Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Dona de cabaré processa a Igreja Universal! Será verdade?

Falso

Dona de cabaré processa a Igreja Universal! Será verdade?

Notícia afirma que a dona de um cabaré no Ceará processa a Igreja Universal depois que um raio (enviado através de orações) destruiu a sua propriedade. Será que isso é real?

A história apareceu nas redes sociais e em diversos sites e blogs no final de abril de 2013 e conta o curioso processo movido pela dona Tarcília Bezerra – a dona de um prostíbulo na cidade de Aquiraz (Ceará) – contra a Igreja Universal.

De acordo com o texto, a senhora Bezerra teria se aproveitado do crescimento da cidade e do aumento na renda per capta dos cidadãos aquiraenses para ampliar as instalações de seu cabaré. Só que o sucesso da empreendedora teria incomodado a Igreja Universal, que teria iniciado “uma forte campanha para bloquear a expansão, com sessões de oração em sua igreja, de manhã, à tarde e à noite.”!

Um raio teria vindo dos céus a pedido da igreja! (foto: Reprodução/Facebook)

Um raio teria vindo dos céus a pedido da igreja! (foto: Reprodução/Facebook) 

Resumindo a história: Faltando uma semana para a reinauguração, um raio atingiu o prostíbulo e causou um incêndio, que destruiu o telhado e grande parte da construção. Como os membros da igreja estavam se gabando do grande poder das orações feitas por eles, Tarcília acabou por processar toda a congregação, sob a alegação de que eles “foram os responsáveis pelo fim de seu prédio e de seu negócio” utilizando-se da intervenção divina, direta ou indireta e das “ações ou meios.”.

Em resposta à ação judicial, a igreja negou toda responsabilidade pelo acidente ao cabaré e o juiz teria aberto a audiência com a frase:

– Eu não sei como vou decidir neste caso, mas uma coisa está patente nos autos: temos aqui uma proprietária de um cabaré que firmemente acredita no poder das orações e uma igreja inteira declarando que as orações não valem nada!”.

Será que isso é verdadeiro ou falso?

A história é hilária e seria muito interessante se fosse verdade, mas é falsa!

A começar pelos personagens do texto, quem é Tarcília Bezerra? Ela existe mesmo?

Uma busca por esse nome na web só resulta sites que apenas copiaram o texto. Uma história tão interessante como essa, com certeza, atrairia repórteres para a cidade e outras publicações apareceriam na web (ou em versões impressas).

Quem foi o juiz que julgou o processo? Em nenhum momento é citado seu nome e não há nenhum processo em nome de Tarcília Bezerra.

Em algumas versões, o texto afirma que o juiz (sem nome) teria dito “puteiro” no meio de sua frase de abertura da audiência, mas alguma boa alma entendeu que o termo não cairia bem na boca de um representante da justiça e mudou o texto para “cabaré” para, dessa forma, dar mais veracidade ao artigo.

Além disso, quando o fato teria ocorrido? O texto não informa!

Como já mostramos diversas vezes aqui no E-farsas, um bom boato não pode ser datado. Dessa forma, ele pode voltar a circular novamente em outras épocas, dando a impressão ao leitor de primeira viagem de que aquilo é “fresco”.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Origens

A publicação mais antiga sobre essa lenda parece ter sido feita no dia 27 de abril de 2013, na fanpage ATEA (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos) no Facebook. Três dias depois, o site cearense O Estado publicou a mesma história com pequenas alterações que já davam a entender que tudo aquilo fazia parte de uma obra humorística e fictícia.

Texto publicado na página da ATEA do Facebook. Seria esse o ponto zero do boato? (Reprodução/Facebook)

Texto publicado na página da ATEA do Facebook. Seria esse o ponto zero do boato? (Reprodução/Facebook)

 

A partir daí, muitos blogs começaram a espalhar o boato (aí já virou um boato mesmo), cada um aumentando um ponto o conto.

No dia 16 de maio de 2013, o autor Beto Pacheco publicou uma “versão estendida” da lenda urbana no Recanto das Letras e, nesse mesmo dia, texto parecido foi parar no blog do bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal!

Até o bispo caiu nessa?

Na verdade, a publicação foi feita por um colaborador – Marcos Pereira –, que não deve ter se dado conta de que a história não passava de mais uma farsa da web!

Como comentado pelo pessoal do Blog Ceticismo, é interessante ver nos comentários do blog do bispo Macedo como uma mentira pode ir tão longe na web e como que alguns leitores mais desavisados se sentem revoltados (ou solidários) com histórias desse tipo.

Conclusão

A história do processo da dona do cabaré contra a Igreja é falsa! Tudo não passou de um texto de ficção possivelmente publicada inicialmente numa página do Facebook e que se espalhou pela web.

 

 

Continue lendo
5 Comentários

5 Comments

  1. mano gb

    1 de agosto de 2013 em 4:02

    Mas muito ateu ignorante por ai acreditou…

    • Marcos A.

      5 de agosto de 2013 em 9:16

      Bom se fosse verdade. Mas sou ateu e não acreditei.

  2. Flanklin Stem Santos da Silva

    3 de agosto de 2013 em 20:12

    Fazer acontecer

    As pessoas podem ser dividas em três grupos:
    Os que fazem as coisas acontecerem;
    Os que olham as coisas acontecendo;
    e os que ficam se perguntando o que foi que aconteceu.
    Nosso caráter é aquilo que fazemos quando achamos que ninguém está olhando.
    Nunca deixe de ter dúvidas, quando elas param de existir é porque você parou em sua caminhada.

  3. Rodrigo Balbino

    9 de agosto de 2013 em 11:03

    Eu sou ateu, mas a ATEA pisa muito na bola com essas bobagens.

  4. marcelo

    6 de maio de 2015 em 2:46

    Kkkkkkkl!nunca tinha visto isso!adorei!isso prova que até os ateus precisam de Deus já que sem um deus para dizer que não existe ser ateu não seria legal,não seria bacana! Mas seria muito legal se a história fosse real!kkkkkkkkkkkkk

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo