável Dr Edgard disse que o resultado de um exame feita na paciente apontou a bactéria do dinheiro , UMA BACTÉRIA QUE COME CARNE HUMANA.”

Qual é o sobrenome e CRM do dr. Edgard? Da mesma forma que o nome da enfermeira não aparece, dados importantes do médico responsável também não são fornecidos.

Prosseguindo:
“Imediatamente ela foi transferida para um hospital especializado o HOSPITAL SÃO DOMINGOS, e ao iniciar os tratamentos, foram feitos vários exames e testado vários medicamentos, só que o médico falou para a mãe dela hoje que esta bactéria não tem tratamento, porem ela precisa ficar internada. INFELIZMENTE HOJE O MÉDICO CHAMOU A MÃE DELA E DISSE QUE ESSA BACTÉRIA NÃO TEM CURA E QUE DEU 21 DIAS DE PRAZO DE VIDA PRA ELA.”

No parágrafo acima, mais informações vagas e desencontradas. Não há nenhuma notícia a respeito no site do Hospital São Domingos e tampouco em sua página no Facebook! Além disso, como o médico conseguiu calcular que a paciente teria somente 21 dias de vida?

O médico, segundo o texto, iniciou os tratamentos e disse que não há tratamento… Vai entender…

Mais para o final, o alerta ainda afirma que:

“Porem a Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão abafou o caso e não se manifestou e por estou  enviado esta mensagem para pedir oração para a jovem garota.”

Aquela conversa fiada de sempre afirmando que há uma grande conspiração do Governo para abafar o caso e já aproveita o pânico causado para se aproveitar da fé das pessoas ao pedir orações para o moça (que ninguém nem sabe o nome).

No penúltimo parágrafo, letras em CAIXA ALTA PARA CHAMAR A ATENÇÃO:

“Esta bactéria pode ter sido criada em laboratório e pode matar a pessoa em poucos dias.
EVITEM CONTATO COM NOTAS DE DINHEIRO DE 10,20 E 50 REAIS, SE PEGAR EM NOTAS COM MARCAS PRETA LAVE SUA MAO IMEDIATAMENTE!”

Aí até que há uma mensagem que presta. Após manusear dinheiro, é aconselhável lavar as mãos. Um estudo de 2001 mostrou que existem muitos fungos e bactérias nas notas de dinheiro. Esses micro-organismos podem causar infecções intestinais e até problemas para quem tem predisposição a alergias. Um conselho dos médicos é sempre lavar as mãos após o contato com dinheiro.

Por fim, o boato possui aquela célebre frase que pede para que isso seja espalhado para o maior número de pessoas possível:
“Por favor, repassem esta mensagem urgente!”

Conclusão

Não há nenhum relato real e comprovado de contaminação de cédulas de dinheiro por bactérias “comedoras de carne”! A notícia é apenas uma das muitas notícias alarmistas que circulam por aí para causar pânico na população!  

Share Button
Falso, Saúde
, , , , , , , , ,