Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Perigo: Arroz falso de plástico da China pode chegar no Brasil?

Lendas Urbanas

Perigo: Arroz falso de plástico da China pode chegar no Brasil?

Alerta espalhado na web diz que arroz feito de plástico na China engana os consumidores e pode chegar no Brasil! Será que essa notícia é real?

O aviso surgiu com força nas redes sociais na segunda quinzena de dezembro de 2015 e alerta para o perigo que estaria prestes a tomar conta da mesa de jantar dos brasileiros. De acordo com o texto, as autoridades chinesas estariam investigando inúmeras reclamações de consumidores que dizem ter comprado arroz de plástico por engano!

O alerta ainda explica que o falso arroz possui uma aparência muito semelhante ao arroz natural, mas é muito tóxico por ser feito com uma resina industrial misturada à batata doce. E o pior de tudo, segundo a matéria publicada em diversos sites e blogs, esse arroz já estaria sendo vendido – misturado ao arroz natural – em várias partes de Ásia, podendo já ter chegado ao ocidente e vindo para aqui no Brasil!!!

Segundo relatos, esse arroz de plástico possui um sabor que lembra uma substância química e, além disso, ele derrete quando é exposto a altas temperaturas.

Será que esse alerta é verdadeiro ou falso?

Arroz de plástico estaria sendo vendido misturado com o arroz de verdade na China! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Arroz de plástico estaria sendo vendido misturado com o arroz de verdade na China! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdadeiro ou falso?

Apesar dessa notícia surgir na internet brasileira em dezembro de 2015, ela é bem mais antiga do que isso. Podemos encontrar publicações semelhantes em outros idiomas datadas de fevereiro de 2011, como essa da Raw Story, que não apresenta nenhuma prova da veracidade do conteúdo, além de citar como fontes dois sites que já não existem mais…

Também não há nenhuma evidência de que o Brasil irá receber (ou já esteja recebendo) esse tipo de arroz sintético!

O site da Asia News (que funciona na Itália e não na China) publicou uma matéria a respeito desse suposto arroz de plástico, mas não citou nenhuma fonte, apenas comparando o caso com uma notícia de anos antes, sobre denúncias de que comerciantes haviam colocado um aromatizante sintético no preparo de arroz.

Da mesma forma anedótica, centenas de outros sites disseminaram a mesma notícia, sem que nenhuma testemunha fosse entrevistada ou alguma prova da existência desse arroz de mentirinha!

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

A maioria das postagens feitas na web se baseou nessa publicação do site chinês Weekly Hk, feita no dia 13 de janeiro de 2011, mas não houve confirmações de que havia mesmo arroz sintético no país ou não.

De acordo com o The Straits Times, não há nenhuma confirmação da existência desse tipo de arroz em vários dos países do oriente, contrariando o que diz o boato. O Ministro do Comércio Interno da Malásia, Hasan Malek, disse ao jornal que essa notícia pode ser verdadeira ou falsa, mas que o ministério não recebeu nenhum alerta real desse tipo no seu país!

Indonésia encerra investigações

No dia 03 de novembro de 2015, a polícia de Jacarta encerrou as investigações que vinha fazendo a respeito de denúncias do comércio de arroz sintético. De acordo com testes realizados em diversas amostras na região, os investigadores concluíram que essas denúncias eram infundadas naquele país!

Em maio de 2015, outras publicações também já haviam desmentido esse boato sobre a venda de arroz de plástico no oriente.

No Quora, essa questão foi debatida por várias pessoas, mas um dos comentários chamou a atenção pelo pensamento prático e econômico da coisa: De acordo com Lake Kubilius, um engenheiro químico que trabalhou na China de 2004 a 2013, o custo e a mão-de-obra para se produzir um arroz desse tipo seriam maiores do que os da produção do arroz natural. O cereal é muito barato na China e a fabricação desse alimento, misturando-se batata com polímeros, sairia mais caro do que se plantassem esse alimento.

Nosso amigo leitor Roberto Takata confeccionou um gráfico com dados comparando as variações de preços do plástico, do arroz e do petróleo entre os anos de 2004 e 2014 e podemos verificar que o preço das resinas é sempre maior do que o do arroz:

Fontes: PolymerTrack e WorldBank (via Roberto Takata)

Fontes: PolymerTrack e WorldBank (via Roberto Takata)

Conclusão

É possível que tenha ocorrido casos isolados de venda de arroz com algum tipo de impureza (ou até mesmo misturado com um “arroz de plástico”) na China, mas as denúncias surgiram em 2011 e não houve provas de que isso tenha acontecido de verdade! Não nenhuma evidência de que carregamentos de arroz sintético estejam vindo para o Brasil!

Continue lendo
5 Comentários

5 Comments

  1. Bianca Luzzia Zanatta

    23 de dezembro de 2015 em 9:32

    Obrigada pela brilhante investigação!!!

  2. Bruno

    19 de novembro de 2016 em 11:22

    Veja esse vídeo e qual seria o propósito desta produção…

  3. Rodrigo Quirino

    22 de dezembro de 2016 em 10:05

  4. THIAGO BARBOSA GOMES DE ANDRADE

    6 de agosto de 2017 em 18:24

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo