21 C
São Paulo
sexta-feira, janeiro 21, 2022

Mãe cortou o órgão genital do filho em protesto a favor da ideologia de gênero?

- Publicidade -

Será verdade que uma mulher chamada Monique Madeleine decepou o próprio filho de 2 anos de idade para protestar a favor da ideologia de gênero?

A notícia apareceu na web na primeira semana de maio de 2017 e rapidamente se espalhou através das redes sociais. De acordo com o texto, uma mulher chamada Monique Madeleine decepou o órgão genital de seu filho de 2 anos de idade para protestar a favor da ideologia de gênero. O crime teria acontecido na França e Madeleine teria sido presa em flagrante após denúncias de seus vizinhos, que teriam ouvido o choro e os gritos do pequeno Marlon!

Segundos testemunhas – diz a notícia – essa não seria a primeira vez que Monique teria cometido atrocidades contra seu filho, pois ela obrigava o seu filho a vestir roupas femininas e usar batom, com o intuito de “desconstruir conceitos”.

Será que essa notícia é verdadeira ou falsa?

Mãe teria cortado o pênis do filho por causa da ideologia de gênero! Será verdade?

Verdade ou farsa?

Como sempre mostramos aqui no E-farsas, logo de cara já podemos detectar nessa “notícia” várias características de um boato digital:

  • A notícia não cita nenhuma fonte;
  • Trata de um assunto que atrai muitos cliques;
  • Não é datada;
  • Usa nomes de pessoas que não existem;
  • Omite dados importantes para dificultar o desmentido;
  • Só aparece em sites que possuem histórico em postar notícias falsas;

Carece de fontes

Uma lida no texto e podemos perceber que ele carece de dados importantes como, por exemplo, quando e onde o crime teria ocorrido. O autor desse boato afirma apenas que o fato teria acontecido na França, mas não diz onde exatamente isso teria acontecido.

Para qual hospital a criança foi levada? Qual é o nome do delegado que cuida do caso? Para qual delegacia/presídio a mãe foi levada?

Essas e outras perguntas não são respondidas pelo texto.

Uma busca por “Monique Madeleine” nos retorna apenas postagens em sites brasileiros que somente copiaram o mesmo texto. Nenhuma informação adicional… Nada! 

- Publicidade -

Sites franceses também não postaram nada a respeito!

Na primeira versão desse rumor, a notícia trazia a foto de uma mulher usando roupa de presidiária e chorando. A foto era de uma norte-americana que havia sido presa anos atrás e nada tem a ver com essa mentira. Percebendo que isso ia “dar muito na cara” de que se tratava de uma e-farsa, o autor desse fake news mudou a foto para a de um bebê com a parte do corpo embaçada e com uma tarja preta no rosto…

Mesmo com essas partes do corpo e do rosto “censuradas” dá pra gente notar que o bebê da foto parece ter bem menos que 2 anos de idade, né?

A notícia surgiu no mesmo site que, há poucos dias, inventou a farsa que dizia que um homem havia sido preso por engano em um presídio feminino e estuprado por 26 mulheres!

Conclusão

Essa notícia da mãe que cortou o pênis do filho para protestar a favor da ideologia de gênero nasceu em um site que é conhecido por criar notícias falsas na web e é totalmente falsa!  

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

3 COMENTÁRIOS

  1. “Mesmo com essas partes do corpo e do rosto “censuradas” dá pra gente notar que o bebê da foto parece ter bem menos que 2 anos de idade, né?” Era o que eu ia dizer! Isso seria SURREAL demais!

  2. Ashley Marie Kase cortou o pénis ao filho de apenas 20 meses de idade com uma tesoura enquanto lhe trocava a fralda no passado dia 24 de janeiro. O caso aconteceu no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui