13.2 C
São Paulo
sexta-feira, setembro 24, 2021

Corrupção do PT diminuiu o poder de compra do salário mínimo em relação à cerveja?

- Publicidade -

É verdade que o salário mínimo em 2000 era R$ 330,00 e dava para comprar 330 cervejas e, graças à corrupção do PT, o salário mínimo em 2017 compra apenas 133 cervejas?

A corrente bem-humorada ganhou força nos grupos do WhatsApp na segunda quinzena de maio de 2017 e foi o primeiro texto enviado para o nosso novo canal de interação com os nossos leitores: Nosso WhatsApp (11) 96075-5663!

De acordo com o protesto em forma de brincadeira, no ano de 2000 o salário mínimo era R$ 330,00 e a cerveja custava R$ 1,00 – o salário dava pra comprar 330 garrafas de cerveja. Atualmente, diz o texto, o salário mínimo é de R$ 937,00 e a cerveja custa R$ 7,00. Logo, o salário dá para comprar apenas 133 garrafas de cerveja!

O texto ainda culpa o PT, o Mensalão e corrupção em cima de corrupção pela perda do poder de compra de 193 garrafas de cerveja!

Será que essa conta está certa? Será que isso é verdade ou farsa?

Brincadeira espalhada no WhatsApp afirma que em 2017 o salário mínimo compra menos cerveja do que em 2000! Será verdade?

Verdadeiro ou falso?

É fácil de se encontrar o valor do salário mínimo em 2000. Basta uma busca rápida e achamos em diversos sites essa informação! De acordo com o site da Editora Buscajus, o salário mínimo no ano de 2000 (a partir de março daquele ano) era R$ 151. O salário mínimo só ultrapassou os R$ 300 em abril de 2006, quando passou para R$ 350:

Quanto ao valor da garrafa de cerveja, é difícil de se averiguar, pois o texto compartilhado no WhatsApp não especifica a marca da bebida. Apenas por curiosidade, vamos mostrar aqui o preço da garrafa da cerveja Kaiser Long Neck de 355ml estava em promoção no Extra, em novembro de 2000 por R$ 0,45:

Capa do tabloide de do Extra! (foto: Reprodução)

- Publicidade -

 

Em março de 2000, as revendas de bebidas protestaram contra o aumento da cerveja que, segundo reportagem da Folha, passaria a custar R$ 1,10 a garrafa, em média…

Ou seja: Em 2000 com um salário mínimo era possível se comprar 137 garrafas de cerveja!

Em 2017, o salário mínimo passou para R$ 937 no primeiro dia do ano e uma garrafa de cerveja Itaipava, por exemplo, custa em torno de 6 reais:

Reprodução/Extra Hipermercados

Em resumo, com o salário mínimo de 2017 dá pra comprar 157 garrafas de cerveja! Um pouco a mais de cerveja do que em 2000…

Atualização 24/05/2017

Atendendo às solicitações de vários leitores e para sermos mais “justos” com essas contas, vamos comparar o preço do mesmo produto em 2000 com seu preço equivalente em 2017.

Usando como exemplo a Kaiser Long Neck de 330ml – que custava em 2000 R$ 0,49 no Extra e sua equivalente (de 250 ml) que custa em 2017 R$ 1,69 (a versão de 330ml foi descontinuada), temos:

  • Long Neck de 330ml (ano 2000) = R$ 0,0015 o mililitro ou R$ 1,48 o litro
  • Long Neck de 250ml (ano 2017) = R$ 0,0068 o mililitro ou R$ 6,76 o litro

Partindo desses valores, podemos concluir que:

  • O salário mínimo de R$151 comprava 102 litros de cerveja em 2000
  • O salário mínimo de R$937 compra 139 litros de cerveja em 2017

É claro que os valores usados aqui para base de cálculos são uma média e não representam todas a cervejas vendidas no Brasil, mas ainda assim servem para ilustrar bem essa mentira espalhada através do WhatsApp.

Fim da Atualização 24/05/2017

Origem

É difícil se saber onde surgiu essa brincadeira, mas podemos verificar que esse “protesto” bem-humorado é uma versão de outros texto semelhantes que circulam há anos pela web. Nessa postagem feita no Facebook em 2014 – por exemplo – a conta era parecida, mas igualmente errada:

Conclusão

Não temos como saber a marca da cerveja usada na conta, mas tendo como base a média da época e o de 2017, podemos afirmar que, mesmo que a cerveja custasse pouco mais de R$1 em 2000 e com a cerveja custando pouco mais de R$6 em 2017, é possível se comprar algumas cervejas a mais do que em 2000 com o salário mínimo atual! Além disso, 330 – 133 = 197 garrafas! 

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

6 COMENTÁRIOS

  1. “O texto ainda culpa o PT, o Mensalão e corrupção em cima de corrupção pela perda do poder de compra de 193 garrafas de cerveja!”

    Na frase acima, o correto seria 197.

  2. Tem outro erro aí pois quando a garrafa aumenta o cálculo não é sobre a menor 330 sempre será mais caro devido a embalagem então calcular um livro sobre a menor não confere com o mercado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui