18.3 C
São Paulo
segunda-feira, setembro 20, 2021

Cadê o sangue do policial morto no ataque à Charlie Hebdo?

- Publicidade -

Teorias sugerem que o ataque à sede da revista Charlie Hebdo, em Paris, foi forjado por causa de um policial que foi morto sem deixar sangue na calçada! Será?

No dia 07 de janeiro de 2015, um grupo de extremistas invadiu o escritório da revista humorística Charlie Hebdo, em Paris (França). Entre jornalistas, policiais e demais funcionários, 20 pessoas morreram (12 morreram no dia 07 e os demais morreram nos dois dias seguintes, incluindo 3 dos assassinos)!

O ataque gerou enorme comoção na web e várias teorias surgiram depois que o vídeo amador de um dos policiais sendo morto a queima roupa em uma calçada próxima ao local dos ataques foi publicado.

Muitos passaram a afirmar que o ataque foi todo forjado, uma vez que não há nenhum vestígio de sangue no local do crime!

Será que o ataque à Charlie Hebdo foi forjado? Será que isso é verdadeiro ou falso?

Terrorista atira em policial desarmado em calçada de Paris! Seria tudo isso uma encenação?
Terrorista atira em policial desarmado em calçada de Paris! Seria tudo isso uma encenação?

 

Verdadeiro ou falso?

Parece ser inevitável: Sempre que ocorre um atentado terrorista, muitos conspiracionistas criam as teorias mais estranhas para tentarem provar que o ato não ocorreu!

Dessa vez, vários sites e blogs se apoiam em pequenos detalhes para mostrar que o ataque ao escritório da Charlie Hebdo foi forjado. O policial que foi morto a queima roupa em uma calçada próxima ao local do atentado não teria deixado sangue no chão.

Aliás, a suposta falta de sangue nos locais da chacina seriam fortes indicativos de toda a farsa dos ataques!

- Publicidade -

Foram publicados uma série de vídeos do crime, gravados no momento do ocorrido, mas não iremos publica-los aqui, pois são cenas fortes!

O fato é que o policial Ahmed Merabet foi morto com um tiro de um fuzil Ak-47 e existem várias explicações para a ausência de sangue no local do crime:

Em primeiro lugar, ao contrario do que foi espalhado pela web, houve sangue, sim!

Grande parte do sangue foi absorvido pela roupa do policial, mas mesmo assim várias fotografias do local do crime foram tiradas e publicadas no Twitter, pouco tempo após o crime, mostrando a poça de sangue na calçada:

Note a poça de sangue no local do assassinato! (foto: Reprodução/Twitter)
Note a poça de sangue no local do assassinato (próxima à letra “A”)! (foto: Reprodução/Twitter)

 

Local da morte do policial  após a descontaminação! (foto: Reprodução/Twitter)
Local da morte do policial após a descontaminação! (foto: Reprodução/Twitter)

Fontes das fotos: Aqui e aqui!

Um tiro de Ak-47 teria estourado a cabeça do policial?

Quanto à alegação de que um tiro na cabeça com uma Ak-47 estouraria a cabeça do policial, podemos ver uma série de vídeos de execuções feitas com essa arma onde a cabeça da vítima não estoura (claro que não iremos publicar nenhum desses vídeos aqui, procure no Google).

Falta do impacto da Ak-47

Conspiracionistas alegam que o terrorista não sentiu o impacto ou o “tranco” da arma no momento do tiro. Novamente, uma busca no YouTube já nos mostra que esse tipo de fuzil não exerce muito impacto no atirador:

[iframe: width=”600″ height=”450″ src=”//www.youtube.com/embed/5E3OJ3WUohc” frameborder=”0″ allowfullscreen]

 

Ahmed Merabet era muçulmano e membro da Brigada Anti-Criminal, delegado sindical e era responsável pela patrulha da região onde funciona a sede do jornal, no 11º distrito da capital francesa. Tinha acabado de passar os testes para entrar na polícia judiciária e o dia 07 de janeiro era o seu último dia na brigada.

E ainda, sobre o atentado ocorrido dentro do escritório da revista, o Daily Mail publicou uma série de fotos das salas com o chão todo sujo de sangue!

Conclusão

Não há como negar que um crime bárbaro como esse ataque à Charlie Hebdo não tenha ocorrido. Existem muitas provas de que essa chacina aconteceu em Paris! A ausência de sangue no local da chacina não prova nada, visto que há (muito) sangue em vários locais onde as mortes ocorreram. Agora, os conspiracionistas terão que encontrar outros detalhes para criar novas teorias sobre o (não) ataque à Charlie Hebdo!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

22 COMENTÁRIOS

  1. Acho que a conspiração em si que podemos enxergar é se a motivação do ataque partiu de terroristas ou se não foi um trabalho interno.
    Desde o 11 de setembro muita gente desconfia desses acontecimentos, pois possivelmente servem para fomentar investidas militares e virar estopim da “guerra ao Terror”.
    O próprio Estado Islâmico é comentado se não é financiado pela CIA.

    • Já imaginou a quantidade de pessoas que teriam que estar envolvidas nesses eventos? Seria praticamente impossível manter em segredo. Além do mais, será que não existiriam meios menos destrutivos, se a intenção fosse apenas arrumar um motivo para se criar um inimigo? Isso não passa de outra teoria da conspiração.

  2. Já deu no saco essas teorias de que quando há um atentado terrorista em algum lugar do mundo, ele foi cometido pela CIA ou pelo Mossad. Isso deve ser uma forma de escapar da realidade.

    • Prezado Carlos;
      Se te “deu no saco” essas teorias, basta que você desligue a internet e volte a assistir Star Trek, Friends, Monk, Lary King, David Letterman, e filmes de guerra tais como “Bastardos Inglórios”. Assista também a Globo e suas muvucas. Caso queira continuar na internet, vá para o Feicebuque, ZapZap, Tuíter, etc. Lá você terá muitos “rsrsrs”, “kkk”…Será sua pílula azul!
      Abs.

      • Cê quer que eu leve a sério um panaca com o nome de “Joseney”?? Vai dar o chuchu, seu otário. Os caras são assassinos, passaram por lavagem cerebral e me aparece um idiotinha “diisquerda” pra falar em teoria da conspiração! E pelo jeito o idiotinha deve adorar uma tv, sabe o nome de todas as séries e redes “çoçiais”…kkkk

  3. Analisei bem o vídeo do policial assassinado. Todo mundo esquece que ele já estava no chão, por ter recebido um tiro anterior. Me parece que o “tiro na cabeça” não acertou, dá para ver o ponto de impacto do tiro na calçada bem a frente, o que também anula a possibilidade de tiros de “festim”.
    Outra imagem que mostra uma poça de sangue que é compatível com um tiro no tórax ou barriga e podem ter provocado a morte do policial.
    Trabalho interno ou ação terrorista, o fato é que houveram mortes de pessoas inocentes. E disto não restam dúvidas.

  4. Meus caros;
    Vocês acabam de postar a farsa claramente nas duas fotos acima! A coisa foi tão mal feita que parece que beberam antes de montar a farsa. Vejam só: Na foto 1 o suposto policial foi atingido a aproximadamente 70 centímetros de distância do totem (placa de propaganda). Na 2ª foto o “sangue aparece a pelo menos 15 metros à esquerda do local!!!! Além do mais, será que ninguém desconfiou da filmagem? O cara filmando estava EXATAMENTE no local do suposto assassinato.
    Se ocorreu um atentado? Claro que sim! Um atentado à nossa inteligência. Uma desculpa para botarem a França na beligerância contra os árabes.
    A coisa toda foi uma armação ao mesmo tempo um golpe de marketing macabro onde se mata os próprios cidadãos para se atingir objetivos inconfessáveis. Uma tristeza! O mundo está cada vez pior!
    Como cantava Cazuza: “Quero ver quem paga pra a gente ficar assim!”

  5. Bom, os caras morreram, e isso não foi de mentirinha.
    Levantam-se suspeitas, isso sim, sobre a atividade em si, seu foco, sua motivação. Não que seja algo conspiracionista, mas há interesses em jogo. As Guerras do Golfo e no Iraque mostraram a todos como se manipula a opinião pública facinho, facinho.

    • Prezado Alexandre;
      Como não ser “conspiracionista”, se há interesses em jogo como você mesmo diz e esses não são revelados à grande massa, e, ainda pior, escamoteados sob outros pretextos?
      Enquanto a população mundial continuar assistindo televisão estará cada vez mais desinformada e imbecilizada. Já está mais do que provado que todas as redes de tv no mundo estão sob domínio de um grupo seleto. Este grupo jamais se coloca em evidência nas mídias a não ser como “vítimas do mundo cristão”. Se você critica os árabes, os alemães, os italianos, os chineses, os mexicanos, russos, etc, com seus costumeiros clichês depreciativos, você está praticando “liberdade de expressão”. Mas se você criticar esse seleto grupo, estará cometendo “antissemitismo”.
      Como diz o ditado: “para que você saiba quem te domina assim como a toda a humanidade basta se perguntar quem você não pode criticar”.
      Ler mais é preciso.
      Abs.

  6. Fala sério que tem gente que acredita que atentados desse tipo são provocados pelo próprio governo ou agente internos dos próprios países. Até os cortadores de cabeça estão decepcionados por estarem desacreditados de suas façanhas que são tachadas como fake por uns alucinados aí.

  7. Caraca, quanto comentário de idiotas!!! Mudem-se para o Irã e parem de encher o saco, já que tudo é culpa “duzamericanu”!!! Massa de manobra. Acéfalos!

  8. Acho legal essas teorias da conspiração. Acredito sim que tem muita coisa estranha e muita manipulação. Mas convenhamos tem gente que vê conspiração em absolutamente tudo. Aí vira um exagero.

  9. Eu tava achando tudo lindo, até aparecer um “ato ecumênico” com uma religião só e um bando de líderes mundiais… aí a coisa ficou bastante estranha né. Depois do 11/09 as teorias deixaram de ser teorias e se tornaram fatos e como toda m… jogada no ventilador quanto mais mexe pior fica. Por falar nisso, já viram a nova boneca barbie? sabem como ela funciona? é chamada de fofoqueira e funciona exatamente como nossas TVs e PCs.

  10. Entre conversar com um Doutor que acredita em illuminatis ou um completo analfabeto que mendiga nas ruas, eu sou prefiro conversar com o analfabeto.

    Quem acredita em illuminatis acha que sabe de tudo, mas é o maior retardado mental.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui