13.4 C
São Paulo
sexta-feira, agosto 12, 2022

A energia do seu corpo pode carregar a bateria do celular?

- Publicidade -

Vídeo mostra que é possível se recarregar a bateria do smartphone com apenas duas moedas, um clipe e um pedaço de papel! Será verdade isso?

O filminho intrigante, de apenas 1 minuto de duração, apareceu nas redes sociais brasileiras na última semana de março de 2015, mas foi publicado no YouTube pela primeira vez em dezembro de 2014. No vídeo podemos ver uma descoberta incrível: Seria possível recarregar um smartphone usando apenas a eletricidade do nosso corpo!

Para provar isso, o filme mostra que com o uso de objetos simples do nosso dia-a-dia – como duas moedas, um clipe e um pedaço de papel ligados a um cabo USB – podemos “encher” a bateria do aparelho celular.

Será que isso é verdade?

[iframe: width=”600″ height=”338″ src=”https://www.youtube.com/embed/xKOBnIXNzfI” frameborder=”0″ allowfullscreen]

 

Verdadeiro ou falso?

Que legal seria a vida dos usuários de smartphones se essa descoberta fosse verdade… Ainda mais se fosse possível se fazer isso usando objetos tão simples e fáceis de se encontrar, como moedas e clipes de papel. Mas, infelizmente, o que está sendo mostrado no vídeo é falso!

Como podemos ver no esquema abaixo, do site Uma Pergunta, o cabo USB possui 4 conexões e apenas uma delas (em vermelho) é de entrada de energia:

Esquema elétrico do USB! (Cortesia/Uma Pergunta)
Esquema elétrico do USB! (Cortesia/UmaPergunta.com)

No experimento mostrado no vídeo, o clipe de papel estaria encostando em mais de um dos conectores, inviabilizando a carga! Só isso já seria um indício de fraude, mas vamos prosseguir analisando a alegação do criador do vídeo.

- Publicidade -

Aliás, se você prestar atenção no filminho – que está fechado para comentários no YouTube -, perceberá que ele não mostra que a bateria foi carregada, de fato. Apenas podemos ver o símbolo de “carregando” na tela do aparelho de celular. Nada mais!

No YouTube podemos encontrar diversos vídeos de usuários que tentaram reproduzir, sem sucesso, a experiência. Abaixo, um usuário que até teve boa vontade, mas – é claro – também não conseguiu:

[iframe: width=”600″ height=”338″ src=”https://www.youtube.com/embed/_1UcidxfJD8″ frameborder=”0″ allowfullscreen]

 

Nesse outro vídeo, um usuário (apesar de não explicar seu truque) mostra que é possível simular o carregamento do smartphone:

[iframe: width=”600″ height=”338″ src=”https://www.youtube.com/embed/wNDGU_ItMQc” frameborder=”0″ allowfullscreen]

Pilha de moedas

É possível, sim, criar uma bateria usando moedas feitas com metais diferentes juntamente com a sua pele úmida de suor. No entanto, esse procedimento geraria apenas alguns décimos de volts – menos de um milésimo da corrente necessária para recarregar um smartphone (nos corrijam nos comentários se estivermos errados).

No vídeo abaixo, veremos como podemos criar uma bateria usando várias moedas! Perceba, no entanto, que mesmo com essa pilha de dinheiro, o sistema gerou apenas energia suficiente para ligar pequenas lampadas de led e uma calculadora:

[iframe: width=”600″ height=”338″ src=”https://www.youtube.com/embed/rIdPfDHeROI” frameborder=”0″ allowfullscreen]

 

Usando o corpo para carregar smartphone

Já estão sendo desenvolvidos aparelhos que ajudam a recarregar o smartphone com a ajuda do corpo, mas o que essas novidades prometem é transformar a energia cinética em energia elétrica. O Activ, por exemplo, é um projeto ainda em fase de desenvolvimento que usa o movimento do joelho para gerar energia:

Aparelho aproveita o dobrar do joelho para gerar energia! (foto: Divulgação)
Aparelho aproveita o dobrar do joelho para gerar energia! (foto: Divulgação)

 

Também em fase de desenvolvimento, o Ampy “se aproveita” dos movimentos do corpo humano para gerar energia. Segundo os inventores, uma pedalada de uma hora ou uma caminhada de 10 mil passos produzem energia suficiente para três horas de bateria.

O Ampy promete transformar suas caminhadas em energia para o celular! (foto: Divulgação)
O Ampy promete transformar suas caminhadas em energia para o celular! (foto: Divulgação)

 

Conclusão

Ao menos que você seja o MacGyver, ainda não é possível carregar um aparelho smartphone apenas com duas moedas, um clipe e um pedaço de papel! Quem sabe, um dia…

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

10 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado porque esses dias uma amiga minha estava segurando o celular e ele começou a carregar sozinho! Lógico que durou apenas alguns segundos, e em seguida o mesmo celular começou a descarregar do nada. Explica isso… hehehe

  2. “…é possível se recarregar a bateria do smartphone com apenas duas moedas, um clipe e um pedaço de papel!”
    O McGyver voltou kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Só pra fins de curiosidade: O termo “volts” se refere a força que movimenta os elétrons. É fácil gerar “vários volts” com experimentos caseiros. O difícil é criar uma corrente elétrica considerável que possa gerar potencia suficiente para efetuar um trabalho útil…

    E o corpo humano possui energia suficiente pra carregar uma bateria de celular. Na verdade, possui energia pra muito mais que isso, afinal, ele movimenta todos os nossos “kilos” por ai o dia todo (trabalho duro esse em!). Porém, deve-se deixar claro que, (considerando que fosse possível) se você utilizasse um ponto especifico do corpo para colher energia suficiente para carregar a bateria de um celular durante alguns segundos, você provavelmente sofreria queimaduras na pele, pois sua pele é feita de água, e é muito sensível à fluxos de energia elétrica.

    • Exatamente João Paulo!

      Nosso corpo emite uma diferença de Potencial(DDP) e isso é muito simples com qualquer experimento caseiro usando dois metais diferentes. Mas para que se possa produzir a amperagem(corrente) necessária é preciso muito mais que isso.
      Certa vez criamos uma bateria de forminha de gelo capaz de queimar um LED de 1,5… mas que não dava nem sinal para carregar um celular mesmo com uma Voltagem de 15V!!!! Mas porque a corrente era de menos de 0,003 mA não dava nem sinal de vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui