Sérgio Moro, antes da fama, condenava os réus com sentenças criativas?

Share Button

Texto que se espalhou pela web afirma que o juiz Sérgio Moro já condenou várias pessoas com as sentenças mais criativas que você possa imaginar! Será verdade?

O artigo inusitado surgiu em diversos sites e blogs na segunda semana de maio de 2017 e rapidamente se espalhou através das redes sociais. De acordo com o texto, o juiz Sérgio Moro – conhecido por conduzir os inquéritos a respeito da Operação Lava Jato – teria um histórico de sentenciar de forma criativa as pessoas condenadas por ele.

Antes de ficar famoso, diz a postagem, Sérgio Moro atuava como promotor no interior do Paraná e as pessoas que entravam em seu tribunal sabiam exatamente o que lhes esperavam, o juiz tinha visão diferente e uma “justiça criativa” para sentenciar os condenados.

Eis algumas das sentenças que teriam sido dadas por Sérgio Moro:

Uma mulher  foi pega abandonando 5 gatos durante noite de inverno rigoroso. A sentença dada por Moro foi obriga-la a passar uma noite inteira em meados de julho sem água e sem alimentos e a procurar animais abandonados para proteger, ligando para serviços de proteção animal.

Outra sentença dada por Moro foi dada a um casal que foi pego fazendo sexo em um parque público e o juiz os teria forçado a limpar o parque inteiro, eliminando todos os resíduos de preservativos que  poderiam haver naquela localidade. Além disso, os namorados tiveram que colocar um anúncio no jornal local pedindo desculpas para todo mundo!

Será que essa notícia é verdadeira ou falsa?

Sérgio Moro aplicava sentenças criativas aos réus antes da fama? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou farsa?

A notícia é real, mas nada tem a ver com o juiz Sérgio Moro!

Logo após o depoimento que o ex-presidente Lula prestou ao juiz Sérgio Moro – no dia 10 de maio de 2017, em Curitiba – essa história envolvendo o magistrado começou a se espalhar pela rede, dando a entender que o juiz é bem criativo na hora de proferir as suas penas. No entanto, uma busca pelas sentenças narradas no texto mostra que o juiz que teve essas ideias “diferentonas” não é Sérgio Moro e sequer é brasileiro!

O doutor Michael Cicconetti é um juiz do Tribunal Municipal em Painesville, em Ohio (EUA), e é bastante conhecido pelo que ele chama de “justiça criativa”. Cicconetti muitas vezes deixa a escolha da pena para o réu, que pode optar entre passar um tempo na cadeia ou ser submetido a uma das penas inusitadas criadas pelo juiz. As sentenças, geralmente colocam o réu em uma posição semelhante à da vítima no momento do crime.

O juiz Michael Cicconetti é conhecido pelas suas sentenças criativas! (foto: Reprodução/Google Images)

O texto que apareceu no dia 11 de maio de 2017, afirmando que as sentenças criativas seriam de Sérgio Moro é, na verdade, bem mais antigo e na versão original o juiz é Michael Cicconetti e não Sérgio Moro!

Conclusão

As sentenças criativas atribuídas ao juiz federal Sérgio Moro são, na verdade, do juiz norte-americano Michael Cicconetti!

Share Button
Crimes, Falso, Política
, , , , , , , , , , , ,

Comente pelo Facebook

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite esse numeros *