22.9 C
São Paulo
quarta-feira, junho 29, 2022

O Comitê de Direitos Humanos do Brasil mandou libertar as mulheres que mataram o pequeno Rhuan?

- Publicidade -

É verdade que o Comitê de Direitos Humanos do Brasil expediu uma ordem determinando a soltura imediata das duas mulheres acusadas de matar e esquartejar o próprio filho?

A notícia surgiu nas redes sociais na segunda semana de junho de 2019 e também foi publicada em diversos sites e blogs, como o Rondônia Aqui News, Inforprime e outros. De acordo com o texto, o Comitê de Direitos Humanos do Brasil teria expedido uma ordem determinando a soltura imediata das duas mulheres acusadas de matar e esquartejar o próprio filho, o menino Rhuan, de apenas 9 anos de idade.

Ainda, segundo o que diz na reportagem, Rosana Auri da Silva e Kacyla Pryscila Santiago – por serem rés primárias – ganharão a liberdade até a conclusão do julgamento.

Será que essa notícia é verdadeira ou falsa?

Trecho da notícia afirmando que o casal que matou o menino Rhuam teria conseguido a liberdade graças ao Comitê dos Direitos Humanos do Brasil! (Reprodução/Facebook)

Verdade ou mentira?

No dia 1º de junho de 2019, Rosana Auri da Silva Cândido e Kacyla Pryscila Santiago Damasceno Pessoa foram presas acusadas de matar e esquartejar filho de Rosana – Rhuan (9 anos)! As acusadas confessaram o crime bárbaro.

De acordo com a última decisão do Tribunal do Júri de Samambaia publicada no dia 1º, a prisão em flagrante da dupla foi convertida em preventiva. Ou seja, elas continuam presas!

Outro detalhe é que não existe um “Comitê de Direitos Humanos do Brasil”. O que existe é o Comitê de Direitos Humanos da ONU e ele não tem poder de expedir pedidos de soltura. Apenas o Poder Judiciário Brasileiro pode expedir mandados desse tipo.

Além disso, o site que primeiro publicou essa notícia falsa, o Inforprime, é conhecido por criar e disseminar fake news. Você ainda vai ouvir falar dele aqui no E-farsas em breve…    

Conclusão

As duas assassinas do menino Rhuan continuam presas na Penitenciária Feminina do DF, a Comeia. Além de homicídio qualificado, as acusadas ainda responderão por outros 4 crimes cometidos antes e depois da morte do menino!

- Publicidade -

Obs.: O Rondônia Aqui News apagou a publicação no mesmo dia em que foi postada.   

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

11 COMENTÁRIOS

  1. Malditas pessoas que ainda usaram esse crime para atacar um lado político ou ideológico que se diferencie do deles, deveriam ser processados e responder por isso, espero que um dia paguem por isso se nao aq que seja na justiça divina.

  2. Pessoas ainda usam essa tragédia, para ganhar views. Um absurdo isso que aconteceu. Não importa a ideologia ou a politica, é a indole de cada ser humano…

  3. @Gilmar Lopes, além da InforPrime, gostaria de complementar listando quais são os maiores sites que espalham FAKE NEWS, segundo a Revista ÉPOCA, edição n° 1034, de 23/04/2018. São eles: 1) Gospel Prime; 2) Virgulistas; 3) Falando Verdades; 4) O Diário Nacional; 5) Imprensa Viva; 6) News Atual; 7) Click Política; 8) Diário do Poder; 9) Papo TV e 10) Folha Política.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui