Garrafas plásticas no interior do veículo causam cancer de mama!

Share Button

E-mail diz que beber água guardada no interior de carro causa câncer de mama.

Mais uma história falsa envolvendo câncer volta a circular pela internet. A mensagem original surgiu em 2003 e mais tarde, em 2007, a mais nova versão começou a invadir as nossas caixas de entrada.  Em resumo, o texto diz pro leitor não consumir água de garrafas plásticas que ficaram guardadas no interior de veículos, pois ao ficarem expostas às altas temperaturas, o plástico da garrafa libera toxinas que causam cancer de mama.

Nunca é demais lembrar que esse boato segue o mesmo padrão de várias outras farsas desvendadas por nós:

– o texto é confuso e incoerente;

– cita o nome de pessoas famosas, no caso, da cantora Sheryl Crow;

– diz que o problema aconteceu com um amigo de um amigo, mas não diz quem é o tal amigo;

– usa texto em letra maiúscula, para chamar a atenção e dar um tom alarmista;

– como sempre, pede pra ser repassado para o maior número de pessoas possível;

 

Como surgiu essa história?

É extremamente difícil de se saber onde começam e quem inventa esses boatos, mas tudo indica que a idéia é derivada de uma tese de doutorado da turma de 2001 da Universidade de Idaho, nos Estados Unidos. As primeiras versões desse boato estão em inglês mas já encontramos também esse mesmo texto em francês e espanhol!

A revista Prevenir, uma publicação que circula em Portugal, em sua edição de julho de 2008, desmente várias histórias relacionadas às garrafas de plástico. Para ler, clique aqui:

Envie suas dúvidas e sugestões de pauta através do nosso WhatsApp pelo número (11) 96075-5663!

O site Caçadores de Mitos do plástico também mostra que essa história é falsa! 

O Instituto Brasileiro de Controle do Cancer IBCC mostra que "a questão central não é a garrafa de água deixada no carro. O fato de ela estar ou não no automóvel não faz a menor diferença como causa do câncer de mama;" e que desde a década passada muitos estudos mostram que os plásticos utilizados para acondicionar alimentos contêm substâncias que atuam como hormônios femininos (estrogênios), um tal de Bisfenol-A, que pode passar para os alimentos e o meio ambiente porém, não há nenhuma comprovação científica sobre a relação do estrógeno presente nas garrafas plásticas e o desenvolvimento do câncer de mama, apesar das pesquisas que vêm sendo realizadas há quase 10 anos.

O câncer ainda não é totalmente entendido pela medicina e apesar dos avanços no combate a essa doença, não se sabe quais são as causas de vários dos tipos de câncer conhecidos. Sabe-se apenas que alguns tipos de câncer são de origem hereditária e que certos indivíduos têm predisposição à doença e sabe-se também que certas variações de câncer surgem do nada, sem motivo aparente. 

Os médicos, porém, são unânimes em afirmar que algumas formas de se previnir e de se reduzir a probabilidade do surgimento do câncer são:

1. Alimentação saudável (rica em fibras e pobre em gordura animal, evitando a ingestão de hormônios naturais e sintéticos);
2. Atividades física e de lazer;
3. Atenção ao corpo, por meio do auto-exame (mama, boca, pele, testículos e tireóide); (saiba mais nos links de auto-exame ao lado).
4. Abandono de vícios como fumo, álcool e drogas em geral.
5. Acompanhamento médico anual, com realização de exames de imagem (se necessário).

Fonte: Instituto Brasileiro de Controle do Cancer

Mas então não há perigo em deixar garrafas dentro do carro?

O que pode acontecer no caso de uma garrafa de plástico deixada dentro do carro, sob o forte calor, é que alguns fungos e bactérias podem se desenvolver no interior do recipiente. Quem ingerir essa água contaminada pode sofrer com diarréias, vômitos e nauseas. Mas nada tão forte como um câncer, por exemplo. No entanto, esses fungos e bactérias poderiam se desenvolver em qualquer recipiente e não apenas nas garrafas de plástico como afirma o boato.

E a parte que fala da Sheryl Crow é real?

O texto que circula pela internet diz que a cantora Sheryl Crow falou sobre a sua doença durante o Show Ellen. O autor não fala diretamente, mas dá a entender que a cantora "contraiu" a doença bebendo água engarrafada. Gostaríamos de deixar claro que Sheryl Crow realmente passou por um tratamento, há alguns anos, para combater um câncer, mas nunca, em nenhum show, ela afirmou que a sua doença era ou foi causada pela ingestão de água de garrafas plásticas. Esse trecho do texto foi colocado ali apenas para dar mais credibilidade ao boato.

 

Share Button
Correntes, Falso, Morte, Saúde, Veículos
, , , , , , ,
  • E tem mais uma que é bastante grave porque poucos sabem. É que o interior dos carros que em sua maioria são em diversos plásticos também potencialmente cancerígenas. Basta o carro ficar fechado por algumas horas e piora ainda mais se entrar no veículo e ligar de imediato o ar condicionado, eme multiplica-se por
    até 100 vezes. Essa á a questão de existir muitas pessoas com câncer hoje. Os médicos sabem, mas não informam. Se não sabem, então porque arrogantemente a maioria deles se julgam ser os donos de toda verdade em se tratando de saúde. é como o povo vem falando, quanto mais doentes melhor para os médicos. Não tem como pensar diferente disso ! Se tem, eu quero aprender.

  • Márcio

    O Dr. Lair Ribeiro diz que isso é verdade.
    Vejam em https://www.youtube.com/watch?v=k_J0oAC0sug .

  • André Silva
  • Maicon Strey

    Atualizem o link do Instituto Brasileiro de Combate ao Câncer

    http://www.ibcc.org.br/mitos-verdades/garrafas-plasticas.asp

  • Wilton Reis

    Muitos plásticos são fabricados com tóxicos como antimônio e Bisfenol A(BPA) .Os plásticos ,em geral,podem liberar essas substancias ,para os alimentos, principalmente quando são aquecidos ou congelados.O antimonio pode até não causar cancer,porém é extremamente danoso para o DNA celular.Já o Bisfenol A por mimetizar a ação de hormônio feminino estrogênico(estradiol),causa uma série de disturbios endócrinos como endometriose,sindrome do ovário policístico,diabetes,obesidade,infertilidade,daí o motivo de uma lei brasileira de 2002 proibir a fabricação de mamadeiras de plástico com essa substância,para poupar as crianças no primeiro ano de vida das ações deletérias desse produto tóxico,que é mais intensamente liberado do plástico quando se aquece o alimento em forno micro-ondas.

  • rosimary

    Esse absurdo ainda não foi retirado. …