23.6 C
São Paulo
quinta-feira, julho 7, 2022

Bolsonaro demitiu os 146 funcionários da empresa fantasma do trem-bala criada pela Dilma?

- Publicidade -

É verdade que o presidente Jair Bolsonaro despediu 146 funcionários de uma empresa fantasma criada no governo Dilma para administrar o trem bala!

O texto voltou a se espalhar nas redes sociais na primeira semana de fevereiro de 2022 e parabeniza o governo Bolsonaro, que teria exonerado 146 funcionários que estavam à toa em uma empresa fantasma criada pela então presidente Dilma Rousseff.

De acordo com a denúncia, Dilma teria criado uma estatal para administrar o trem-bala, mas o projeto acabou não saindo do papel e a empresa teria acumulado prejuízo de mais de 70 milhões de reais, pois os 146 funcionários contratados sem concurso estariam recebendo grandes salários sem precisar trabalhar.

A mordomia só teria acabado em 2019, segundo o texto compartilhado também através de grupos de WhatsApp, quando Jair Bolsonaro assumiu a Presidência e demitiu todo mundo!

Será que essa história é verdadeira ou falsa? 

Texto compartilhado em março de 2022: “Em 2010 a Ex – Presidente DILMA criou uma Empresa Estatal para Administrar o TREM BALA que faria o Trajeto, Campinas / São Paulo e Rio de Janeiro. O Projeto não saiu sequer do Papel, nunca Existiu, mas mesmo assim a Empresa Estatal contratou 146 FUNCIONÁRIOS sem CONCURSOS. Desses 146 Funcionários Contratados, 20 Recebiam mensalmente cerca de R$ 35.000,00. A Empresa mesmo NÃO EXISTINDO deu um Prejuízo aos Cofres Públicos de SETENTA MILHÕES DE REAIS (R$ 70.000.000,00) e os FUNCIONÁRIOS que foram Contratados em 2010, só foram Demitidos em JANEIRO de 2019 pelo PRESIDENTE BOLSONARO Não é por acaso que os ESQUERDISTAS, em especial os PETISTAS continuam Tramando CRIMINOSAMENTE para DESTRUIR o GOVERNO BOLSONARO. Compartilhem” (foto: Reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

O texto não é novo. Procurando um pouco no Google podemos ver que ele já circula desde 2020 e se baseia em uma notícia real para espalhar desinformação.

Promessa de Dilma Rousseff desde 2008 (quando ela era ministra-chefe da Casa Civil), o tão sonhado trem-bala estava previsto para funcionar em 2014 para ajudar na locomoção dos torcedores durante a Copa do Mundo. É verdade que o trem-bala nunca saiu do papel.

Também é verdade que o governo Dilma criou uma estatal para cuidar disso: a Empresa de Transporte Ferroviário de Alta Velocidade S.A.. Ela nasceu em 2011 e, em janeiro de 2013, mudou de nome para Empresa de Planejamento e Logística (EPL). Segundo o site do Governo, a estatal tem como objetivo projetar formas de mobilidade, além de coordenar e promover obras de infraestrutura de transportes no Brasil. 

Outra verdade é que a EPL chegou a dar prejuízo milionário, segundo reportagens de 2018.

- Publicidade -

Agora vamos às partes falsas do texto compartilhado em março de 2022. A primeira delas é a que afirma que a empresa não existe. Na verdade, o ministro da infraestrutura da gestão Bolsonaro, Tarcísio Gomes de Freitas, já elogiou a EPL em diversas ocasiões e afirmou que ela desempenha um importante papel na modelagem das novas concessões de infraestrutura

Outra parte falsa é a que diz que a EPL tinha mais de 20 funcionários com salários acima de R$ 35 mil. Nesse link é possível ver o valor de remunerações de funcionários da empresa não há nenhum salário maior de R$ 29 mil (apenas os diretores ganham esse valor).  

Também é falsa a afirmação de que todos os funcionários foram exonerados após a posse de Jair Bolsonaro. Compare os funcionários empregados na estatal em 2018 com o quadro de funcionários atual e comprove que não houve 146 exonerações como foi falsamente afirmado. Em 2018, a EPL tinha 143 servidores (e não 146 como diz o texto) e atualmente tem 136.   

Conclusão

É verdade que o governo Dilma criou uma estatal dedicada à implantação do trem-bala no Brasil. No entanto, a empresa mudou de nome e de propósito e hoje é uma das principais ferramentas usadas pelo Ministério da Infraestrutura. Não é verdade que o então recém-eleito Jair Bolsonaro havia demitido todos os funcionários dessa empresa em 2019 e também não é verdade que mais de 20 servidores ganhavam mais de R$35 mil por mês para ficarem à toa!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui