Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Mulher pegou 30 anos de prisão por matar o homem que abusou de sua filha?

Crimes

Mulher pegou 30 anos de prisão por matar o homem que abusou de sua filha?

Será verdadeira a história da Naomi, que teria sido condenada a 30 anos de prisão por ter matado o homem que violentou a sua filha de 3 anos?

A notícia apareceu na web na primeira semana de abril de 2017. De acordo com a reportagem, a mulher da foto abaixo teria sido condenada a 30 anos de prisão após assassinar com vários golpes de faca o homem que abusou de sua filha de 3 anos de idade!

Naomi, de 30 anos, teria sido presa pelo crime de assassinato em primeiro grau, depois de ter encontrado fotografias da sua filha de 3 anos sendo abusada.

Uma segunda foto mostra Ernesto Ramírez deitado em uma cama de hospital, que- de acordo com a reportagem – acabou morrendo pouco tempo depois.

A publicação, que foi bastante compartilhada nas redes sociais, pede para que o leitor se questione se a Justiça é correta ou não…

Será que essa notícia é real?

Naomi teria sido condenada a 30 anos de prisão pela morte do homem que abusou de sua filha! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou farsa?

A primeira publicação em português dessa notícia foi feita em um blog chamado Bligz, que já é conhecido aqui no E-farsas por publicar inúmeras notícias falsas e/ou não verificadas. Na verdade, o Bligz apenas traduziu (mal, porcamente e com vários erros de digitação) uma postagem de fevereiro de 2017 do site mexicano Diário de Notícias Web.

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

Mesmo sem dar nenhuma prova da veracidade do assunto, o texto acabou se espalhando em outras línguas, até chegar nas terras Brasileiras!

Quem é Naomi?

Como o texto não divulga o nome completo a suposta condenada, procuramos pela fotografia da moça mostrada na “reportagem” e descobrimos que ela se chama, na verdade, Rosa Nelly Luna, indiciada por envolvimento no assassinato do próprio maridoRaúl Alton Garza. O caso aconteceu no estado de Coahuila, no México, no final de 2015.

A foto do homem no hospital

Seria esse homem no hospital o abusador de crianças Ernesto Ramírez, morto por Naomi?

Uma busca por “Ernesto Ramírez morto” no Google não nos retorna nenhum resultado. É que a notícia não é real, né?   

A imagem de uma pessoa deitada em uma cama de hospital é de outro caso que nada tem a ver com essa notícia falsa. Em junho de 2016, a família de Ana Iriondo Medina acusou o marido dela de ter queimado ela viva! O caso aconteceu na Bolívia.

Conclusão

A notícia da mulher chamada Naomi, que matou o homem que abusou de sua filha, é falsa!

Continue lendo
7 Comentários

Comente

7 Comments

  1. Ana

    10 de abril de 2017 em 11:06

    Mais se ela tivesse matado se isso tivesse acontecido realmente . Com certeza estaria pagando por essa pena mesmo agora se um estrupador pega uma crianca a esse nao fica preso mesmo nao pais injusto esse brasil quem tem q esta na cadeia nao esta

    • JESSÉ

      10 de abril de 2017 em 12:31

      De acordo com as Leis Brasileiras um Estuprador vai pra cadeia sim.

      É verdade que temos muitas injustiças no Brasil, mas vc não poder dizer que um estuprador no Brasil não vai pra cadeia..

      • Gilmar Lopes

        10 de abril de 2017 em 13:39

        E, dizem, ele sofre quando chega na cadeia e os presos descobrem!

        • Alan Souza

          10 de abril de 2017 em 18:46

          Tanto que ele já chega na cadeia isolado dos demais presos. Vai pro “seguro”, onde ficam delatores, pessoas com dívidas na cadeia, estupradores e ex-policiais.

    • Sedgewick Sexton

      11 de abril de 2017 em 11:01

      Desde quando estuprador não fica preso? Estupro é um crime hediondo portanto inafiançável e sem possibilidade de ser cumprido em regime semi-aberto. O problema do crime de estupro no Brasil não está na legislação mas sim na sociedade, pois temos a cultura da culpabilidade da vítima e a maioria das vítimas de estupro se calam por vergonha e por medo de serem julgadas pela sociedade como culpada pelo crime que sofreu.
      E também vale lembrar que o caso teria ocorrido no México e não no Brasil.

  2. Renato

    10 de abril de 2017 em 14:42

    E nem homem era, e sim mulher na cama do hospital… ?

    • Gilmar Lopes

      10 de abril de 2017 em 17:35

      Verdade!

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Voltando a Circular

Publicidade

Topo