Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Grupos querem inserir o “P” de “pedossexual” na sigla LGBT?

Conspirações

Grupos querem inserir o “P” de “pedossexual” na sigla LGBT?

Grupos querem inserir o “P” de “pedossexual” na sigla LGBT?

É verdade que a comunidade de gays e lésbicas quer acrescentar a letra “P” na sigla LGBT para acrescentar os pedossexuais ao grupo?

A imagem é uma reprodução de um panfleto e não é recente. Circula pela web desde o final de 2017, mas voltou a ser compartilhada pelas redes sociais graças a uma postagem feita por um vereador, no Twitter, em julho de 2018.

Na publicação, o político mostra que a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgêneros) estaria iniciando um movimento para que seja incluída também a letra “P” em sua sigla, para dar voz também aos “pedossexuais” (pessoas que defendem a pedofilia como algo normal).

Será que essa história é verdadeira ou falsa?

Reprodução/Twitter

Verdade ou mentira?

No dia 13 de julho de 2018, o vereador pelo Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro publicou em seu perfil no Twitter a reprodução de um folheto – inicialmente publicada no perfil “OpiniaoConservadora” no Instagram – mostrando que grupos LGBT estariam lutando para inserir os pedófilos ao grupo.

Acontece que o folheto é falso!

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Tudo começou com a publicação de uma montagem feita no site 4Chan, no final de 2017. Na postagem, homens gays são chamados de “bichas” e são comparados a “vermes” e os membros, como você pode ver no print abaixo, ainda discutem as vantagens de convencer a população de que os gays são também pedófilos: 

Mesmo sendo “uma brincadeira”, muita gente começou a espalhar o post falso como se fosse real. Aqui no Brasil, por exemplo, o post fictício foi publicado no dia 13 de julho de 2018 no perfil OpiniaoConservadora no Instagram (não conseguimos acessar a publicação original no momento, ela pode ter sido apagada). Com mais de 45 mil seguidores, o perfil que se descreve como “um católico que defende a igreja” e “um conservador que defende valores” espalhou a fake news acrescentando comentários jocosos do tipo “acrescentando mais uma letrinha no inferno“.

O vereador Carlos Bolsonaro copiou a postagem mentirosa do perfil do “conservador que defende valores” do Instagram e espalhou para as suas centenas de milhares de seguidores no Twitter.

Não encontramos nenhuma publicação (seja em português ou em outro idioma) de grupos LGBT assumindo a pedofilia como parte da sua comunidade.

Conclusão

O folheto mostrando que a comunidade LGBT estaria acrescentando os pedossexuais na sua sigla é falso!

Continue lendo
16 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo