Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Uma onça-pintada resolveu se aquecer ao lado de uma vaca no Oeste da Bahia?

Animais

Uma onça-pintada resolveu se aquecer ao lado de uma vaca no Oeste da Bahia?

Uma onça-pintada resolveu se aquecer ao lado de uma vaca no Oeste da Bahia?

Diariamente recebemos muitas dúvidas em nosso grupo no Facebook. Uma dessas dúvidas nos chamou muito a atenção, visto que se tratava de uma cena bem inusitada. Uma suposta onça-pintada estava numa foto juntamente com uma vaca! Porém, não era uma cena de presa e predador. Ambos os animais pareciam estar convivendo tranquilamente com a presença um do outro!

Dúvida enviada por um membro de nosso grupo no Facebook.

Ao acessarmos o link, que redirecionava para o site “Macaubense Life” (arquivo), percebemos, no entanto, que a suposta cena não era recente. Segundo o site, a foto teria sido tirada na fazenda do tio do professor Moacir Martins de Souza. A fazenda ficava numa vereda conhecida como Brejo da Malhadinha, zona rural do município de Formosa do Rio Preto, na Bahia. Essa cena, pouco vista no mundo animal, seria em decorrência da onda de frio em todo Vale do Rio Preto, no Oeste Baiano.

Para completar, a foto teria sido publicada no dia 19 de julho de 2017, no Facebook.

Notícia publicada pelo site “Macaubense Life”.

Recentemente, o “Portal Condeúba” resolveu requentar essa notícia e a republicou no dia 1º de julho de 2019!

Entretanto, será que essa história é verdadeira? A foto é verdadeira ou falsa? Será que não se trata de montagem? Essa situação ocorreu realmente na Bahia? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

A história é falsa! Essa situação nunca aconteceu no Estado da Bahia! Além disso, não estamos diante de uma onça-pintada, mas de um leopardo fêmea!

Por outro lado, a foto é verdadeira! Não há manipulação digital, ou seja, ela foi tirada do seu contexto original! Aliás, essa estranha “amizade” entre um leopardo fêmea e uma vaca foi registrada em 2002, no vilarejo de Antoli, distrito de Vadodara, Estado de Gujarat, na Índia. Há 17 anos!

Vamos explicar “resumidamente” essa história para vocês!

O Contexto da Foto

Tudo começou no verão de 2002, quando avistamentos de um leopardo foram relatados com frequência em Antoli, um vilarejo a 20 km do Santuário da Vida Selvagem de Jambughoda e 40 km da cidade de Vadodara. Um leopardo fêmea escolheu um canavial como local de criação de seus filhotes. Uma vez que grande parte da floresta tinha sido devastada para dar lugar as pastagens, o canavial havia se tornado o local perfeito para que os leopardos se escondessem e, ao mesmo tempo, proporcionava grande fluxo de pequenos e médios animais. Sim, tais animais serviam de alimento para os leopardos.

Tudo começou no verão de 2002, quando avistamentos de um leopardo foram relatados com frequência em Antoli. Este, por sua vez, é um vilarejo localizado a 20 km do Santuário da Vida Selvagem de Jambughoda e 40 km da cidade de Vadodara.

Em setembro de 2002, os relatos cresceram significativamente. Moradores locais comentavam que um leopardo fêmea e seu filhote eram vistos nas redondezas, principalmente no período da noite. Tais queixas eram comuns, visto que homens e animais selvagens disputavam o mesmo espaço. Depois de muita discussão, autoridades governamentais decidiram capturar os animais. Uma jaula com uma isca viva tinha sido montada para essa finalidade. Após muitas noites em claro, o naturalista e guarda florestal honorário Manoj Thakar, e o guarda florestal Rohit Vyas, conseguiram capturar um leopardo fêmea. A captura teria ocorrido na madrugada de 20 de setembro de 2002. Na manhã seguinte, a fêmea foi solta numa floresta próxima.

Os moradores locais testemunharam a captura da fêmea com grande alívio, porém a ausência do leopardo significava prejuízo. Isso porque a presença do leopardo afastava chacais e javalis selvagens das plantações, ou seja, evitava danos na lavoura e consequentemente evitava prejuízos financeiros.

A Interação de um Leopardo Fêmea com uma Vaca

Um mês depois as reclamações voltaram a surgir. Os moradores locais acreditavam que o leopardo fêmea capturado era a mãe de um jovem filhote (uma outra leopardo fêmea), que vagava pelas redondezas. Numa bela noite, um senhor de sessenta anos, o indivíduo mais velho de uma família que criava uma vaca, um bezerro búfalo e dois novilhos, presenciou uma estranha cena em sua propriedade: um leopardo parecia interagir amistosamente com a vaca. A cena, no entanto, se repetiu por diversas noites.

Um leopardo fêmea parecia interagir amistosamente com a vaca.

Os dois animais aproximavam-se um dos outro e pareciam, para todos os efeitos, estar interagindo, sem qualquer agressão por parte do leopardo fêmea ou medo por parte da vaca. Havia outros animais onde a vaca ficava. Eles eram claramente ignorados pelo leopardo, muito embora não estivessem tão à vontade quanto a vaca.

Assim sendo, a história da improvável “amizade” entre os dois animais se espalhou rapidamente. Curiosos, fotógrafos e amantes da vida selvagem conseguiam ficar até 10 metros de distância dos animais. O telhado de uma casa próxima servia de ponto de observação. Fotos foram tiradas e o caso foi relatado até pelo canal de televisão Zee News.

Confira o vídeo abaixo, que foi publicado num canal de terceiros, no YouTube:

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Entretanto, nem todo mundo estava feliz com a situação. Embora os mais idosos não temessem o leopardo, eles temiam que uma criança acabasse ferida ou morta ao cair da noite. De qualquer forma, o assunto tinha ido parar longe, na capital Nova Déli. Diversas autoridades florestais testemunharam o comportamento incomum do leopardo. Até que, num determinado momento, resolveram capturá-lo. Porém, o leopardo fêmea desapareceu por cerca de uma semana.

O Retorno do Leopardo Fêmea

O leopardo retornou e, todas as noites, normalmente entre 21h30 e 23h, o leopardo aproximava-se da vaca. A vaca costumava levantar as orelhas antes da chegada do felino, aparentemente detectando sua presença à distância. Cães do vilarejo também latiam para anunciar a iminente chegada do leopardo. E quando chegava, ele observava primeiro os arredores, à distância, em seguida aproximava-se da vaca, esfregava seu corpo nela, e sentava-se delicadamente perto. Às vezes era ouvido fazendo um som baixo e borbulhante, que era difícil de descrever, mas certamente parecia submissa por natureza.

Todas as noites, normalmente entre 21h30 e 23h, o leopardo aproximava-se da vaca.

A vaca costumava levantar as orelhas antes da chegada do felino, aparentemente detectando sua presença à distância. Cães do vilarejo também latiam para anunciar a iminente chegada do leopardo.

Os dois animais frequentemente batiam um no outro, de brincadeira, com a cabeça. Certa vez a vaca aparentou estar irritada e empurrou o leopardo com seus chifres. Contudo, a fêmea simplesmente se aproximou novamente, como se nada tivesse acontecido. A vaca, às vezes, lambia o leopardo na cabeça e no pescoço. De fato, para muitos observadores, parecia que a vaca estava se comportando como ela faria em relação ao seu próprio bezerro. Um detalhe interessante: a vaca era jovem, de boa estatura e de cor castanho-avermelhado com a barriga branca. Exceto pelas manchas negras, os relatos diziam que sua cor não era muito diferente do leopardo.

A Observação de Rohit Vyas e Manoj Thaker

Numa observação realizada por Rohit Vyas e Manoj Thaker, juntamente com outras pessoas, eles puderam notar o comportamento de um touro ante a presença do leopardo. O touro permanecia em pé, atento e respirando forte, sempre olhando para o leopardo. Este apenas ignorava o touro. O clima, no entanto, era tenso. Para o touro, o leopardo era indesejado e perigoso, embora não fosse tão violento como um touro normalmente se tornaria na presença de um leopardo. Talvez, depois de observar o comportamento dos dois “amigos”, o touro tivesse menos medo. A vaca não aparentava medo. O leopardo se aproximou, esfregou seu corpo e sentou-se ao lado dela, exatamente como um bezerro normalmente se sentaria perto de sua mãe.

Depois de passar algum tempo, o animal costumava desaparecer no campo, na escuridão, talvez devido à perturbação dos fotógrafos, mas voltava algum tempo depois.

A vaca não aparentava medo.

Depois de passar algum tempo, o animal costumava desaparecer no campo, na escuridão. Porém, voltava algum tempo depois.

Durante o período de observações, entre novembro de 2002 e janeiro de 2003, duas gaiolas foram montadas na tentativa de capturar o animal. Uma cabra, um cachorro, um filhote, uma galinha e até mesmo carne fresca foram usados como isca, mas o leopardo não entrava na gaiola para matar os animais. Numa observação realizada em 20 de dezembro de 2002 foi relatado que o leopardo chegou a ferir uma cabra colocada em uma das gaiolas, porém ele havia feito isso pelo lado de fora da gaiola e não matou a cabra.

Enfim. A missão de capturar o leopardo fêmea foi um fracasso. Então, tiveram a ideia de usar um dardo tranquilizante, mas o leopardo nunca mais foi visto.

Somente Relatos

Há quem diga que o leopardo teria reaparecido por dois dias na primeira semana de março de 2003. Relatos de moradores também davam conta que o leopardo teria sido visto em vilarejos vizinhos em busca de comida, principalmente cães. Os amantes da natureza mantiveram contato com os moradores locais na tentativa de obter novas informações. Porém, por razões desconhecidas, o leopardo fêmea não retornou.

Em 2004, moradores locais acreditavam que dois leopardos tinham visitado o vilarejo, mas era difícil dizer se um deles era o mesmo leopardo. Certa vez um leopardo matou uma vaca na vilarejo, e a devorou parcialmente. Talvez ela tivesse se tornado um felino grande e maduro, e tivesse arrumado um companheiro em algum lugar, mas não havia como ter certeza.

A Tentativa de Explicar Esse Comportamento

Como é que um predador e uma presa se comportaram dessa maneira incrível? Houve muitas interpretações para esse estranho comportamento. Alguns sugeririam que o leopardo fêmea, capturado em agosto, era a mãe da jovem fêmea, embora, pelas fotografias, ela parecesse adulta. Há quem acredite que, sem a mãe, o leopardo tenha encontrado na vaca, por alguma razão, características maternais.

P.M. Lad, ex-chefe da Guarda Florestal de Madhya Pradesh, que passou sua vida inteira com tigres e leopardos, ficou surpreso ao saber do fato. Sua esposa tinha mantido um filhote de tigre em sua residência até se tornar adulto. Lad explicou que, segundo a esposa, a jovem fêmea teve contato com a vaca antes de seus instintos de caça terem surgido e amadurecido. Isso pode ter levado ao relacionamento incomum, já que a vaca também não percebeu qualquer ameaça. É provável que a vaca nunca tenha se deparado com um leopardo antes e, portanto, não “sabia” que os dois deveriam ser inimigos jurados de morte.

No meio dessa história houve até quem dissesse que os animais se conheciam de vidas passadas ou que o relacionamento de ambos era sobrenatural. Porém, na verdade, a natureza é muito maior do que crendices. E, é claro, nunca deixa de nos surpreender.

Conclusão

A história é falsa! Essa situação nunca aconteceu no Estado da Bahia! Além disso, não estamos diante de uma onça-pintada, mas de um leopardo fêmea!

Por outro lado, a foto é verdadeira! Não há manipulação digital, ou seja, ela foi tirada do seu contexto original! Aliás, essa estranha “amizade” entre um leopardo fêmea e uma vaca foi registrada em 2002, no vilarejo de Antoli, distrito de Vadodara, Estado de Gujarat, na Índia!

Continue lendo
3 Comentários

3 Comments

  1. Cesar Crash

    5 de julho de 2019 em 18:49

    “Às vezes era ouvido fazendo um som baixo e borbulhante, que era difícil de descrever”.
    Este som se chama ronronar e é típico dos felinos.

  2. DALTON ROQUE

    8 de julho de 2019 em 13:52

    Achei a história verdadeira muito mais bonita e comovente que a do Fake, valeu mesmo clarear.

  3. tade mathias

    15 de julho de 2019 em 18:45

    essa história da até um filme

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo