Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Idosa dá à luz um bebê fóssil de 56 anos!

Saúde

Idosa dá à luz um bebê fóssil de 56 anos!

Zahra Aboitalib, uma marroquina de 75 anos teria dado à luz um bebê petrificado após ficar grávida por mais de 50 anos. Será que essa notícia é real?

A história apareceu na internet no começo de novembro de 2013, mas é um pouco mais antiga do que isso. De acordo com o texto, a marroquina Zahra Aboitalib teria ficado grávida em 1955, mas seu bebê só foi nascer 56 anos depois e, para espanto de todos, o corpo da mãe havia transformado seu filho em pedra!

Há até algumas fotos do bebê estátua circulando por aí:

Feto teria virado pedra dentro do corpo da mãe! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Internet)

Feto teria virado pedra dentro do corpo da mãe! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Internet)

Verdadeiro ou falso?

A história, apesar dos exageros e do uso de termos errados, é real!

Em 1955, a marroquina Zahra Aboitalib sentiu as dores do parto e foi levada a um hospital, mas depois de ver uma mulher morrer na mesa de operações durante uma cesárea (e achando que poderia ter o mesmo destino), fugiu aterrorizada para a sua pequena cidade – uma pequena vila nos arredores da cidade de Casablanca, em Marrocos.

Depois de sofrer alguns dias com fortes dores, Zahra parou de reclamar de dor. “As dores simplesmente pararam!”, diz ela!

A marroquina acreditava no mito local do “bebê dormindo”, que pregava que um feto poderia ficar hibernando dentro da barriga da mãe por um tempo indeterminado.

Então, em 2011, 56 anos depois, a mulher (na ocasião com 75 anos de idade, mãe adotiva de três filhos e avó de um deles) começou a sentir fortes dores novamente e, depois de vários exames no hospital, o Dr. Taibi Quazzani lhe explicou que ela havia passado por uma gravidez ectópca (onde o bebê se desenvolve fora do útero da mãe) e que o corpo do neném havia se fundido com os órgãos internos de Zahra. Para se proteger da infecção a partir deste ‘corpo estranho’, explica o Dr. Taibi, o corpo desenvolveu uma camada de material calcificado duro em torno do bebê morto.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

 Zahra Aboitalib ao lado do feto extraído de sua barriga! (foto: reprodução/YouTube)

Zahra Aboitalib ao lado do feto extraído de sua barriga! (foto: reprodução/YouTube)

Operação arriscada

A operação para remover o feto calcificado foi muito delicada, pois ao longo das décadas o feto havia se fundido com a parede abdominal de Zahra e outros os órgãos internos. Graças à tecnologia e à perícia da equipe médica, os cirurgiões responsáveis conseguiram – com a ajuda de tomografias e ressonâncias – localizar com exatidão o local da nova cesariana. Sem esses dados, os médicos poderiam ter errado feio e causado uma hemorragia interna, matando Zahra.

Mas tudo correu bem e a operação foi um sucesso!

Abaixo, um documentário (em inglês) sobre o curioso caso de Zahra Aboitalib:

[iframe: width=”590″ height=”332″ src=”//www.youtube.com/embed/MNiN_XfOjNw” frameborder=”0″ allowfullscreen]

 

Atualmente, há registros de 300 casos semelhantes ao de Zahra, mas o bebê dessa marroquina ganhou destaque por ter passado mais tempo no útero.

Conclusão

História real! O feto não virou pedra, mas foi isolado pelo organismo da mãe, ficando com aparência de uma estátua!

Continue lendo
14 Comentários

14 Comments

  1. Bruno Basso

    10 de novembro de 2013 em 21:40

    Caralho! Já abri pensando: “Cada história que o povo inventa viu… Mais trabalho fácil pro gilmar…”

    Hahahahahaha, mas quem diria hein??

    Excelente trabalho Gilmar!!

    • Gilmar Lopes

      10 de novembro de 2013 em 22:12

      Valeu! Eu também estava achando que era mentira antes de pesquisar!

  2. Ciências e Tecnologia

    10 de novembro de 2013 em 21:42

    Credo coisa feia

    • Hailton

      11 de novembro de 2013 em 7:07

      Caramba, eu jurava que era mentira. Incrível mesmo!

  3. Marcos A.

    11 de novembro de 2013 em 7:43

    Fruto da ignorância, mas a história é interessante.

  4. Alexandre Aguiar

    11 de novembro de 2013 em 9:23

    É mais ou menos o que acontece com as pérolas das ostras, guardadas as devidas diferenças , proporções e interpretações apressadas.
    Um “corpo estranho” é mineralizado pelo organismo e acaba por fazer parte do próprio organismo.

  5. Carlos

    11 de novembro de 2013 em 14:20

    Pra mim ela é um assassina. Matou a criança dentro de sua barriga. Um criança que não teve a oportunidade de viver.

  6. Bárbara

    12 de novembro de 2013 em 10:07

    Caramba! Também jurava que era mentira! Cada história que parece ser absurda!

  7. Willianne

    12 de novembro de 2013 em 20:19

    Na conclusão é falado que esse caso ganhou destaque pelo fato de o bebe permanecer mais tempo dentro do útero. Entretanto, se médicos disseram que tratava-se de uma gravidez ectópica, não seria uma gravidez extra uterina???

    • Gilmar Lopes

      12 de novembro de 2013 em 20:31

      é mesmo! Bem observado!

  8. Myllene Lino

    11 de fevereiro de 2014 em 15:03

    Ver só

  9. Valter de Oliveira

    27 de fevereiro de 2014 em 11:00

    “…desenvolveu uma camada de material CALCIFICADO DURO…” existe calcificado mole?

  10. simone silva

    25 de abril de 2015 em 7:55

    deus anda a abusar nas coisas que cria

  11. laura

    11 de junho de 2016 em 19:38

    nao acredito nisso.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo