Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Bolsonaro autorizou a execução da dívida da Globo de R$ 358 milhões de impostos sonegados?

Cinema / TV

Bolsonaro autorizou a execução da dívida da Globo de R$ 358 milhões de impostos sonegados?

Bolsonaro autorizou a execução da dívida da Globo de R$ 358 milhões de impostos sonegados?

É verdade que o presidente Jair Bolsonaro acionou a Receita Federal para iniciar a execução de uma dívida de R$ 358 milhões da TV Globo?

A notícia surgiu no começo de janeiro de 2019 e afirma que, o presidente Jair Bolsonaro teria acionado a Receita Federal para que seja cumprida por meio da justiça federal uma dívida de R$ 358 milhões devida pela Rede Globo.

A dívida seria referente aos impostos sonegados desde 2002 e a emissora, de acordo com o texto, teria 30 dias para efetuar o pagamento sob pena de ter os bens penhorados para o pagamento da dívida!

A reportagem também afirma que o ato teria sido publicado no Diário Oficial da União do dia 08.

Será que isso é verdade?

O presidente mandou executar uma dívida de R$ 358 milhões da Globo? (foto: Reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

Essa história nasceu nos mesmos sites que espalharam notícias falsas a respeito do novo Governo e, apesar do presidente Bolsonaro já ter se manifestado interesse em “atacar o domínio da Rede Globo na publicidade”, a notícia é falsa!

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

Basta uma busca no Diário Oficial do dia 08 de janeiro de 2019 para se descobrir que a notícia não procede, visto que não há nada a respeito dessa dívida da Globo no DO. A única menção ao Grupo no dia 08 é o de um contrato fechado com a editora Globo para aquisição pelo Governo de obras literárias para atendimento ao Programa Nacional do Livro Didático, no valor de R$ 1,089 milhão.

Você também pode procurar diretamente no portal da Imprensa Oficial e também pode entender como funciona o fluxo da execução de cobrança da dívida ativa da união no site da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

Quem inventou essa fake news misturou dados reais antigos com uma série de desinformação para conquistar o like do leitor. Por exemplo, além do fato do presidente já ter afirmado que pretende atacar o domínio da Globo na publicidade, a Rede Globo já teve que se explicar a respeito de suspeitas de sonegação de impostos referentes às transmissões da Copa do Mundo de 2002. No entanto, a dívida foi paga, como podemos verificar aqui e, como foi informado, não chegou a ser aberto nenhum processo.

Consulta pública no Ministério da Fazenda mostra que a Globo está quites com a justiça nesse caso!

Conclusão

A notícia afirmando que o presidente Bolsonaro teria autorizado a cobrança de uma dívida de R$ 358 milhões da Rede Globo é falsa!  

Continue lendo
44 Comentários

44 Comments

  1. vaporizador de lombos

    12 de janeiro de 2019 em 12:25

    Verdade! É falsa mesmo! Tão falsa quanto a falácia fascista.

    • Simon Wiesenthal

      12 de janeiro de 2019 em 23:34

      Opa! Então proponho um exercício simples. Abaixo estão algumas características comuns atribuídas a alguns governantes – Mussolini e Fujimori incluídos -, levantadas pelo escritor Laurence W. Britt, após analisar 7 regimes fascistas:

      http://www.hartford-hwp.com/archives/27/076.html

      1. Empoderamento nacionalista contínuo.
      2. Desdém por direitos humanos.
      3. Identificação do inimigo como causa unificadora.
      4. Supremacia militar.
      5. Sexismo desenfreado.
      6. Controle de mídias de massa.
      7. Obsessão com segurança nacional.
      8. Governo e religião interligados.
      9. Poder/direitos corporativistas protegidos.
      10. Poder/direitos de trabalhadores suprimidos.
      11. Desdém pelos intelectuais e pelas artes.
      12. Obsessão por crime e punição.
      13. Corrupção e nepotismo desenfreado.
      14. Eleições fraudulentas.

      Agora faça um X na frente de todos os itens que seu presidente se encaixa e veja que se ele (ainda) não é fascista, está caminhando a passos largos para se tornar um. Se você não sabe o que é fascismo, o problema é com você, única e exclusivamente, imbecil.

      • Cristiano Quintela

        14 de janeiro de 2019 em 13:39

        1. Empoderamento nacionalista contínuo.
        PT

        2. Desdém por direitos humanos.
        PT, recorde de morte de índios no governo do Lula (560 mortes em 2003), dobrou crime de morte contra homossexuais no governo Dilma

        3. Identificação do inimigo como causa unificadora.
        CIA, EUA, GOVERNOS IMPERIALISTA?

        4. Supremacia militar.
        Hugo Chavez? Apoiar países como Rússia, China, Coréia do Norte, Nicarágua e Cuba, que são, quase em unanimidade, ditaduras militares

        5. Sexismo desenfreado.
        Grelo duro? Mulher serve para me esperar na cama?

        6. Controle de mídias de massa.
        Fiscalizar meios de comunicação (estava no plano de governo do Haddad e do PT)

        7. Obsessão com segurança nacional.
        Dilma diz que a Cia queria derrubar ela…

        8. Governo e religião interligados.
        Fidel é meu deus

        9. Poder/direitos corporativistas protegidos.
        Se refere a corporações como Odebretch, OAS, Andrade Gutierrez entre outras?

        10. Poder/direitos de trabalhadores suprimidos.
        Salário mínimo com “aumento” abaixo da inflação, alto índice de desemprego (mais de 12 milhões)

        11. Desdém pelos intelectuais e pelas artes.
        Arte tipo Anitta e a peça Macaquinhos?

        12. Obsessão por crime e punição.
        Sério isso? Obsessão por punir criminosos? Hahaha, pergunta para o pessoal do Ceará que já está quase uma década
        na mão do PT como é viver em um estado livre dessa obsessão.

        13. Corrupção e nepotismo desenfreado.
        Dilma colocando primos em cargos altos sem nenhum conhecimento. Lula colocando advogado do PT e afilhado no STF (Toffoli), filho com acordos milionários com grandes empreiteiras.

        14. Eleições fraudulentas.
        A Gleise falou que teve fraude…A empresa (Smartmatic disse que deu um milhão de votos diferença na Venezuela)

        • Vilmar Festa

          14 de janeiro de 2019 em 21:28

          Cristiano, não perca seu tempo tentando explicar pra um petista coisas que ele nunca vai conseguir enxergar, porque a cegueira é tamanha e a doutrina do molusco ja corroeu o cerebelo dele…

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 11:18

            Cristiano, não perca seu tempo tentando explicar pra um petista
            Onde você viu que eu sou petista? Por que você acha que eu sou petista? Consegue provar que eu sou petista?b
            coisas que ele nunca vai conseguir enxergar, porque a cegueira é tamanha e a doutrina do molusco ja corroeu o cerebelo dele…
            Disse o imbecil que foi encantado pelo Encantador de Burros, corrupto, nepotista, machista, homofóbico, xenófobo, misógino e fascista. Não aguenta ler a verdade, né, beócio? Foi enganado SIM, otário. Mirou no diferente e elegeu um igual! Tão bandido quanto o PT e sua quadrilha. Otário.

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:01

          Oin… que bonitinho! Acha que é só colocar aqui “PT, PT” que tudo bem… não, nobre mancebo, poste FONTES! FONTES! E você não entendeu NADA sobre os itens apresentados, vou traduzir e te te ensinar como faz, aprenda:

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:06

          1. Empoderamento nacionalista contínuo.
          PT
          ??
          Das exibições proeminentes de bandeiras e flâmulas aos onipresentes distintivos de lapela, o fervor de mostrar o nacionalismo patriótico, tanto por parte do próprio regime quanto dos cidadãos apanhados em seu frenesi, era sempre óbvio. Slogans cativantes, orgulho dos militares e demandas por unidade eram temas comuns na expressão desse nacionalismo. Era geralmente associado a uma suspeita de coisas estrangeiras que muitas vezes beiravam a xenofobia.

          • Simon Wiesenthal

            16 de janeiro de 2019 em 8:22

            [1]https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2019/01/governo-federal-vai-gastar-r-45-milhoes-com-adesivos-e-mouse-pads.shtml
            [2]https://jornalggn.com.br/fora-pauta/para-bolsonaro-o-nacionalismo-esta-acima-de-deus-por-albertino-ribeiro
            [3]https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2019-01-02/posse-bolsonaro-bandeiras-verde-amarelo.html
            [4]https://www.valor.com.br/politica/6044061/nossa-bandeira-jamais-sera-vermelha-afirma-bolsonaro-na-posse
            [5]https://exame.abril.com.br/brasil/bolsonaro-posta-no-instagram-primeira-foto-oficial-com-faixa-presidencial/

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:07

          2. Desdém por direitos humanos.
          PT, recorde de morte de índios no governo do Lula (560 mortes em 2003), dobrou crime de morte contra homossexuais no governo Dilma
          E, ainda assim, nos anos seguintes não apenas esses números diminuiram como os investimentos em direitos humanos, incluindo Bolsa Família e outros auxílios para melhorar a qualidade de vida da população pobre, foram criados – além de leis de proteção às mulheres, negros, e outras minorias.
          Os próprios regimes viam os direitos humanos como de pouco valor e um obstáculo para a realização dos objetivos da elite dominante. Através do uso inteligente da propaganda, a população foi levada a aceitar esses abusos dos direitos humanos marginalizando, até mesmo demonizando, aqueles que foram alvo. Quando o abuso era notório, a tática era usar sigilo, negação e desinformação.

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 16:52

            [6]https://congressoemfoco.uol.com.br/especial/noticias/direitos-humanos-e-%E2%80%9Cesterco-da-vagabundagem%E2%80%9D-diz-bolsonaro/
            [7]https://www.jn.pt/mundo/interior/ministra-de-bolsonaro-diz-que-homossexualidade-e-uma-aberracao-10432120.html
            [8]https://www.terra.com.br/noticias/brasil/bolsonaro-atribui-ao-governo-o-monitoramento-de-ongs,521e6718b06fe5c137faecc74a32ad49l0ocemh0.html
            [9]https://exame.abril.com.br/brasil/bolsonaro-chama-refugiados-de-escoria-do-mundo/
            [10]https://revistaladoa.com.br/2018/09/noticias/nao-e-problema-meu-diz-candidato-sobre-prevencao-e-tratamento-de-hiv/

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:08

          3. Identificação do inimigo como causa unificadora.
          CIA, EUA, GOVERNOS IMPERIALISTA?
          ??
          O traço comum mais significativo entre esses regimes era o uso do bode expiatório como um meio de desviar a atenção dos povos de outros problemas, de culpar as falhas e canalizar a frustração em direções controladas. Os métodos de propaganda e desinformação sem escolha eram geralmente eficazes. Freqüentemente os regimes incitavam atos espontâneos contra os bodes expiatórios, geralmente comunistas, socialistas, liberais, judeus, minorias étnicas e raciais, inimigos nacionais tradicionais, membros de outras religiões, secularistas, homossexuais e terroristas. Os opositores ativos desses regimes foram inevitavelmente rotulados como terroristas e tratados de acordo.

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 16:53

            [11]https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2018-10-26/bolsonaro-pt-eleicao-2018.html
            [12]https://www.acritica.com/channels/cotidiano/news/bolsonaro-acusa-pt-de-levar-pais-a-beira-do-abismo-haddad-denuncia-onda-de-violencia
            [13]https://www.diariodocentrodomundo.com.br/velho-truque-sem-resposta-decente-para-caso-do-coaf-bolsonaro-ataca-o-pt-por-kiko-nogueira/
            [14]https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/10/bolsonaro-dobra-ataques-contra-pt-na-reta-final.shtml
            [15]http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/politica/2018/11/02/interna_politica,767253/se-eu-errar-o-pt-volta-diz-bolsonaro-em-entrevista-exclusiva.shtml

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:09

          4. Supremacia militar.
          Hugo Chavez? Apoiar países como Rússia, China, Coréia do Norte, Nicarágua e Cuba, que são, quase em unanimidade, ditaduras militares
          Sim, porém cada qual no seu lugar. Nos governos anteriores, com exceção do governo Temer, não haviam militares nos ministérios (ou, se houveram, foram exceções).
          As elites dominantes sempre se identificaram de perto com as forças armadas e a infra-estrutura industrial que as sustentava. Uma parcela desproporcional de recursos nacionais foi alocada aos militares, mesmo quando as necessidades domésticas eram agudas. Os militares eram vistos como uma expressão do nacionalismo e eram usados sempre que possível para afirmar objetivos nacionais, intimidar outras nações e aumentar o poder e o prestígio da elite dominante.

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 16:54

            [16]https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/01/militares-ampliam-participacao-na-area-economica-com-bolsonaro.shtml
            [17]https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/06/nos-anos-90-bolsonaro-defendeu-novo-golpe-militar-e-guerra.shtml
            [18]https://veja.abril.com.br/brasil/governo-de-bolsonaro-tera-mais-militares-do-que-em-1964/
            [19]https://blogs.oglobo.globo.com/bernardo-mello-franco/post/privilegios-da-farda-bolsonaro-sempre-defendeu-aposentadoria-especial-de-militares.html
            [20]https://www.terra.com.br/noticias/brasil/politica/bolsonaro-escolhe-general-do-exercito-para-porta-voz-do-governo,3e184d35a4154c74c34b1c1afa4cc57ce7uqpd8b.html

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:09

          5. Sexismo desenfreado.
          Grelo duro? Mulher serve para me esperar na cama?
          E, ainda assim, os direitos – e proteções – das mulheres foram aumentados. Diabos, tivemos uma PRESIDENTE mulher. Várias mulheres ministras.
          Além do simples fato de que a elite política e a cultura nacional eram dominadas por homens, esses regimes inevitavelmente viam as mulheres como cidadãos de segunda classe. Eles eram inflexivelmente anti-aborto e também homofóbicos. Essas atitudes geralmente eram codificadas em leis draconianas que gozavam de forte apoio da religião ortodoxa do país, emprestando assim a cobertura do regime para seus abusos.

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:10

          6. Controle de mídias de massa.
          FISCALIZAR não significa CONTROLAR.
          Fiscalizar meios de comunicação (estava no plano de governo do Haddad e do PT)
          Sob alguns dos regimes, os meios de comunicação de massa estavam sob estrito controle direto e podiam confiar que nunca se afastariam da linha partidária. Outros regimes exerceram um poder mais sutil para garantir a ortodoxia da mídia. Os métodos incluíam o controle de licenciamento e acesso a recursos, pressão econômica, apelos ao patriotismo e ameaças implícitas. Os líderes da mídia de massa eram freqüentemente politicamente compatíveis com a elite do poder. O resultado foi geralmente sucesso em manter o público em geral inconsciente dos excessos dos regimes.

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:10

          7. Obsessão com segurança nacional.
          Dilma diz que a Cia queria derrubar ela…
          E? O que isso tem a ver com Segurança Nacional?
          Inevitavelmente, um aparato de segurança nacional estava sob controle direto da elite dominante. Geralmente era um instrumento de opressão, operando em segredo e além de quaisquer restrições. Suas ações foram justificadas sob a rubrica de proteger a segurança nacional, e questionar suas atividades foi retratada como antipatriótica ou mesmo traidora.

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 16:55

            [31]https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2018/11/30/interna_internacional,1009531/bolsonaro-defende-soberania-do-brasil-apos-declaracoes-de-macron.shtml
            [32]https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,bolsonaro-se-reune-com-assessor-de-seguranca-nacional-de-trump,70002626247
            [33]http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2018-12/bolsonaro-garante-apoio-profissionais-da-area-de-inteligencia
            [34]https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2018/12/30/interna_politica,1017270/bolsonaro-destaca-trabalho-da-area-de-inteligencia-para-seguranca-do-p.shtml
            [35]http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/11/bolsonaro-diz-no-conselho-de-etica-que-coronel-ustra-e-heroi-brasileiro.html

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:11

          8. Governo e religião interligados.
          Fidel é meu deus
          ????????????
          Diferentemente dos regimes comunistas, os regimes fascista e protofascista nunca foram proclamados como ímpios por seus oponentes. De fato, a maioria dos regimes se ligava à religião predominante do país e optou por se retratar como defensores militantes daquela religião. O fato de o comportamento das elites dominantes ser incompatível com os preceitos da religião era geralmente varrido para debaixo do tapete.

          A propaganda manteve a ilusão de que as elites dominantes eram defensoras da fé e oponentes dos ímpios. Uma percepção foi fabricada que se opor à elite do poder era equivalente a um ataque à religião.

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 16:55

            [36]https://www.revistaforum.com.br/brasil-acima-de-tudo-slogan-de-bolsonaro-faz-referencia-ao-da-alemanha-nazista/
            [37]https://oglobo.globo.com/brasil/a-pedido-de-bolsonaro-bancada-evangelica-indica-tres-nomes-para-novo-ministerio-da-cidadania-23265279
            [38]https://exame.abril.com.br/brasil/a-bancada-evangelica-e-importante-para-o-brasil-diz-bolsonaro/
            [39]https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/10/catolico-bolsonaro-investe-em-pauta-evangelica-e-domina-segmento.shtml
            [40]https://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/7588190/bolsonaro-afirma-que-quer-indicar-tres-ministros-cristaos-ao-stf-e-equilibrar-o-jogo-

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:11

          9. Poder/direitos corporativistas protegidos.
          Se refere a corporações como Odebretch, OAS, Andrade Gutierrez entre outras?
          Não. O autor se refere a diminuir direitos dos cidadãos e aumentar o poder das empresas.
          Embora a vida pessoal dos cidadãos comuns estivesse sob estrito controle, a capacidade das grandes corporações de operar em relativa liberdade não era comprometida. A elite dominante viu a estrutura corporativa como uma forma de garantir não apenas a produção militar (nos estados desenvolvidos), mas também como um meio adicional de controle social. Os membros da elite econômica eram frequentemente mimados pela elite política para assegurar uma mutualidade continuada de interesses, especialmente na repressão de cidadãos que não têm.

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 16:55

            [41]https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2018/12/03/interna_internacional,1010226/equipe-de-bolsonaro-confirma-extincao-do-ministerio-do-trabalho.shtml
            [42]https://www.valor.com.br/politica/6012617/bolsonaro-trabalhador-tera-de-escolher-entre-mais-direitos-ou-emprego
            [43]https://www.terra.com.br/economia/empresarios-que-declararam-apoio-a-bolsonaro-ganham-protagonismo,ef864693458eb1c82f6c3e4bbef755f4mj8y2v0q.html
            [44]http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2018-10/empresarios-que-somam-32-do-pib-nacional-apoiam-bolsonaro
            [45]https://amazonas1.com.br/politica/bolsonaro-defende-empresarios-e-fala-sobre-mudancas-na-legislacao-trabalhista/

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:12

          10. Poder/direitos de trabalhadores suprimidos.
          Salário mínimo com “aumento” abaixo da inflação, alto índice de desemprego (mais de 12 milhões)
          Hahaha… Ok.
          Como o trabalho organizado era visto como o único centro de poder que poderia desafiar a hegemonia política da elite dominante e de seus aliados corporativos, era inevitavelmente esmagado ou tornado impotente. Os pobres formaram uma subclasse, vistos com desconfiança ou desprezo absoluto. Sob alguns regimes, ser pobre era considerado semelhante a um vício.

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 16:56

            Notícias compartilhadas entre os itens 9 e 10!

            [41]https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2018/12/03/interna_internacional,1010226/equipe-de-bolsonaro-confirma-extincao-do-ministerio-do-trabalho.shtml
            [42]https://www.valor.com.br/politica/6012617/bolsonaro-trabalhador-tera-de-escolher-entre-mais-direitos-ou-emprego
            [43]https://www.terra.com.br/economia/empresarios-que-declararam-apoio-a-bolsonaro-ganham-protagonismo,ef864693458eb1c82f6c3e4bbef755f4mj8y2v0q.html
            [44]http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2018-10/empresarios-que-somam-32-do-pib-nacional-apoiam-bolsonaro
            [45]https://amazonas1.com.br/politica/bolsonaro-defende-empresarios-e-fala-sobre-mudancas-na-legislacao-trabalhista/

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:12

          11. Desdém pelos intelectuais e pelas artes.
          Arte tipo Anitta e a peça Macaquinhos?
          Não. Arte como um todo, shows, espetáculos, incentivos. Isso que você citou é uma falácia, “cherry picking”, usar poucos exemplos dentre milhares para tentar expor seu ponto, falhando miseravelmente. A cultura e a arte não se resumem a estes dois exemplos.
          Os intelectuais e a liberdade inerente de idéias e expressões associadas a eles eram um anátema para esses regimes. A liberdade intelectual e acadêmica foi considerada subversiva à segurança nacional e ao ideal patriótico.

          As universidades eram rigidamente controladas; faculdade politicamente não confiável assediada ou eliminada. Idéias não ortodoxas ou expressões de dissensão foram fortemente atacadas, silenciadas ou esmagadas. Para estes regimes, a arte e a literatura deveriam servir ao interesse nacional ou não tinham o direito de existir.

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 16:56

            [46]https://blogs.oglobo.globo.com/afonso-borges/post/e-assim-em-janeiro-de-2019-foi-extinto-o-ministerio-da-cultura.html
            [47]https://br.sputniknews.com/brasil/2018122612988276-bolsonaro-lei-rouanet-cultura-twitter/
            [48]https://www.cartacapital.com.br/cultura/mentores-culturais-de-bolsonaro-ensaiam-perseguicao-a-arte-degenerada/
            [49]https://oglobo.globo.com/brasil/na-cultura-bolsonaro-fez-promessas-de-cortar-recursos-23193964
            [50]https://extra.globo.com/noticias/brasil/artistas-intelectuais-passam-por-lavagem-cerebral-diz-vice-de-bolsonaro-23106871.html

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:12

          12. Obsessão por crime e punição.
          Sério isso? Obsessão por punir criminosos? Hahaha, pergunta para o pessoal do Ceará que já está quase uma década
          na mão do PT como é viver em um estado livre dessa obsessão.
          Sim, sério. Deixar todo o resto de lado para focar em “criminosos”. Como se todos os problemas do país fossem única e exclusivamente deste cunho.
          A maioria desses regimes mantinha sistemas draconianos de justiça criminal com enormes populações carcerárias. A polícia era muitas vezes glorificada e tinha quase o poder descontrolado, levando a abuso excessivo. O crime normal e político foi frequentemente fundido em acusações criminais forjadas e, por vezes, usadas contra opositores políticos do regime. O medo e o ódio de criminosos ou traidores eram frequentemente promovidos entre a população como uma desculpa para mais poder policial.

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 16:57

            [51]https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/10/09/bolsonaro-defende-reducao-da-maioridade-penal-para-17-anos.htm
            [52]https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2019/01/bolsonaro-estuda-decreto-para-autorizar-o-porte-de-armas.shtml
            [53]https://www.metropoles.com/brasil/eleicoes-2018/bolsonaro-sobre-presidios-se-faltar-espaco-a-gente-constroi-mais
            [54]https://brasil.elpais.com/brasil/2018/06/13/politica/1528925858_981167.html
            [55]https://oglobo.globo.com/brasil/bolsonaro-quer-tipificar-invasao-de-propriedade-por-mst-mtst-como-pratica-terrorista-22702521

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:13

          13. Corrupção e nepotismo desenfreado.
          Dilma colocando primos em cargos altos sem nenhum conhecimento. Lula colocando advogado do PT e afilhado no STF (Toffoli), filho com acordos milionários com grandes empreiteiras.
          Tá. Vamos aceitar que o PT também fazia isso. 1/14.
          Aqueles nos círculos de negócios e perto da elite do poder usavam frequentemente a sua posição para enriquecer-se. Essa corrupção funcionou nos dois sentidos; a elite do poder receberia doações financeiras e propriedades da elite econômica, que por sua vez ganharia o benefício do favoritismo do governo. Os membros da elite do poder estavam em condições de obter vasta riqueza de outras fontes também: por exemplo, roubando recursos nacionais. Com o aparato de segurança nacional sob controle e a mídia amordaçada, essa corrupção foi largamente irrestrita e pouco compreendida pela população em geral.

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 16:57

            [56]https://oglobo.globo.com/brasil/gabinete-de-bolsonaro-na-camara-atestou-frequencia-de-filha-de-fabricio-queiroz-23370993
            [57]https://veja.abril.com.br/politica/sem-patrimonio-ex-motorista-de-flavio-bolsonaro-financiou-80-de-imovel/
            [58]https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/08/assessora-fantasma-de-bolsonaro-continua-vendendo-acai-em-horario-de-expediente.shtml
            [59]https://veja.abril.com.br/politica/filho-de-mourao-e-promovido-a-assessor-da-presidencia-do-bb/
            [60]https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/01/11/bolsonaro-defende-promocao-de-amigo-para-cargo-de-gerente-da-petrobras.ghtml

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:13

          14. Eleições fraudulentas.
          A Gleise falou que teve fraude… A empresa (Smartmatic disse que deu um milhão de votos diferença na Venezuela)
          Ainda não podemos avaliar como serão as eleições no governo do Bolsolini, porém podemos utilizar como exemplo as alegações de fraude feitas por ele, pelos filhos e partido.
          Eleições na forma de plebiscitos ou pesquisas de opinião pública eram geralmente falsas. Quando eleições efetivas com candidatos eram realizadas, elas geralmente seriam pervertidas pela elite do poder para obter o resultado desejado. Os métodos comuns incluíam manter o controle do maquinário eleitoral, intimidar os eleitores da oposição que estavam em situação de privação de direitos, destruir ou desaprovar os votos legais e, como último recurso, recorrer a um judiciário em dívida com a elite do poder.

          • Simon Wiesenthal

            15 de janeiro de 2019 em 16:57

            [61]https://veja.abril.com.br/politica/bolsonaro-volta-a-falar-em-fraude-e-promete-mudar-eleicao/
            [62]https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2018/noticia/2018/10/25/tse-determina-remocao-de-video-em-que-bolsonaro-aponta-possibilidade-de-fraude-nas-urnas-eletronicas.ghtml
            [63]https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2018-10-25/urnas-eletronicas-tse-links-bolsonaro.html
            [64]https://exame.abril.com.br/brasil/empresarios-bancam-disparos-anti-pt-no-whatsapp-diz-folha-haddad-reage/
            [65]https://brasil.elpais.com/brasil/2018/10/11/politica/1539286462_109761.html

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 11:16

          Portanto, mancebo, de um total de 14 itens, seu governo atual confere com 14 deles, com vários exemplos (citei apenas alguns de cada, porém podemos encontrar vários outros), isso em 15 dias de governo. Logo, estamos inegavelmente diante de um governo que encaixa com a descrição de fascismo do autor Laurence W. Britt. Só não vê quem foi encantado pelo Encantador de Burros, e não dá o braço a torcer. Lamento, mas estamos fodidos.

          “Quando o fascismo vier para o Brasil, será embrulhado na bandeira brasileira.”

          EXEMPLOS/FONTES:
          http://txt.do/1agvz

        • Simon Wiesenthal

          15 de janeiro de 2019 em 16:50

          Faltou o 1? Não faz mal, posto de novo!

          1. Empoderamento nacionalista contínuo.
          PT
          ??
          Das exibições proeminentes de bandeiras e flâmulas aos onipresentes distintivos de lapela, o fervor de mostrar o nacionalismo patriótico, tanto por parte do próprio regime quanto dos cidadãos apanhados em seu frenesi, era sempre óbvio. Slogans cativantes, orgulho dos militares e demandas por unidade eram temas comuns na expressão desse nacionalismo. Era geralmente associado a uma suspeita de coisas estrangeiras que muitas vezes beiravam a xenofobia.

          • Simon Wiesenthal

            16 de janeiro de 2019 em 8:23

            Atualizei o outro comentário com as fontes do item 1. Divirtam-se, vaquinhas de presépio seguidores de fascista!

        • CIA

          15 de janeiro de 2019 em 22:27

          Acabou com a soberba do Simom bumbum guloso, otário Petista mamador de macho

          • Simon Wiesenthal

            16 de janeiro de 2019 em 7:42

            Acabou com a soberba do Simom bumbum guloso
            Não, não acabou. Outro otário analfabeto funcional que não sabe interpretar textos. Dá uma lida em TODOS os exemplos citados. Estúpido.
            otário Petista mamador de macho
            Isso se chama PROJEÇÃO. Projeta nos outros os seus desejos mais íntimos. Freud explica.

    • Caio lima caldas

      15 de janeiro de 2019 em 19:42

      Mas é possivel dele autorizar de verdade essa execução depois.

  2. Gui Santana

    12 de janeiro de 2019 em 19:17

    quem foi o analfabeto que fez essa materia ?

    • Gilmar Lopes

      12 de janeiro de 2019 em 21:01

      Aqui no E-farsas fui eu, por que?

      • Ourives

        14 de janeiro de 2019 em 15:50

        HUAHUAHUAHUAHUAHUA
        Tô rino de tu naum.
        Mas da situação mano. Que surreal a pergunta do cara.
        Mas podemos estar enganados. Vai que o guri tá perguntando de quem fez a fake.

    • Xeroque Rolmes

      12 de janeiro de 2019 em 23:34

      Quem foi o imbecil que fez essa pergunta??

  3. André Bononi

    15 de janeiro de 2019 em 21:25

    Boa noite, Gilmar Lopes.

    Desculpe a minha ignorância, mas, a matéria diz que a notícia surgiu em Janeiro de 2019, portanto, neste ano, e que a decisão teria sido publicada no Diário Oficial do Dia 08 (pressuponho que seja 08 de Janeiro de 2019, ou estou enganado)? No entanto, você pede pra procurar no Diário Oficial do dia 08 de Janeiro de 2018? É isso mesmo? Com certeza, neste dia não terá nada publicado com decisão de Bolsonaro, pois, não havia nem se iniciado as eleições. De qualquer forma, acredito ser um erro de digitação, pois, apesar de acreditar na sonegação da Rede Globo (e não só dela!!! Muitos sonegam, inclusive nós, quando deixamos de pedir nota fiscal!!), não creio que nosso presidente tenha tido tempo pra analisar e decidir algo assim.
    Abraços!!!

    • Gilmar Lopes

      15 de janeiro de 2019 em 22:11

      Ops! Errei. foi no DO de 2019.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo