Empresa de Porto Alegre promete um motor que funciona com gravidade!

Share Button

Será verdade a história da empresa brasileira que estaria desenvolvendo um motor que gerará energia usando apenas a gravidade?

Nas últimas semanas de novembro, algumas fotos de uma construção chamou a atenção de inúmeros internautas. De acordo com o texto que as acompanha, uma empresa brasileira, de Porto Alegre – RS, estaria desenvolvendo um tipo de motor revolucionário que funcionaria apenas com a força da gravidade e poderia gerar energia limpa e infinita.

Segundo o que se espalhou pela rede, o motor poderia gerar cerca de 30 kw (o que daria para alimentar duas casas, de acordo com a notícia) sem nenhum gasto, pois o aparelho funcionaria apenas com a força da gravidade.

Será que essa história é real?

Empresa gaúcha teria criado um motor que funciona apenas com a gravidade! Será? (foto: Reprodução/YouTube)

Empresa gaúcha teria criado um motor que funciona apenas com a gravidade! Será? (foto: Reprodução/YouTube)

 

Verdadeiro ou falso?

Em primeiro lugar, é bom deixar claro aqui que a tal empresa existe mesmo. A RAR Energia Ltda foi registrada em abril de 2007 e tem seu endereço comercial fixado em Porto Alegre. De acordo com o site da companhia, seu objetivo é a “pesquisa no setor da energia da gravidade”.

As fotos exibidas no site da RAR Energia parecem ser autênticas, o que pode provar que há mesmo uma construção de tamanho colossal em um galpão da empresa. Enormes barras de ferro estão sendo enfileiradas e, em algumas fotos mais recentes podemos ver até o parecem ser roldanas, polias e engrenagens.

Tudo indica que um enorme motor está sendo construído lá!

A RAR Energia também possui uma filial em Gilman, uma cidade do estado norte-americano de Illinois, onde está sendo construída uma réplica do mesmo motor.

Ambas as construções tiveram inicio em 2013 e, até o final do mês de novembro de 2013, não há nenhuma foto no site mostrando que as obras tenham se encerrado. Também não há nenhum vídeo mostrando alguma maquete do motor em funcionamento.

 

Motores que não gastam energia

O sonho do ser humano de construir um motor que não gasta energia (ou motores de energia infinita) vem desde o século 12, quando as primeiras máquinas de moto perpétuo começaram a ser imaginadas por inúmeros pensadores da época. Claro que, até hoje, ninguém conseguiu realizar a façanha.

Até mesmo Leonardo da Vinci teria deixado esboços de três possíveis máquinas de moto perpétuo. Séculos depois, engenheiros tentaram colocar os desenhos de Da Vinci em prática, mas todos os motores falharam.

A máquina de moto perpétuo nunca existirá pelo simples fato de que, de acordo com a primeira lei da termodinâmica, não se pode criar energia do nada. Da mesma forma, de acordo com a segunda lei, podemos pegar uma quantidade de energia e transforma-la totalmente em calor, mas não podemos usar esse calor e “retransformá-lo” em energia sem sofrer nenhuma perda.

Já falamos sobre motores de moto perpétuo aqui no E-farsas em julho de 2012 e você pode dar uma lida aqui.  Lá no nosso artigo você saberá, de uma vez por todas, a razão pela qual um motor de energia infinita não existe e nunca existirá!

Mas nem se anime com  o vídeo acima. Na verdade, há uma bomba escondida que leva a água de volta ao topo.

Exemplificando:

Para fazer um balanço funcionar, é preciso puxá-lo para trás. Nesse momento, você está acumulando energia potencial (que será transformada em movimento ou energia cinética, quando você soltar o balanço). O brinquedo continuará balançando de um lado para outro até que o atrito do ar, aliado à gravidade, faça com que o balanço pare de balançar.

Um detalhe importante é que o balanço nunca ultrapassará o ponto de partida. Ou seja, você poderá ficar parado no local de onde soltou o balanço que não correrá o risco de levar uma “balançada” na cabeça!

Uma explicação boa sobre isso foi mostrada em um dos episódios do Mundo de Beakman (comece aos 5 minutos se estiver com pressa):

Da mesma maneira se comportam os motores. A energia gerada por um motor NUNCA será maior do que a energia que deu início ao funcionamento desse aparelho. Não adianta reclamar!

A ideia de criar um motor que gere mais energia do que gasta é uma ideia tão absurda e inalcançável que em alguns países nem aceitam patentes desse tipo. Nos Estados Unidos, por exemplo, o Escritório de Patentes já deixa bem claro que motores do tipo moto perpétuo são pura perda de tempo e não registram mais inventos dessa natureza.

Talvez, por essa razão, os inventores do tal motor de gravidade da RAR Enenergia tenha dado entrada em um pedido de patente internacional sob o nome de “Sistema de movimento mecânico para geração de energia”.

Pedido de patente para o Motor de Gravidade! (reprodução/Google)

Pedido de patente para o Motor de Gravidade! (reprodução/Google)

 

Tamanho impressiona

No caso do motor da RAR Energia, o tamanho do tal motor pode fazer com que muitas pessoas se animem pelo projeto, mas é inadmissível que engenheiros tenham partido para a construção de um projeto tão ousado sem terem construído maquetes em escala reduzida antes. Também é de se estranhar que com os avanços tecnológicos que estamos vivenciando atualmente, ninguém teve a feliz ideia de filmar o motor. Até agora só temos fotos da montagem…

Também é importante salientar que o motor passou a ser chamado pela empresa de “motor”  somente a partir de maio de 2013. Antes disso, a RAR Energia se referia ao enorme aparelho em construção como “gerador”.

Reprodução do site da RAR Energia com a explicação da mudança do termo "gerador" para "motor"

Reprodução do site da RAR Energia com a explicação da mudança do termo “gerador” para “motor”

Tal mudança na nomenclatura se fez necessária porque o aparelho não gera nada… Além disso, será preciso que esse motor seja acoplado a um gerador para que todo o esforço seja transformado em energia elétrica.

Novamente, esbarramos em um desagradável empecilho, pois uma máquina dessas teria que:

  1. Arrumar uma maneira de burlar a fórmula da energia potencial gravitacional (Epg = m . g . h – onde “Epg” = energia potencial gravitacional, “m”  = massa, “g” = aceleração gravitacional e “h” = altura), pois para cada vez que o motor perfazer um ciclo alguma “força” terá que fazer com que o aparelho volte à posição inicial para um novo ciclo.
  2. Supondo que essa máquina consiga se manter infinitamente funcionando, ainda terá que realizar um esforço extra para girar um gerador!
  3. Tudo isso sem perder energia para que consiga se movimentar anos a fio sem nenhuma ajudinha externa.

 

Motores a gravidade

Motores que funcionam com a ajuda da gravidade existem há muitos séculos. Usinas hidrelétricas usam esse conceito. A água é represada em uma imensa área e ao passar por um duto faz girar uma turbina que, por sua vez, transforma esse movimento em energia elétrica.

Perceba na ilustração abaixo que, da mesma forma que acontece no balanço, a energia teve que ser acumulada (no caso, a água) e quando solta é transformada em energia cinética que faz com que a turbina se mova, movendo um gerador que transforma aquele movimento em energia elétrica.

Esquema de funcionamento de uma usina hidrelétrica! (foto: Reprodução/Wikipédia)

Esquema de funcionamento de uma usina hidrelétrica! (foto: Reprodução/Wikipédia) 

Para que a usina hidrelétrica funcione infinitamente, é preciso torcer para que as chuvas sempre continuem alimentando a represa para sempre ou que instalem motores e bombas que levem a água de volta ao começo do duto (claro que motores desse tipo consumiriam mais energia do que a produzida pela própria hidrelétrica).

Outro motor que funciona com a ajuda da gravidade é o usado em alguns relógios de pendulo. No entanto, para que o relógio funcione, é preciso dar corda no relógio (note que nesse momento, estamos acumulando energia no motor para que o relógio trabalhe 24 horas sem reclamar).

rar_pendulo

Voltando à RAR Energia, pesquisamos em diversas publicações científicas sobre o assunto, mas ninguém (até agora) mencionou a revolucionária invenção gaúcha. Nem a conceituada Science publicou uma única linha a respeito do invento da RAR Enenrgia.

Um aparelho que funciona apenas com a gravidade e “em qualquer posição” seria uma verdadeira revolução na física que iria abrir portas para o desenvolvimento de inúmeras outras invenções. Mas, como sempre acontece com inventores de máquinas de moto perpétuo, a impressão que dá é que suas invenções não podem ser mostradas para a humanidade.

A invenção da RAR Energia chamou a atenção de estudiosos do assunto no mundo todo e, é claro, muito curioso quis conhecer o projeto. Em junho de 2013, por exemplo, um dos fundadores da ONG Pure Energy System e entusiasta do uso da “energia livre” Sterling D. Allan afirmou no blog da instituição que procurou – juntamente com três cientistas – os fundadores da RAR Energia para saber mais detalhes sobre o tal motor gravitacional, mas foi informado que o responsável pelo projeto não se encontrava no momento e que ele ficaria ausente pelos próximos 15 dias. Sterling explicou também que disse a um porta-voz da empresa que estava muito interessado no aparelho e que poderia arrumar vários investidores para injetar capital no produto, mas teria recebido um “não” como resposta! Segundo Sterling D. Allan, a RAR Energia disse que o projeto ficaria pronto em apenas dois meses, que não está interessada em novos investimentos e as visitações estão vedadas ao público. Já se passaram mais de dois meses desde a publicação da notícia e o motor ainda não está pronto…

Conclusão

A RAR Enenergia e seu motor existem mesmo, mas o aparelho nunca irá funcionar!

Share Button
Construções
, , , , , , ,

Comente pelo Facebook

61 comentários

  1. Franco

    Simples: basta o Congresso revogar essa tal “segunda lei da termodinâmica” que o motor funciona…
    Quem sabe a Câmara Municipal de Porto Alegre já tenha feito isso pensando em incentivar a empresa…
    Vamos pressionar nossos políticos para dar um basta nessa lei antiquada, provavelmente dos tempos da ditadura militar…
    Vamos às ruas protestar contra isso, contra o Sistema Solar que nos oprime, contra os maus tratos aos gatos de Schrödinger e contra a lei da ação e reação….

    • É possível, SIM !!

      Posso afirmar isso porque construí o um em 2006, com testemunhas, direito a fotos e vídeo (ficou no Yootube por sete anos, ninguém deu a mínima, )! O instituto de engenharia da PUC sabe como funciona.

      A teoria que explica na integra o funcionamento dos motos contínuos será colocada no meu site nas próximas semanas. Com todas as formas conhecidas de quebra de simetria de campos.

      http://www.quantumgravity.us

      O modelo padrão da física está errado, isto é sabido há muito tempo. Os físicos, após décadas de tentativas, não conseguiram ajustar as suas leis de forma a tornar a relatividade geral compatível com a mecânica quântica.

      O erro foi cometido na largada, há séculos atrás (Newton), quando se partiu de um pressuposto falho, delegando a origem da gravidade a tal “massa”. Desde então só se viu o desespero dos físicos. Os teóricos com seus delírios matemáticos em torno das cordas e múltiplos Universos e os experimentais em busca da tal partícula mediadora ou a “partícula de Deus”, que daria total respaldo ao “Modelo Padrão” da física.

      A verdade é que não existe massa e menos ainda “o bóson de Higgs” a gravidade é gerada pelos átomos é uma inércia natural dos mesmos de origem relativística.

      Logo toda a verdade será esclarecida, estranhamente tudo isso aconteceu aqui em Porto Alegre!

      • Gilmar Lopes
        Author

        Oba, que legal! Estamos ansiosos!
        O triste é ver que o papel aceita tudo…
        Será que veremos um protótipo funcionando? Difícil, né?
        Obrigado!

        • Anonymous

          Você já jogou ou ouviu falar do game Far Cry 3 da Ubisoft? Neste game há um personagem meio loucão, Vass Montenegro, que tem uma definição legal sobre INSANIDADE. “- A definição de insanidade é fazer exatamente as mesmas coisas várias e várias vezes, esperando que isso mude.” Pois é, é nisto que esses pseudo cientistas continuam a insistir várias e várias vezes com essas porcarias de moto perpétuos fraudulentos. Querem refutar as Leis da Termodinâmica a todo custo, sendo que muitos desses amadores desconhecem tais leis. Neste momento em que escrevo (03/08/2016) não ouvi nenhuma notícia a respeito desse projeto maluco dessa tal de RAR Energia Ltda, parece que caíram no limbo. KKKKK

      • Realmente, essa lei vai em contradição a outra lei que diz que nada se perde e tudo se transforma, se nada se perde e tudo se transforma, então não há perda, basta saber como fazer a transformação, a prova maior de tudo isso é que a gravidade a força que mantém todo o universo em equilíbrio e que ela sim é a força que devemos descobrir como fazer uso sem depender de elementos que são variáveis (como água, vento, etc), usando apenas a massa que pode ser constante e a força da gravidade, a segunda opção é usar a força magnética, que também é constante.

        • Luiz Carlos Leitão Melo

          Cara, o problema é querer mais energia que existe. A lei que você citou também diz que nada se cria. E nesse caso você afronta ela criando.

          Mas eu não vou menti. Eu também já inventei um moto perpetuo magnético só que o meu pelo menos se vale de uma brecha na lei. Se quiser saber mais envie um e-mail para lcmelo483@gmail.com

      • Luiz Carlos Leitão Melo

        +Rolf Guthmann Deixa ver se eu entendi segundo o postulado do seu site a força centrifuga dos elétrons girando ao redor do núcleo é o que causa a gravidade?
        Mas a luz também é afetada pela gravidade e ela não é composta de átomos como você explica isso?

  2. O André (do ceticismo . net) também falou a respeito desse “motor”. Inclusive eu pensei até em mandar essa reportagem para ele. Ri muito da parte da reportagem em que falava que “nenhum vídeo do sistema em ação foi divulgado”. Acho eu que nem quem escreveu a reportagem deve ter levado essa tralha a sério. 😀

    E como um comentarista do blog do André disse, se motos perpétuos mecânicos fossem possíveis de serem feitos, Bhaskara, Da Vinci, Newton e outros gênios já teriam os feito a muito tempo.

    No mais, questão de tempo para dizer que eu, você e o André estamos mancomunados e recebemos dinheiro das sete irmãs do petróleo. 🙂

  3. Marcos A.

    Não precisa nem se entender física para saber que isso é totalmente contra as leis naturais. Não existe e jamais existirá motor que funcione sem algum tipo de energia que o impulsione.

    • Renato

      Não no nosso mundo, macroscópico e tridimensional. Só se essa máquina consegue extrair algo de uma quarta dimensão, pois pelo tamanho e local onde ela se encontra (planeta terra, fixada ao solo), tem que respeitar as leis de Newton.

  4. Claudio Manoel

    Olha, eu não usaria a palavra nunca ou impossível, já vi muito “nunca” acontecendo.

    Mas, estão gastando uma grana preta nesta geringonça ai, e ainda resolveram criar uma segunda maquina, se não for o que eles dizem que é, pode ser algum outro projeto secreto que eles inventaram chamar de gerador só para disfarçar, mas, tem coisa ai, não se investe tanta grana em nada pra nada.

    • Marcos A.

      Amigo, leis da natureza, são leis da natureza. Exceto se uma máquina dessa fosse alimentada por uma energia sobrenatural e ainda assim seria energia. Ela é tão provável quanto jogar uma moeda para o alto e ela nunca mais cair de volta.

  5. Angelica Souza

    Aff! Q discussão a toa, o site tem todo direito de se expor sim, afinal eles pesquisam muito antes de publicar uma matéria! O site ta de parabéns por esclarecer tanto sobre o assunto! Valeu!

  6. É muito interessante como pessoas que acreditam em qualquer coisa sem questionar, tem sempre dois pesos e duas medidas para avaliar as mais diversas questões. O site faz uma matéria perfeita, se preocupando com os mínimos detalhes, pesquisando e dando opinião coerente e ainda assim alguns dizem ser prepotência dizer que é impossível. Em contra partida, empresas, grupos, entidades, etc, que tentam criar o moto perpétuo há séculos e até aí, ótimo, estão tentando e de uma forma ou outra conseguem descobrir, pelo menos alguma forma nova de motor, ou economizar energia. Agora, algumas destas fraudam, praticam a abominável pseudociência, enganam, e estas mesmas pessoas falam “Coitadinhos, eles estão tentando, um dia podem conseguir”, ora bolas, eles estão FRAUDANDO, um monte de vídeos de motores perpétuos na web e nenhum prova nada em ambiente controlado. Acordem galera, usem esses neurônios para pensar, vez ou outra é bom.

    • Anonymous

      Pessoas leigas, amadoras, ignorantes, loucas, mal-intencionadas ou não, etc, sempre existiram. O que a internet fez foi simplesmente expô-las e mostrar suas caras. Entretanto, como já disse num post anterior, existem (ex) cientistas renomados que já cometeram suas gafes como aquela da “Fusão Nuclear a Frio” (Martin Fleishmann e Stanley Pons) e, recentemente, um cientista do CERN havia afirmado que os neutrinos podem ultrapassar a velocidade da luz, o que mais tarde se provou um equívoco causado por um problema técnico. A comunidade científica não perdoa essas “ousadias” ou declarações precipitadas caso confirmem serem falsas. O cientista que cometer tal gafe é sumariamente excluído da comunidade, além de virar motivo de piada. É o fim da carreira.

  7. Rooster

    Os sócios da RAR Energia são os donos do jornal Correio do Povo, de Porto Alegre.
    Eles devem ser apenas investidores crédulos, enganados por algum engenheiro safado.
    Quando descobrirem o golpe, essa história vai terminar no tribunal!

  8. Ricardo

    Um motor moto-contínuo não existe. Quanto a isto não há o que discutir. Contudo, pelo tamanho do mecanismo, eu poderia pensar em um efeito do tipo maré. A energia poderia vir do movimento de rotação da Terra perturbado pela atração lunar. Não sei se é viável mas seria uma ideia a se investigar.

  9. Ricardo

    Um motor moto-contínuo não existe. Quanto a isto não há o que discutir. Contudo, pelo tamanho do mecanismo, eu poderia pensar em um efeito do tipo maré. A energia poderia vir do movimento de rotação da Terra perturbado pela atração lunar. Não sei se é viável mas seria uma ideia a se investigar.

  10. Se precisam de uma energia já tem a Gravidade, além do mais é uma das 4 mais fortes do universo, se vai funcionar eu não sei, mas, que tudo é possível, isso é com certeza, só tem que aperfeiçoar o que já existe.

  11. Milton

    Parece que a maior parte da discussão, se deve ao uso da palavra “nunca”. Virou uma questão semântica. Mas eu concordo que o “nunca” deveria ser substituído.
    Sugiro o seguinte texto:
    “Baseado em evidências e no conhecimento transmitido até nós por dezenas de cientistas e pessoas extremamente inteligentes há várias gerações, a máquina não teria funcionado nos últimos 12 bilhões de anos e não funcionará nos próximos 12 bilhões de anos”.
    Agora tá bom?

  12. EmmyLibra

    Esse nunca” realmente soa como prepotente. É engraçado como essas mesmas ciências exatas tentam explicar como o universo surgiu da explosão do nada… 😉
    Se admitirem que algo existia antes da tal explosão, é preciso admitir que algo simplesmente existia, e que alguém (ou outro algo) o criou antes.. Isso seria a ciência admitindo a existência de Deus.
    Se disserem que o nada realmente (o nada mesmo, a inexistência absoluta) explodiu, como podem essas ciências não admitirem a possibilidade, mesmo que remota, de que essa energia contínua e retroalimentada, possa vir a existir?
    Ou admitem Deus criador do que explodiu pra dar forma ao universo, ou ainda veremos o nada gerar energia… se fez isso uma vez, por que não repetir a façanha?
    😉
    Então, cientistas de plantão, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come!

  13. Antonio Carlos

    É de perder a fé na humanidade….

    A Sociedade de Ciências de Paris não aceita patentes desse tipo de coisa desde antes do século XIX.
    E vem gente aqui dizendo que acredita e talz….

    O ensino médio está falido no Brasil.

    • Gilmar Lopes
      Author

      É verdade! Bem lembrado. Foi por esse episódio que conheci o Fronteiras da Ciência! 🙂 Vou colocar o link no artigo!

  14. Alen

    Para os mega céticos que adoram a palavra nunca, deixe-me lembra-los: Um dia muitos falaram nunca para o avião, para o fax, celular, etc… Certamente também vocês passarão…

  15. MegaFerragens

    Compro ferragens e entulhos de metal para reciclagem. Caso tenham o contato do pessoal da RAR para fornecer posso comprar todo o aparato. Grato.

  16. Pekirson

    Dai podemos o motor de energia ilimitada no carro. e daremos volta ao Globo. somente pedindo comida. como nos submarinos nucleares. Mas e verdade que alguém deu a volta ao mundo sem dinheiro. numa moto a gasolina. somente c a bondade das pessoas.

  17. Tiburtino Lacerda

    Olha, SE uma máquina de moto contínuo, PUDESSE funcionar, SE esse prodígio pudesse ocorrer, prestem atenção ao que iria acontecer:Uma vez que temos uma geringonça qualquer, que PRODUZ energia do nada, poderíamos perfeitamente, pegar essa energia produzida, e transformá-la em MATÉRIA.Estaríamos fabricando MATÉRIA, do nada.Essa matéria, poderia muito bem, ser transformada, em PEÇAS de novas máquinas de moto contínuo.Assim, ao fim de um certo tempo, teríamos MILHÕES de máquinas de moto contínuo, que se multiplicariam de forma cada vez mais rápida, em um CRESCENDO.Dentro de alguns milhões de anos, o planeta Terra, estaria COALHADO dessas máquinas, não haveria espaço, para mais nada.Se houvesse um meio, de superar a barreira das distâncias, entre os astros, TODO O UNIVERSO natural, seria AFOGADO por essas máquinas infernais, que, num cenário de PESADELO, se multiplicariam sem parar, com velocidade cada vez maior.Tudo isso, para ser verdade, necessita apenas de UMA máquina de moto contínuo, para começar.

  18. Hans Rudolf Guiger

    A terra, é plana. Óbvio. Todos concordam! Ai de quem em venha com teorias que contrariam o bom senso e por consequência nossos dogmas religiosos. Vão queimar vivos! Algum cristão deve ter dito isso…

    Com o conhecimento que temos até hoje, é impossível essa máquina funcionar ! isso é o que o site deveria dizer.

    Sabemos que a gravidade exerce a mesma relação de força em todos os objetos. A aceleração é a mesma, independente da massa. Mas quem pode nos garantir de que a mistura de plutônio, brita, café e velho barreiro, batidos no liquidificador com adoçante e congelados ao zero absoluto, possa não ter uma medida de aceleração de gravidade diferente?

    fumei um beck, só pra constar…

  19. Cleiton Antonio

    PESSOAL,PRIMEIRAMENTE. ACREDITO Q DEVEMOS RESPEITAR OPINIÃO DE TODOS,MAS DEVO DIZER Q É POSSÍVEL SIM, EU ESTOU DESENVOLVENDO UM PROJETO PARA PROVAR CONTRÁRIO DE Q GRANDES ENGENHEIROS E ESTUDIOSOS DO ASSUNTO AFIRMARAM E AFIRMAN, NÃO ESQUEÇAM ESTE NOME, CLEITON ANTONIO. UM ABRAÇO A TODOS.

    • Anonymous

      A sua opinião baseada na sua crença pessoal ou de qualquer outra pessoa é IRRELEVANTE quando se trata de Ciência, especialmente quando envolve Física e Mecânica que são ciências classificadas como exatas. O que interessa é se você usa o método científico e não viole nenhuma das leis anteriores descobertas. Caso queira desafiar, refutar ou contradizer tais leis que descubra ou invente a sua, mas pelo método científico, com observações, experimentações empíricas, modelos matemáticos que predizem, escrevem e transcrevem o que você quer provar. Ah, cuidado! Se não conseguir provar cairá no ridículo e no esquecimento. KKKKK

  20. Pingback: Das máquinas impossíveis, ou Sobre a incredulidade | Impromptu

  21. Zé Roberto

    Eu conheci o Sr. Aluizio Merlin Ribeiro, ambos os sócios do projeto são empresários da região, a máquina esta parada até onde eu sei, todos os máquinas e equipamentos que fabricaram o gerador foram vendidos, eu compei a Dobradeira do Aluizio, o galpão (não é este do projeto RAR) outro da empresa do aluizio, estava com todos equipamentos a venda, inclusive as máquinas de corte, dobra, usinagem etc… Não cheguei a ver a máquina. Mas de acordo com o Aluizio, o projeto “não parou”. E não se tocou mais no assunto.

  22. hernan martin

    Realmente (dijo Chacrinha) si pararon con su projecto, estan de felicitaciones por su tentativa, ,,,,como experiencia , vale….si ubieran estudiado a fondo las benevolencias de un volante comun irian por el camino directo a saber lo que resulta de todo eso, con bastante más simplicidad…..estudien un volante …que es un resumen de lo que estavan haciendo de forma tan complicada……volante amigos…palancas…momentos infinitos (Y NO ME REFIERO EN NINGUN MOMENTO A INERCIA)
    De cualquier forma son dignos de felicitaciones por su valentia de emprender algo que contradice nuestras leyes de la fisica….QUE YO TAMBIEN OPINO NO SON LA ULTIMA PALABRA PARA NOS IMPEDIR DESCUBRIR NUEVOS PROCESOS…Reitero mis felicitaciones a ese grupo de valientes emprendedores

  23. marcos antonio margato

    já vi um gerador com 100% de eficiência caiu na terra em 1947 nos estados unidos lembram

    gente por favor digam que as leis da termodinamica proibe tal feito parte da energia é transformada em calor existe o atrito.

  24. Pingback: Sobre máquinas impossíveis (ii) | Impromptu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite esse numeros *