20.4 C
São Paulo
terça-feira, novembro 30, 2021

Bolsonaro pediu um fuzil para revidar contra os bandidos ao ser recebido a tiros em Cidade de Deus?

- Publicidade -

Notícia diz que o deputado federal e candidato à Presidência Jair Bolsonaro teria pedido um fuzil aos policiais para atirar contra os traficantes que receberam a Polícia a bala! Será?

Essa história apareceu nas redes sociais no dia 1º de fevereiro de 2018 e, em apenas uma das postagens, teve mais de 27 mil compartilhamentos, além de receber mais de 20 mil comentários!

De acordo com o texto, Jair Bolsonaro estava em visita à comunidades na região da Cidade de Deus, quando teria sido pego de surpresa em um intenso tiroteio, sendo convidado pelos policiais a se proteger dentro de um dos veículos blindados da Polícia, o famoso “Caveirão”. O alerta ainda afirma que o candidato à Presidência teria pedido aos PMs um fuzil para que ele também pudesse atirar contra os traficantes, mas que os policiais emocionados agradeceram a coragem do presidenciável, mas teriam dito que não poderiam arriscar o candidato deles.

Será que essa notícia é verdadeira ou falsa?

Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou farsa?

No dia 1º de fevereiro de 2018, o então pré-candidato à Presidência da República nas eleições de 2018, Jair Bolsonaro, subiu à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na Cidade de Deus – comunidade pobre na zona oeste carioca.

No local, o deputado federal foi recebido pelos PMs, que posaram em várias fotos como pré-candidato.

Essa foi a parte real da notícia. Agora, vamos à parte falsa dessa história que se espalhou através do Facebook: Diferente do que foi inventado por aí, não houve nenhum tiro durante a visita de Jair Bolsonaro à UPP de Cidade de Deus.

Em entrevista ao jornal O Estadão, Bolsonaro disse que:

“Não ouvi nenhum tiro[…] Foi tranquilo. Eles me receberam muito bem. Fui dar o meu apoio. Aqui no Brasil, a polícia não tem autoridade, é muito diferente da Europa, por exemplo. Aqui, ela é escanteada, acusada, trabalha em péssimas condições.”

A equipe do deputado explicou também que Bolsonaro voltava de um compromisso em Bento Ribeiro “parou para ver o que estava acontecendo” na Cidade de Deus, perto de onde, poucas horas antes, havia ocorrido um tiroteio.

- Publicidade -

O momento da foto foi registrado em vídeo pela comitiva do político:

https://www.facebook.com/jairmessias.bolsonaro/videos/1004809923001327/?hc_location=ufi

Conclusão

No dia 1º de fevereiro de 2018, Bolsonaro e sua equipe foram visitar a UPP em Cidade de Deus, mas não houve nenhum tiro durante a visita e tampouco o pré-candidato teve que se esconder dentro do “caveirão” da Polícia.

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

1 COMENTÁRIO

  1. Por que não houve tiroteio na CDD quando o Boll$oladrão de Furnas passou por ali???
    Será que ele pagou propina pra “prefeitura da favela”???
    Alguém tem que investigar isso, porque tá cheirando a podridrão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui