Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Bomba! O HIV é um vírus inofensivo e não transmite a AIDS!

Conspirações

Bomba! O HIV é um vírus inofensivo e não transmite a AIDS!

Texto afirma que o doutor Peter Duesberg virou “persona non grata” para a indústria da AIDS depois de provar que o HIV não transmite a doença! Será?

A notícia circula na web há anos e fala da incrível descoberta de um pesquisador ganhador de um prêmio Nobel. De acordo com o artigo, o doutor Peter Duesberg teria causado polêmica ao afirmar que o HIV seria um vírus inofensivo e que não transmite a AIDS!

O texto ainda afirma que depois da divulgação da sua descoberta, o doutor Duesberg teria sido declarado “persona non grata” pela indústria farmacêutica, pois – segundo ele – o coquetel de remédios usados por pacientes soropositivos só serve para deixar as pessoas mais doentes!

Será que isso é verdade?

Doutor Peter Duesberg afirma que o HIV não transmite a AIDS! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução)

Doutor Peter Duesberg afirma que o HIV não transmite a AIDS! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução)

Verdadeiro ou falso?

Peter Duesberg nasceu na Alemanha, é professor de biologia molecular e celular na Universidade da Califórnia e é Ph.D em química pela Universidade de Frankfurt. É importante ressaltar que ele nunca ganhou nenhum prêmio Nobel, como é afirmado nas diversas versões do texto que circulam pela web!

Desde 1987 ele é o principal defensor da ideia absurda (e que é rejeitada por todos os grandes grupos de pesquisa em AIDS do mundo todo) de que o vírus HIV é inofensivo e que as drogas usadas no tratamento da AIDS são mais perigosas que o vírus.

A Hipótese de Duesberg

No final de 1987, o doutor Peter formulou a hipótese de que o HIV seria inofensivo e que os pacientes diagnosticados com AIDS estavam ficando doentes por causa do excesso de remédios ministrados pelos médicos. Para chegar essa hipótese, Duesberg fez uma correlação estatística entre a diminuição no consumo de drogas recreativas e a aparente   redução de casos de AIDS no mesmo período. Além disso, o doutor também apontava que o tratamento da AIDS com drogas como AZT poderia ser mais perigoso que o uso de drogas como a heroína e cocaína.

A Hipótese de Duesberg caiu em descrédito pouco tempo depois, visto que o HIV devastou (e continua devastando) populações no mundo todo (na África do Sul, por exemplo!). Além disso, alguns argumentos defendidos por Duesberg podem facilmente (e foram) refutados como, por exemplo:

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

  • O doutor diz que a causa da infecção são as drogas antirretrovirais e recreacionais, mas não explica o surgimento da doença em pessoas que jamais usaram drogas e/ou nos indivíduos que ainda não foram tratados com o coquetel de remédios.
  • O vírus HIV atualmente é conhecido a nível molecular e genômico e as drogas atuais agem sobre o vírus em diversas fases do seu desenvolvimento, conseguindo – na maioria dos casos – reverter a imunodepressão
  • Ao contrário do que afirma o doutor Duesberg (que disse em entrevista que o jogador de basquete Magic Johnson era saudável porque há 10 anos não toma medicamentos anti-HIV), em 2013 o próprio jogador disse – em Los Angeles – que as 30 drogas que ele toma estão disponíveis pra todo mundo.
  • O jornal The Guardian conta a história da  britânica Keri Stokely, uma jovem de 29 anos que foi tratada após ser diagnosticada com AIDS por 11 anos com coquetel de drogas e que parou com o tratamento após assistir a um vídeo onde a teoria do doutor Duesberg era citada. Ela morreu quatro anos mais tarde!  
  • Peter Duesberg nunca provou nada em relação ao vírus HIV não transmitir AIDS. Sua hipótese se baseia apenas em dados estatísticos que foram refutados incansavelmente
  • Não há nenhuma publicação científica de renome apoiando a Hipótese de Duesberg

Tentativa de 2012

Em 05 de janeiro de 2012, a revista Nature (uma das mais respeitadas do meio acadêmico no mundo) publicou uma nota refutando um novo artigo de Peter Duesberg e alertando para o potencial perigo que afirmações como as propostas pelo doutor possam causar na população. De acordo com a Nature, o manuscrito de Duesberg foi examinado por dois revisores, sendo um deles o editor-chefe da revista, Paolo Romagnoli, especialista em anatomia celular da Universidade de Florença, Itália, e já havia sido refutado anos antes (em 2009), pouco depois de ser publicada e retirada logo em seguida por causa de inúmeros protestos!

Força aqui no Brasil

Essa história parece ter ganhado força no Brasil no final de 2013, após a publicação em alguns blogs de renome, como o Blog do Bob entre outros. No entanto, em outubro de 2000 (13 anos antes) essa teoria descabida do doutor Duesberg já havia sido tema de uma revista que (na época) possuía grande peso na divulgação científica brasileira, a Super Interessante. Na ocasião, a revista chegou a entrevistar o dr. Peter Duesberg, mas percebeu tardiamente que havia errado ao dar tanta atenção ao doutor e que as teses apresentadas por ele já haviam caído em descrédito!

Trecho do pedido de desculpas publicado no site da revista Super Interessante

Trecho do pedido de desculpas publicado no site da revista Super Interessante

 

Ainda, o trecho do texto que afirma que o doutor agora é “persona non grata” pela indústria farmacêutica não dá provas de quando e onde ele teria adquirido tal título. Como a notícia parece ser bem antiga (não é datada), dá a entender que o assunto é recente. no entanto, como podemos ver, essa história circula aqui no Brasil desde o final de 2000. Com certeza, voltará a circular nos próximos anos.

No texto que reapareceu em 2013, o autor parece ter se enganado ao afirmar que o HIV teria sido descoberto em 1938. Na verdade, o vírus da AIDS foi descoberto em 1983 e esse pequeno erro de digitação parece pouco, mas se não fosse corrigido daria a impressão de que o HIV estaria solto por aí há décadas sem “causar” AIDS nas pessoas.

Conclusão

É de conhecimento mundial e provado cientificamente que o vírus HIV é o responsável pela Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA ou AIDS, no inglês). Parar com o tratamento é burrice e pode agravar a doença! CUIDADO!

Continue lendo
62 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Publicidade

Parceiros:

Voltando a Circular

Publicidade

Topo