Krokodil – A droga que faz o usuário apodrecer vivo!

Share Button

Imagens mostram os efeitos causados pelo uso da droga russa chamada Krokodil. As fotos são impressionantes, mas será que isso é verdadeiro ou falso?

As fotografias apareceram na web em 2010 e se espalharam juntamente com um texto afirmando que aquilo mostrado seria o efeito destrutivo de uma nova droga russa. Pessoas com profundas feridas nas pernas, braços e outras partes do corpo como se tivessem sido derretidas vivas!

Será que isso é verdade mesmo?

AVISO: IMAGENS FORTES!

 .

.

.

.

.

.

.

krokodil2

 

Verdadeiro ou falso?

O caso é verdadeiro! A droga existe mesmo!

Krokodil

Surgida na Sibéria, em 1992, a Krokodil foi criada como uma alternativa mais barata à heroína. Ela é feita a partir da desomorfina, um sedativo e analgésico 10 vezes mais forte que a morfina.

Para produzir a droga, são usados alguns componentes improvisados (porém, fáceis de serem adquiridos), como gasolina, querosene, solventes de pinturas, comprimidos de codeína e até fósforo (tirado da lateral das caixinhas de fósforos). Tudo é cozido sem a mínima higiene e cuidado. O produto resultante dessa porcaria é injetado direto na corrente sanguínea (onde houver uma veia fácil).

Um laboratório na Rússia onde é preparada a droga!

Um laboratório na Rússia onde é preparada a droga!

Apesar da “viagem” proporcionada pela Krokodil ser comparada à da heroína, o tempo que ela dura no organismo é pouco, o que obriga ao usuário a se picar novamente em poucos minutos. Como o tempo de preparo é muito maior do que tempo que o “barato” dura no usuário, a Krokodil é feita aos montes – vários e vários litros de uma vez – e, enquanto alguns vão se drogando, outros já vão preparando a nova “fornada” da droga!

Usuária com o braço totalmente corroído pela droga Krokodil! Verdadeiro ou falso? (foto: reprodução/Internet)

Usuária com o braço totalmente corroído pela droga Krokodil! Verdadeiro ou falso? (foto: reprodução/Internet)

Com tantos produtos químicos embutidos, a “crocodilo” começa a causar uma irritação no local da aplicação. Essa irritação vai aumentando até necrosar a área onde foi aplicada e chega a deixar expostos ossos e músculos do doente. Na maioria dos casos, o membro afetado acaba tendo que ser amputado!

Quando o efeito da Krokodil passa, as dores são terríveis!

Quando o efeito da Krokodil passa, as dores são terríveis!

 

O nome Krokodil

O nome “Krokodil” vem de “crocodilo” mesmo, como você já deve ter imaginado!

Ela foi batizada assim porque a pele dos usuários dessa droga vai ficando esverdeada e cheia de escamas, lembrando a pele do réptil.

Não há muito apoio do governo russo para ajudar nas casas de reabilitação de lá. A desintoxicação é bastante lenta e dolorosa.

krokodil4

 

Da Rússia para o mundo

Apesar de ser um “sucesso” na Rússia, a Krokodil já está se espalhando por vários países da Europa e há relatos de que essa praga já tenha chegado aos Estados Unidos.

A seguir, a primeira parte do documentário “Lágrimas de Krokodil”:

 

O documentário completo pode ser visto com legendas em português no site Vice News!

Veja mais fotos de um reduto onde viciados russos preparam e consomem essa terrível droga.

Conclusão

A história é real! A droga Krokodil existe mesmo e faz esse estrago todo que você viu nesse artigo!

SUGERIMOS QUE VOCÊ NEM CHEGUE PERTO DESSA (E DE NENHUMA OUTRA) DROGA!

 

Share Button
, , , , , ,

Comente pelo Facebook

16 comentários

  1. Marcos A.

    Impressionantes as imagens. Impressionante o suficiente para não entender como alguém pode em sã consciência pode chegar perto de algo assim. Se minha vida valesse tão pouco, acredito que uma corda no pescoço ou um tiro na cabeça seria mais eficiente e até mais digno.

    • Carlos Balbino

      Pelo que eu li por aí, a maioria dos usuários que usam essa droga já estão num estado de dependência muito avançado em heroína, e vê no Krokodil uma alternativa barata pra manter o vício. A fissura é tão grande, que pouco importa o que vai acontecer. É como usuários de crack que sabem que aquilo está acabando com ele, mas a “zumbificação” causada pela droga impede que ele se afaste do vício. Obviamente estes usuários iriam trocar por uma outra droga que causasse o mesmo efeito, tendo o acesso mais facil.

  2. mell

    Aposto que muitos que criticaram a droga são fumantes.
    Pra mim tudo que faz mal à saúde deveria ser proibido. O cigarro seria apenas o começo. As pessoas não tem noção de quantas morrem de cancer de pulmão devido ao uso do cigarro. Eu, infelizmente, pude presenciar uma pessoa morrer lentamente, sofrendo por meses até a morte de fato, em consequência de um cancer no pulmão pelo uso do cigarro. Detalhe: Essa pessoa quando morreu tinha apenas 45 anos, mas parecia ter 100 de tão acabada que ficou. as imagens são chocantes realmente, mas outras drogas ditas lícitas, como o cigarro, causam tanto mal quanto esta, a diferença é que esta é rápida e o cigarro é lento e não é visível.

    • Bárbara

      É exatamente isso que acontece! O cigarro por causar mal lentamente passa despercebido e atribuem os seus malefícios a outras coisas não relacionadas ao cigarro. A droga, por causar prejuízos em um curto espaço de tempo é a grande vilã, o que não deixa de ser,mas o cigarro também é. Perdi meu pai há 4 anos vitimado pelo cigarro, mesmo assim minha continua fumando e minha irmã também.

    • Marcos A.

      Concordo com você sobre o cigarro e até mesmo o álcool serem drogas que também matam. Mas a diferença é que drogas como essa, crack ou outras mais pesadas é que viciam e matam de forma muito rápida. O usuário de cigarro tem tempo de mudar sua vida, os usuários de drogas pesadas nem essa perspectiva tem.

  3. Alexandre Aguiar

    Bem disso o Marcos. O que leva alguém a esse ponto? Tá, as explicações médicas e fisiológicas são as mais conhecidas para todos os tipos de transtornos compulsivos e dependências as mais variadas. Mas a esse ponto?

    • Marcos

      Realmente Alexandre, o ponto em que chegam estes dependentes é terrível. Mas como já foi dito, É uma doença que afeta totalmente o indivíduo e é normal ele não enxergar que está tão mal assim. O Indivíduo vive em um microverso em que só tem importância o uso da (ou das) droga de escolha, e não consegue ver mais nada. Por isso é tão difícil retirá-los do inferno em que ficam.

  4. Carlos

    Chega a ser inacreditável alguém usar uma coisa dessas. As fotos parecem de filmes de zumbis, chego até a pensar que são montagens mas são reais

  5. Ygor Chalega

    O uso dessa droga é devastador mas por trás disso observa-se um histórico do uso de drogas menos ofensivas, que deram inicio a vida de dependente a determinados indivíduos, eles iniciam fazendo o uso de drogas aparentemente simples e legais, como o cigarro, depois começam a se drogar com a Maconha, desolados e a fim de um efeito mais psicotrópico, viajante, recorrem ao crack e heroína, que têm um custo mais alto para a aquisição e então acabam por buscar alternativas de se obter o mesmo efeito por um preço mais acessível, onde começam a se drogar como Krokodil. Esse uso devastador provém de seus ingredientes e fabricação, nele são utilizados sedativos, gasolina e até mesmo solventes de pintura, que agridem a saúde atém mesmo sem ingeri-los, então, o que podem fazer dentro do organismo humano é devastador! Na sua fabricação caseira ele é acometido pela má higiene, geralmente, uso de objetos sujos e que contenha impurezas. Os indivíduos que fabricam essa droga adquirem um de seus ingredientes, o principal: a desomorfina, nas farmácias, órgãos onde não se deveria vender esse produto sem receita médica, isto é, venda e compra ilegal. Sendo assim, drogar-se de Krokodil é assinar uma sentença de morte, assim como drogar-se com todo ou qualquer tipo de droga, porém a curto prazo. Não cabe à nós julgarmos os devotos da droga Krokodil, mas ajudá-los a livrar-se desse mal, através de medidas legais como políticas mais rigorosas quanto a venda da desomorfina. ainda que saibamos que todos são livres a drogar-se do que quer, uma questão individual e que a abstinência da droga é dolorosa e árdua, devemos conscientizar todos os indivíduos a fim de prevenir-se do uso de toda ou qualquer droga, em especial o Krokodil.
    Ychalega (A)

  6. O uso dessa droga é devastador mas por trás disso observa-se um histórico do uso de drogas menos ofensivas, que deram inicio a vida de dependente a determinados indivíduos, eles iniciam fazendo o uso de drogas aparentemente simples e legais, como o cigarro, depois começam a se drogar com a Maconha, desolados e a fim de um efeito mais psicotrópico, viajante, recorrem ao crack e heroína, que têm um custo mais alto para a aquisição e então acabam por buscar alternativas de se obter o mesmo efeito por um preço mais acessível, onde começam a se drogar como Krokodil. Esse uso devastador provém de seus ingredientes e fabricação, nele são utilizados sedativos, gasolina e até mesmo solventes de pintura, que agridem a saúde atém mesmo sem ingeri-los, então, o que podem fazer dentro do organismo humano é devastador! Na sua fabricação caseira ele é acometido pela má higiene, geralmente, uso de objetos sujos e que contenha impurezas. Os indivíduos que fabricam essa droga adquirem um de seus ingredientes, o principal: a desomorfina, nas farmácias, órgãos onde não se deveria vender esse produto sem receita médica, isto é, venda e compra ilegal. Sendo assim, drogar-se de Krokodil é assinar uma sentença de morte, assim como drogar-se com todo ou qualquer tipo de droga, porém a curto prazo. Não cabe à nós julgarmos os devotos da droga Krokodil, mas ajudá-los a livrar-se desse mal, através de medidas legais como políticas mais rigorosas quanto a venda da desomorfina. ainda que saibamos que todos são livres a drogar-se do que quer, uma questão individual e que a abstinência da droga é dolorosa e árdua, devemos conscientizar todos os indivíduos a fim de prevenir-se do uso de toda ou qualquer droga, em especial o Krokodil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>