26.8 C
São Paulo
sábado, julho 2, 2022

Médico alerta em vídeo que a “vacina chinesa” é mortal! Será verdade?

- Publicidade -

Em vídeo, um médico denuncia que testes feitos com uma vacina vinda da China estaria matando voluntários no Brasil! Será verdade?

A denúncia tem pouco mais de duração e mostra um homem vestido com um jaleco branco e com um estetoscópio pendurado no pescoço, na frente de um hospital de campanha, alertando a população sobre o perigo de uma vacina contra o Coronavírus.

Segundo o homem que aparenta ser um médico, a tal vacina teria sido testada apenas em animais e que já teria sido a causa da morte de muitas pessoas. O homem também afirma que a tal vacina será obrigatória e que o coronavírus foi criado pelos chineses para infectar o mundo todo e acabar com a Economia mundial!

O vídeo-denúncia foi bastante compartilhado em grupos do WhatsApp na última semana de outubro de 2020, sendo também amplamente espalhado em publicações no Facebook, mas será que tudo isso é verdade mesmo?

Homem vestido de médico faz graves denúncias sobre a “vacina chinesa”! Será verdade? (foto: reprodução/WhatsApp)

 

 

Verdade ou mentira?

É incrível como vídeos como esses viralizam rapidamente e que muita gente prefere acreditar em uma publicação anônima e sem nenhuma prova do que em artigos científicos sérios. O sujeito que, apesar de não afirmar ser médico no vídeo, dá a entender que é (e mesmo que fosse, não deveria gravar vídeos alarmistas como esse) e assusta muita gente, visto que a filmagem foi compartilhada como sendo de “um médico infectologista”.

Em primeiro lugar, o homem que aparece no vídeo não é médico, mas um enfermeiro. De acordo com a Folha, essa não foi a primeira vez que o carioca e morador da cidade de Cabo Frio grava vídeos alarmistas e com informações inverídicas e/ou infundadas. 

Ainda, segundo apuração feita pela Folha, O Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro (Coren-RJ) instaurou um processo contra ele, após ter recebido “várias denúncias por e-mail”. O processo iniciado em julho de 2020, pode condená-lo (caso ele seja declarado culpado) a uma simples advertência verbal, uma multa e até a suspensão do exercício profissional do enfermeiro.

- Publicidade -

Em junho de 2020, o mesmo homem já havia se envolvido em outra polêmica, após publicar um vídeo – sem prova alguma – afirmando que corpos de vítimas da covid-19 estavam sendo vendidos por milhões para governos estaduais e municipais.

Na “denúncia” o homem mostra que a sua posição possui um forte viés político, ao chamar o imunizante de “vacina chinesa” e afirmar que tudo faz parte de um “grupo de esquerdistas”. Além disso tudo, ele se contradiz ao afirmar que a tal vacina está sendo aplicada apenas em animais e, ao mesmo tempo, já matou várias pessoas que teriam recebido doses da vacina… 

Em relação ao conteúdo do vídeo e das denúncias mostradas pelo enfermeiro e compartilhados no final de outubro de 2020, analisamos os principais pontos a seguir:

Uma mãe perdeu seus filhos por causa da vacina?

Falso! Não há nenhum relato de uma mãe que teria perdido seus filhos após eles terem recebido a vacina (seja lá qual seja ela). Esse boato provavelmente é uma variação de um vídeo com informações falsas espalhado em setembro de 2020, onde uma mulher que mora em Portugal afirmou (sem nenhuma prova) que 3 adolescentes haviam morrido após receber a “vacina chinesa” em São Paulo. Conforme apuramos, essa notícia é completamente falsa! 

Só para se ter uma ideia do absurdo que é essa afirmação, o Instituto Butantan (que está liderando as pesquisas com a vacina CoronaVac no Brasil) deixa bem claro em sua página que os voluntários que queiram se submeter a testes com a nova vacina contra o coronavírus devem ser profissionais de saúde, com mais de 18 anos de idade, e precisam estar no atendimento direto dos pacientes com COVID-19. 

Logo, ao afirmar que crianças (ou adolescentes) morreram após receber a vacina é uma grande inverdade!

O coronavirus foi criado em laboratório na China?

Falso! Já fizemos um vídeo sobre isso, onde explicamos que o coronavirus não foi criado em laboratório

Vários cientistas e laboratórios pelo mundo já concluíram que o vírus causador do coronavirus não tem origem artificial, que não foi criado em laboratório. Após uma série de análises, um grupo de pesquisadores dos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália, por exemplo publicou na importante revista Nature Medicine, em março de 2020, várias conclusões a respeito: 

“Nossas análises mostram claramente que o SARS-CoV-2 não é algo construído em laboratório nem um vírus propositalmente manipulado”, escreveram os autores 

Segundo os pesquisadores, o vírus evoluiu de forma natural e sua transmissão entre humanos se originou a partir de uma única pessoa infectada, conforme explica um press release divulgado por ocasião da publicação do artigo.  

Além disso, não teria muito sentido a China criar um vírus para “acabar com a Economia mundial” e seu próprio povo ser o primeiro infectado…

A vacina está matando muita gente no mundo?

Falso! Até o momento, o que se sabe é que um voluntário morreu após participar de testes com uma vacina contra o coronavirus. Em outubro de 2020, o médico carioca João Pedro Rodrigues Feitosa morreu em decorrência de complicações da covid-19. O doutor Feitosa participava como voluntário de testes com a vacina desenvolvida pela Astrazeneca em parceria com a Universidade de Oxford. O laboratório não informou se o paciente havia tomado a vacina ou placebo, mas mesmo que o voluntário estivesse no grupo vacinado (disse a empresa), o fato de ele ter adoecido estaria mais relacionado ao aspecto de eficácia do imunizante. Em nota, a Astrazeneca, disse que não vai parar com os testes:

“[…] todos os eventos médicos significativos são avaliados cuidadosamente pelos investigadores do estudo, um comitê independente de monitoramento de segurança e autoridades regulatórias […]essas avaliações não levaram a quaisquer preocupações sobre a continuidade do estudo em andamento.”

Todo mundo está cancelando a “vacina chinesa”?

Falso! Não encontramos nenhum artigo ou notícia afirmando que todos estão cancelando a tal vacina. Quem tiver algum link, pode nos mandar, por favor!

Conclusão

O autor do vídeo aparenta ter alguma coisa contra grupos políticos com posições diferentes das suas, misturando informações infundadas com alarmismo e conspiracionismo. Grande parte das informações apresentadas por ele em relação à vacina (que segundo ele, está matando muita gente) é falsa! Não compartilhe esse tipo de desinformação e aguarde a liberação dos órgãos oficiais para receber suas doses de imunizante! 

    

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

2 COMENTÁRIOS

  1. O que eu penso quando leio que se trata de uma “fake news”. Não acredito nem na notícia divulgada, nem no E-farsas, pq muitas coisas estão sendo sonegadas do povo e atribuir a nomenclatura de falso sem dar nome aos bois é tão dúbio quanto a prórpria, digamos, “mentira”. Se, de fato, o tal médico que não é médico, responde processo administrativo foi instaurado e o indivíduo colocou o rosto, a voz ao público, nada mais justo, coerente que dizer, fulano de tal trata-se de ” João das Abobrinhas”, bem como, dizer que tal enfermidade não é artificial e que “foi provado”, bem eu penso que para tudo que se afirma, faz-se necessário dar a fonte do contraposto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui