19.9 C
São Paulo
quarta-feira, novembro 30, 2022

Miguel Falabella gravou áudio imaginando como seria se a Esquerda tivesse vencido as eleições?

- Publicidade -

Chamado de “exercício do pesadelo”, áudio atribuído ao dramaturgo Miguel Falabella mostra sua visão de como seria o Brasil caso a esquerda tivesse ganhado as eleições de 2018! Será verdade?

O áudio voltou a circular nas redes sociais em novembro de 2022, e mostra a visão que o artista Miguel Falabella tem de uma realidade alternativa onde a Esquerda teria vencido as eleições de 2018.

Chamando o texto de “exercício do pesadelo“, Falabella descreve como seria o Brasil no primeiro dia de janeiro de 2019: “uma república socialista”, segundo ele. O áudio é compartilhado em forma de vídeo, ao som do hino nacional e com fotos de Miguel Falabella, que pede para que o eleitor não “jogue seu voto fora” ao votar em quem “não tem chance de vencer” as eleições e que vote em quem não tem um “projeto macabro” para o Brasil!

Será que esse áudio é mesmo de Miguel Falabella?

Texto transcrito do áudio compartilhado em nome de Miguel Falabella: “Exercício do pesadelo. Imagine-se no primeiro dia de janeiro de 2019, esse macabro dia. Você acorda, começa a assistir TV e fica atônito! Você tá na sua casa vendo a posse do Haddad como novo presidente do Brasil. Neste exato momento você percebe que no mesmo palanque estão: Dilma Rousseff, José Dirceu, Lindenberg, Gleisi, Boulos, Stedile, FHC, Ciro, Marina, entre outros, além – é claro – de personalidades internacionais como o Maduro e Evo Morales. É um pesadelo! Abalado, você ouve a primeira declaração do novo presidente, enaltecendo o herói, Lula, e proclamando sua liberdade e sem sentir o mínimo de vergonha, declara o detento como o novo e verdadeiro presidente do país. Em rápidos e constantes flashes, a nossa mídia vai noticiando as festas espalhadas pelo Brasil por pessoas com suas camisetas e bandeiras vermelhas que sorriem, sorriem e debocham dos vencidos opositores. Feministas dançam nuas pelas ruas com os dizeres ‘Lula Livre’ pintado em seus corpos. Os comunistas, a comunidade LGBT [e] os sindicalistas levam carros de som para as ruas e orquestram um tipo de ‘parada’ fora de época. E com tristeza você relembra de todos os manifestos que participou contra os mandos e desmandos do governo petista contra a perpetuação da miséria, contra o aparelhamento total do estado e contra a corrupção. Não se conformando com a volta do poder para as mãos dessa grande milícia vermelha que é o petismo e seus puxadinhos, você isentão ou aquele que, mesmo avisado, votou no Amoedo, no Álvaro, você vai sentir o arrependimento da sua inércia ou do desperdício do seu voto. Porém, nesse pesadelo, nada mais pode ser feito e veremos e ouviremos um viva à República Socialista do Brasil. Poisé, cidadão brasileiro. Não é o momento de ser isentão. Não é o momento de ser “legalzinho”. Estou fora das polaridades, o Brasil está, sim, polarizado e nós precisamos escolher o nosso futuro neste momento. Nós, brasileiros, não podemos viver esse pesadelo, pois esse pesadelo, se ele começar, não saberemos mais quando e nem como ele irá acabar. Fica aqui o aviso para todos os isentões, para todas essas pessoas que acham bacaninha votar em pessoas que estão derrotadas nas urnas e que por consequência estão jogando o seu voto fora. Nessas eleições, quem joga seu voto fora, tanto não indo votar ou anulando seu voto ou votando em quem certamente não vai ganhar estará ajudando a que nós vivamos esse pesadelo de uma forma prática. Não é hora, não é momento e não dá mais! Todos nós, brasileiros, precisamos colocar a mão na consciência, o nosso dedo na urna eletrônica e votar certo! Votar contra a implantação desse projeto macabro e vermelho no nosso país!” (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou mentira?

Procuramos por afirmações feitas pelo autor, roteirista, diretor, ator (e mais uma monte de profissões desse artista) Miguel Falabella a respeito das eleições de 2018 e de seu exercício de imaginação no caso de uma vitória da Esquerda. Como era de se esperar, não encontramos nada!

O que encontramos, na verdade, foi uma série de links com entrevistas do showman criticando o governo Bolsonaro, como essa em que ele chama de “calamidade” a gestão do capitão. Nessa outra reportagem, Falabella chama o governo atual de “catástrofe”

Aliás, esse mesmo áudio já havia circulado em 2018 com várias versões. Em uma delas, o autor seria o ator Nelson Freitas (que desmentiu o caso aqui) e em outra, o áudio teria sido gravado por Pedro Bial (desmentido aqui).

Em junho de 2022, esse mesmo conteúdo voltou a ser compartilhado em grupos de WhatsApp, ocasião em que o próprio Miguel Falabella desmentiu ter sido de sua autoria no seu perfil do Instagram:

“Voltou a rolar um áudio atribuído a mim. A voz nem parece a minha mas, pra gado, berrante é tudo igual! Que fique claro que em nenhum momento apoio esse desgoverno e o estado calamitoso em que vivemos!!!”

Conclusão

- Publicidade -

O áudio que circula como sendo de Miguel Falabella imaginando como seria um governo “de esquerda” não é de sua autoria!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui