17.2 C
São Paulo
quinta-feira, setembro 16, 2021

O TSE informou que 7,2 milhões de votos foram anulados pelas urnas?

- Publicidade -

É verdade que o Tribunal Superior Eleitoral informou que 7,2 milhões de votos foram anulados pelas urnas e que essa diferença levaria à vitória de Bolsonaro logo no primeiro turno?

O texto começou a se espalhar através de grupos do WhatsApp e também nas redes sociais no dia 10 de outubro de 2018 e pede para que seja espalhado para todos essa fraude das urnas eletrônicas.

Segundo o alerta, o TSE teria informado que 7,2 milhões de votos foram anulados pelas urnas eletrônicas e que esse número representa 6,2% dos votos totais, o suficiente – segundo o que diz no texto – para eleger o candidato Jair Bolsonaro logo no primeiro turno!

A diferença de votos que levaria à vitória de Bolsonaro no primeiro turno foi de menos de 2 milhões“, diz o alerta, que também afirma que não há como um voto ser anulado nas urnas eletrônicas. O que, de acordo com o alerta, caracteriza fraude nas eleições para prejudicar o candidato do PSL.

Será que isso é verdade ou mentira?

Reprodução do texto que se espalhou via WhastApp: “_*TSE informa:*_ 7,2 milhões de votos anulados pelas urnas! A diferença de votos que levaria à vitória de Bolsonaro no primeiro turno foi de menos de 2 milhões .O TSE tem obrigação de esclarecer os motivos que levaram à anulação de mais de 7,2 milhões de votos que representam 6,2% do total. A anulação só pode acontecer em voto de papel, porque permite rasuras ou ambiguidade. Se você enviar para apenas 20 contatos em um minuto, o Brasil inteiro vai desmascarar este Bandido. NÃO quebre essa corrente. Os incautos precisam ser esclarecidos antes que seja tarde demais…”

Verdade ou mentira?

Logo no começo do alerta, temos:

“_*TSE informa:*_ 7,2 milhões de votos anulados pelas urnas!”

Fizemos uma consulta no site “Divulga” do Tribunal Superior Eleitoral, no dia 10 de outubro de 2018, sobre o resultado oficial das eleições no primeiro turno e descobrimos que a porcentagem de votos anulados é de 0%:

Reprodução/TSE

Ou seja, não houve nenhum voto anulado! Quem inventou essa história “se confundiu” com o número de votos nulos que, nas eleições de 2018, foram de 7.206.205 (6,14% dos votos totais).

Voto nulo X voto anulado

- Publicidade -

Desde 2006, temos explicado aqui no E-farsas a diferença entre votos nulos e votos anulados. O voto nulo ocorre quando o eleitor anula o seu voto, seja votando em um candidato que não existe ou errando (propositalmente ou não) o número de seu candidato.

O TSE explica em seu site que o voto nulo é um direito do cidadão e que:

“Votos nulos são como se não existissem: não são válidos para fim algum. Nem mesmo para determinar o quociente eleitoral da circunscrição ou, nas votações no Congresso, para se verificar a presença na Casa ou comissão do quorum requerido para validar as decisões.”.

Já os votos anulados são aqueles que foram feitos pelo eleitor corretamente, mas que – por motivos específicos – foram anulados pelo TSE.   

Alguns exemplos de motivos para a nulidade do voto:

  • A realização da votação em um local que não foi determinado pelo juiz eleitoral
  • A realização da votação em dia, hora ou local diferentes do estabelecido por lei
  • O encerramento da votação antes das 17 horas
  • A violação do sigilo da votação
  • O extravio de algum documento essencial para a eleição
  • O impedimento ou restrição do direito de fiscalização da eleição
  • O voto do eleitor em outra seção que não a designada no título
  • O uso de identidade falsa no lugar de outro eleitor
  • A comprovação de fraude na urna eletrônica

O Tribunal Superior Eleitoral está acatando pedidos de investigações de suspeitas de crimes eleitorais e a Polícia Federal deflagrou no dia 10 de outubro três ações simultâneas para investigar e coibir crimes relacionados às eleições de 2018.

Então, por enquanto, ainda não houve nulidade de votos.

O alerta espalhado no WhatsApp prossegue com o seguinte parágrafo:  

“A diferença de votos que levaria à vitória de Bolsonaro no primeiro turno foi de menos de 2 milhões.”

Aqui, mais uma vez, o autor desse texto “se equivoca“, induzindo o leitor ao erro:

As eleições de 2018 tiveram 107.050.673 válidos, sendo 49.276.990 para Jair Bolsonaro (46,03% dos votos válidos). Para garantir a vitória no primeiro turno, Bolsonaro teria que alcançar mais da metade dos votos válidos (50% + 1 =  53.525.337 votos). O candidato do PSL só ganharia no primeiro turno se todos os 7.206.205 eleitores que votaram nulo votassem nele, mas não tem como saber isso!

Atualização 10/10/2018

Como muito bem observou nosso atento leitor Wade Alvarenga, a nossa conta também está errada! Ao somar os 7.206.205 votos nulos aos 107.050.673 votos válidos, teríamos 114.256.878 votos. A metade disso mais um daria 57.128.440 votos e se fossemos considerar a hipótese de que mesmo se todos esses nulos fossem de votos para Jair Bolsonaro, nem assim ele ganharia!

A seguir, o texto diz:

“[…]O TSE tem obrigação de esclarecer os motivos que levaram à anulação de mais de 7,2 milhões de votos que representam 6,2% do total.”

Como já dissemos antes, o voto nulo é um direito do eleitor. Um levantamento feito pelo site Consultor Jurídico revelou que o nível de abstenção nas eleições deste ano foi o mais alto desde 1998. Quase 30 milhões de eleitores (20,32%) não votaram esse ano ou anularam o seu voto.

E, novamente, o alerta tenta enganar o leitor:

“[…]A anulação só pode acontecer em voto de papel, porque permite rasuras ou ambiguidade.”

Pois é! Ora pedem a volta do voto impresso por não haver (segundo alguns dizem) possibilidade de fraude, ora afirmam que só o voto de papel permite ambiguidade… Vai entender!

Como explicamos lá em cima, a nulidade de um voto ocorre por motivos previstos em lei. Agora, para anular o voto, basta votar em um número de candidato que não existe. Não há ilegalidade nisso.

No final do texto, o alerta vem com aquele tom alarmista que acompanha todas as correntes falsas: Pede para ser repassado:

“[…]Se você enviar para apenas 20 contatos em um minuto, o Brasil inteiro vai desmascarar este Bandido. NÃO quebre essa corrente. Os incautos precisam ser esclarecidos antes que seja tarde demais…”

O autor dessa corrente alarmista não revela quem é o “bandido” que o Brasil inteiro vai desmascarar, mas com certeza não vai ser “compartilhando no zap” essas fake news que vamos conseguir desmascarar ninguém. Ainda mais com dados enganosos.

Conclusão

Não repasse esse tipo de corrente que só causa histeria desnecessária na rede!

Obs: Esse artigo foi atualizado às 20h do dia 10/10/2018 para corrigir o cálculo do total de votos.

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

49 COMENTÁRIOS

      • Gilmar, vc como um cara estudado que é, sabe, que maquinas fazem o que são programadas para fazer, eu estudei o básico de programação e sei muito bem que pode ser burlada. Uma simples linha de comando pode fazer um voto de um candidato ir para outro o eleitor achar que votou certo.

    • É tão fácil, para quem sabe, quanto não o é para quem nada sabe e pensa que o mar de lama é teoria da constipação – o que também, na mente deles, faz parte do golpe. Tá cheio de exemplos por aqui. São aqueles, os mesmos de sempre… os limitados de sempre. O próprio Gilmar já alegou que não existe sistema 100% seguro. E nem precisa ser gênio para se ter certeza disso!

    • Do mesmo jeito que fraudaram quando o eleitor apertava 1 dígito e aparecia o Haddad. Só burro acredita que aquilo é fake. Se você observa o vídeo percebe que a justificativa do cara não é nem um pouco plausível.
      Por exemplo: Diz que não aparece todos os dígitos, que poderia ter outra pessoa ao lado. O que é mentira visto que o reflexo do visor mostrava apenas 1 pessoa e teve um momento que aparece todos os dígitos quando ele aperta.

  1. O fake news é um grande problema. Mas o que acontece que o TSE da oportunidade de esse tipo de notícia pode aparecer.
    Primeiro que a população brasileira perdeu a confiança nas instituições como STF,STJ,TSE,etc. Porque agem de forma indiferente aos princípios democráticos. Uma vez que essa urna traz dúvida sobre sua lisura. Qual é o motivo de não se fazer uma votação como era ? O Brasil é o único país a usar essa urna que sabemos muito bem que podem sim ser modificadas,alteradas. O TSE é conivente com essa forma de votação que não tem mais crédito pelos brasileiros.

  2. Uma pequena correção matemática: Se os 7 milhões de votos nulos tivessem ido para Bolsonaro, o universo de votos validos nao seria mais de 107 milhoes e sim 114 milhoes, ou seja ele precisaria de 57 milhoes de votos e nem assim teria sido eleito no primeiro turno.

  3. Desde que não aconteça com o PT…tudo é considerado farsa. Urna eletrônica se usa aqui, porque já é mais fácil de fraudar.Simples assim!!!

    • “Desde que não aconteça com o PT…tudo é considerado farsa.”
      Mas quem está acusando de farsa são exatamente os seguidores do Bozonazi, não do PT. Não entendi o que você quis dizer.
      “Urna eletrônica se usa aqui, porque já é mais fácil de fraudar.Simples assim!!!”
      Fonte: Cu. Ok.

  4. Tá bom, entendi a diferença. Mas e quando antes de confirmar seu voto para presidente a urna encerra sua votação? Onde se encaixa essa situação? Isso aconteceu comigo e com muitas outras pessoas e não sabemos a resposta. Isso não é fake news. Isso é fato.

  5. Sinceramente, se o PT ganhar será ótimo para estes pseudos jornalistas. Vão enfeitar o Brasil enquanto a fome, desemprego e crimes serão triplicados.
    Uma vergonha tentar sustentar estas mentiras. As urnas são burláveis e ponto. Quem votou e deu a “sorte” de pegar uma urna anulando seu voto para Presidente assim que se digita 17 sabe da verdade, eu e mais 4 da minha família passamos por isso. Mas não importa, não é? Se vcs estão falando então vamos acreditar.

    • “Sinceramente, se o PT ganhar será ótimo para estes pseudos jornalistas. Vão enfeitar o Brasil enquanto a fome, desemprego e crimes serão triplicados.”
      Fonte: Cu
      “Uma vergonha tentar sustentar estas mentiras.”
      E nenhuma refutação de sua parte foi apresentada…
      “As urnas são burláveis e ponto.”
      Fonte: Cu
      “Quem votou e deu a “sorte” de pegar uma urna anulando seu voto para Presidente assim que se digita 17 sabe da verdade, eu e mais 4 da minha família passamos por isso.
      Eu fui votar e quando digitei o primeiro número o botão afundou e eu fui sugado para o reino quântico. É verdade, eu estou falando! Eu e mais 138 membros da minha família passamos por isso.
      “Mas não importa, não é? Se vcs estão falando então vamos acreditar.”
      Mas não importa, não é? Se você está falando então vamos acreditar.

  6. Tá bom. Entendi a diferença. Mas, e quando antes de vc confirmar seu voto para presidente da república a urna encerra sua votação? Onde se encaixa essa situação? Isso aconteceu comigo e com muitas outras pessoas. Isso não é fake, isso é fato.

  7. Como assim houve 0% de votos nulos, entendi a explosão de vcs, mas ocorreu na minha secção um problema com voto, onde a pessoa votou no Ciro e a foto foi do Haddad. Foi necessário até chamar a polícia e teve que ser trocada a urna. Vcs após este episódio nesta troca de urna que votou antes como ficou com seus votos legítimos. Este é um caso em muitos que ocorreram Brasil a fora.

    • Ocorreu na minha secção um problema com voto, onde a pessoa votou no Ciro e a foto foi de Satanás. Foi necessário até chamar a polícia e teve que ser incinerada a urna, e um padre pra praticar um exorcismo. É verdade, eu estava lá e vi tudo. Vade retro!

  8. Com fale ou sem fake, ninguém nunca conseguiu provar fraude. Por quê? Porque não é possível provar.
    Seria possível se acatassem a sugestão que os técnicos e engenheiros deram, de acoplar as mini impressoras às urnas, que já são preparadas pra isso, e que se fizesse a impressão do voto voto, onde o próprio eleitor ia conferir seu voto já impresso e deposita-lo numa urna física. E que se poderia fazer a contagem manual, e que essa teria que bater 100% com o resultado do BU boletim de urna.
    Pronto.
    Sem a menor sombra de dúvidas.
    E a um custo bem modesto pra isso.
    Mas Gilmar Mendes não aceitou.
    Então a democracia tá em risco.
    E cadê alguém que se opõe à isso?
    Só vemos nós, pessoas do baixo clero apontando a situação de fraude discarada, sem notar nenhuma pessoa ou instituição que tenha notoriedade em âmbito de toda nação, a fazer frente a isso.

  9. Gilmar…mais uma para você analisar… está rolando um vídeo onde a Joice Hasselmann denuncia a fraude das urnas eletrônicas dentro do TSE. A “fonte” de hasselmann mencionou que alterações seriam feitas no servidor e que daí passariam para as urnas antes das mesmas serem distribuídas por todo o Brasil.
    Pode nos ajudar com esta notícia?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui