16.5 C
São Paulo
sexta-feira, junho 18, 2021

Foragido da Justiça é assessor do ministro do STF Dias Toffoli?

- Publicidade -

É verdade que um ex-gerente da Caixa Econômica Federal, foragido da justiça após roubar R$ 3 milhões do FGTS, é assessor do ministro do STF Dias Toffoli?   

A imagem de um homem acompanhada de um texto já circula pelas redes sociais desde agosto de 2020 e voltou a ser compartilhada através de grupos no WhatsApp na segunda semana de maio de 2021. De acordo com o texto, o sujeito da foto é um ex-gerente da Caixa Econômica Federal e que ele teria fugido da polícia por mais de 4 anos após roubar R$ 3 milhões do FGTS.

O texto ainda afirma que o homem, ao invés de estar preso, estaria trabalhando como assessor de economia do ministro Antonio Dias Tofoli, no Supremo Tribunal Federal.

Será que isso é verdade?

Texto de uma das versões compartilhadas em maio de 2021: “Esta é demais até para o Brasil. Gerente da agência da Caixa Económica Federal no Lago Sul, em Brasília que roubou mais de R$ 3 milhões do FGTS, fugiu da justiça por 4 anos sem ser encontrado. Sabem onde ele trabalha, no STF!!, Esquerdista gerente de uma das agencias da CEF de Brasília, autor do roubo de três milhões de reais do FGTS, esteve foragido da justiça por cerca de quatro anos. Pois bem, não esta preso, mas trabalhando como assessor de economia do ministro Antonio Dias Tofoli, no Supremo Tribunal federal 
acorda eleitor (a)” (foto: Reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

Uma das coisas mais fáceis de se fazer para espalhar desinformação é juntar uma foto qualquer com um texto simples e compartilhar nas redes sociais. O texto não precisa provar nada, o autor não precisa sequer datar a tal denúncia!

Nosso primeiro passo nesse caso específico foi tentar identificar o homem que aparece na foto. Através de buscas reversas de imagens, localizamos o sujeito. A história dele foi revelada em uma reportagem de 2013 do site O Globo.

O homem foi mesmo um gerente de uma agência da CEF e, anos antes, estava se esquivando da Justiça há alguns anos, após ser acusado de desviar R$ 3 milhões do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para contas bancárias de parentes. Na época da publicação da matéria, o sujeito trabalhava no STF em um cargo concursado.

Mais tarde, em 2009, após se entregar e confessar o desvio de R$ 2,5 milhões, O servidor foi condenado por lavagem de dinheiro a sete anos de prisão em regime semiaberto (pena essa que depois foi convertida para regime aberto).

Ainda, segundo o jornal O Globo, foi aplicada uma multa de R$ 50 mil ao criminoso, além da proibição ao servidor de exercer funções comissionada até 2012. Portanto, em 2013, ele já havia cumprido a sua pena e estava apto a trabalhar em cargos de confiança. 

- Publicidade -

O processo pode ser consultado aqui.

Ele é assessor de Dias Toffoli?

O ex-gerente da Caixa chegou a trabalhar no gabinete de dois ministros: de Maurício Corrêa (morto em 2012) e de Eros Grau, já aposentado.

Em resposta ao jornal Estadão em setembro de 2020, o STF confirmou que o homem da foto estava trabalhando na Secretaria Jurídica e que negou que que ele tenha ocupado o cargo de assessor de Toffoli.

“Nunca houve comunicação formal ao Tribunal a respeito da prática de crimes”, informou a nota ao jornal.

Uma busca no site do STF mostra que o homem trabalha como analista judiciário da instituição (o site do STF estava fora do ar no momento da consulta, por isso colocamos um link arquivado da busca que fizemos no Google com o nome do sujeito).

Conclusão

É verdade que um ex-gerente da CEF ficou foragido por 4 anos sob acusação de desvio de R$ 3 milhões. Também é verdade que ele trabalha no STF e que já cumpriu a sua pena. É falsa a afirmação de que ele seja assessor do ministro Dias Toffoli. 

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

10 COMENTÁRIOS

  1. É o velho Gilmar, sempre correndo pra defender algum petista que esteja sob suspeição. O que vc acha, o “stf” vai autorizar a Polícia Federal a investigar Dias Toffoli por suspeitas de ter recebido propina quando foi ministro no “tse”?

  2. O interessante é que o fato do cara confessar ter roubado R$ 2,5 milhões, pagar uma multinha de cinquenta mil e mesmo assim continuar trabalhando para o governo já é gravíssimo. Mas isso, na mente desses espalhadores de boatos, não seria o suficiente para a população se revoltar. Tem que meter o “esquerdista” e “assessor do Toffoli”. Nós estamos é muito lascados!!!

  3. Uma vergonha! O cara desvia R$ 2,5 milhões , paga uma merreca de R$ 50 mil, cumpre 4 anos de prisão regime semi aberto , depois volta a exercer cargo de confiança e tudo indica que o que desviou , não devolveu nem um tostão.
    Que leis ridículas e políticos safados que tem no Brasil, isso nao vai mudar nunca e ainda há quem acredita na democracia!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui