Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Google lança algoritmo que reconhece noticias falsas! É o fim do E-farsas?

E-farsas

Google lança algoritmo que reconhece noticias falsas! É o fim do E-farsas?

É verdade que o buscador Google irá lançar uma ferramenta que determinará quais sites publicam mais notícias reais e quais são os mais mentirosos?

A notícia apareceu no começo de março de 2015 e afirma que a gigante nas buscas da internet estaria lançando um novo algorítimo que identificará se uma notícia publicada na web é verdadeira ou falsa.

A matéria, que foi reproduzida em diversos sites e blogs, ainda explica que a Google estaria planejando usar essa nova ferramenta para classificar as publicações, dando destaque para as notícias reais e deixando as falsas por último.

Será verdade essa história? Será que essa ferramenta substituirá o trabalho do E-farsas e teremos que acabar com esse serviço de desvendar boatos cibernéticos?

google-fachada

Google vai lançar um script que determina automaticamente qual notícia é verdadeira e qual é falsa! (Foto: Divulgação)

 

Verdadeiro ou falso?

De fato, um estudo sobre um filtro que poderia, pelo menos em teoria, auxiliar a diferenciar o que verdade do que é mentira na rede foi publicado em fevereiro no domínio Research.google.com (onde são publicados milhares e milhares de outros estudos), mas isso não significa que o buscador irá usa-lo mesmo.

O documento em formato PDF pode ser lido aqui! Perceba que não há nenhuma menção a um algorítimo “anti-fraude” nesse paper. São apenas teses que, na prática, não funcionariam corretamente.

A ideia central dessa publicação é a de usar dados acumulados por anos em bancos de dados gigantes como o Knowledge Vault, e agrupa-los em factoides de 3 dados (“knowledge triples” – tema, relacionamento e atributo), dessa forma:

  • (Brasil, idioma, português)
  • (Barack Obama, nacionalidade, americana)
  • (Silvio Santos, profissão, apresentador)

A sugestão dos pesquisadores é muito simples, bastaria o buscador fazer referência a esses grupos de triplo conhecimento e compara-los aos dados que estão sendo jogados na web. Dessa forma, quando o “robozinho do Google” examinar uma notícia afirmando que o presidente dos Estados Unidos é queniano, automaticamente ele já determinaria que aquela notícia é falsa!

Tudo muito lindo no papel, mas na prática não funcionaria assim…

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Dentre vários problemas, podemos citar que a verdade não é imutável e varia de acordo com vários fatores como a região, a época e a cultura de um povo. O que é considerado uma verdade absoluta aqui no ocidente pode ser considerado uma baita duma mentira no oriente, por exemplo.

Outros exemplos desse conceito falho são as mentiras que a partir de determinado tempo, passam a ser verdade, como já mostramos, em 2012, no artigo “Ex-farsas: Quando a mentira deixa de ser uma farsa!”. Na ocasião, mostramos que algumas noticias inventadas por sites humorísticos acabaram acontecendo de verdade, anos depois. Como o buscador se comportaria nesses casos?

ex-farsas - As farsas que não mais farsas!

Ex-farsas – As farsas que viraram verdade!

 

Alguns sites de jornais – como o da Folha de São Paulo, por exemplo – acabam sendo obrigados a escrever um trecho de alguma afirmação falsa dentro de suas matérias para explicar a notícia verdadeira. O E-farsas é um blog que possui inúmeros trechos de hoaxes no meio de seus artigos, mas eles servem apenas para ilustrarmos a matéria e explicar sobre o que estamos investigando. O Google iria reconhecer isso?

E sarcasmo? O script reconheceria ironia?

Como bem observou o Whashington Post, um teste feito pelos autores do paper com páginas aleatórias de 85 dos sites considerados mais confiáveis dos Estados Unidos mostrou que apenas 20 delas seriam verdadeiras. Um erro a ser considerado.

A jornalista Caitlin Dewey ainda chama a atenção no Whashington Post para o exemplo dos dados triplos de Barack Obama ser mesmo americano, mostrando que o Google (nesse caso) estaria afirmando que o presidente dos EUA não é queniano como muitos conspiracionistas afirmam. A verdade, no caso, seria o que o Google determinasse (caso a ferramenta fosse incorporada ao buscador)!

Ideia antiga

Conforme foi explicado em um artigo do New Scientists, a ideia de usar scripts para ajudar a decidir o que é verdadeiro ou falso não é nova e vários serviços online já fazem isso – só que de forma semi-automática (ou seja, ainda é preciso que os dados sejam analisados por humanos).

Conclusão

Diferente do que vários sites noticiaram, o Google não anunciou nenhuma ferramenta de combate ao hoax. Alguém deve ter achado essa publicação no repositório desse buscador e imaginou que, por isso, os engenheiros do Google estariam com a intenção de usa-lo. Pelo visto, nosso emprego de caçadores de boatos ainda existirá por um bom tempo!

Continue lendo
9 Comentários

9 Comments

  1. ramofits

    14 de março de 2015 em 0:17

    Gilmar, não se preocupe, se um dia o Google resolver lançar mão desse projeto, com certeza você será contratado como consultor, tá sabendo ? Robozinho do Google não ia dar conta sozinho.

    • Gilmar Lopes

      14 de março de 2015 em 8:32

      Ufa! 🙂

  2. Lucho

    14 de março de 2015 em 11:12

    Se isso fosse verdade, então o facebosta iria a falência.

    • Marcos A.

      17 de março de 2015 em 11:26

      Amigão, você deve ter algum trauma sério com o Facebook. Saiba utilizar com sabedoria, inclua nele somente pessoas de sua confiança, não aceite convite de estranhos, utilize filtros de bloqueios de conteúdo e pronto, você terá uma excelente ferramenta de comunicação. Não seja tão ranzinza. Saiba que quando inventaram rádio, TV, internet e até mesmo jornal impresso muita gente esperneou como você.

      • Lucho

        21 de março de 2015 em 9:45

        Por que você fica tão doidinho quando eu chamo o facebosta de facebook (ou o contrário)?

  3. Devanir Nunes

    14 de março de 2015 em 22:00

    E não esqueçamos os sites piadísticos, como o Jornal Sensacionalista, que teria seus artigos apontados como mentirosos pelo Google, coisa desnecessária, pois todo mundo (menos os idioas) já sabem.

  4. Sandro Ceara

    18 de março de 2015 em 18:50

    Tô ficando velho mesmo, já tive essa edição do Casseta.

  5. Erique

    21 de abril de 2015 em 22:09

    Adeus, Blogs religiosos.

  6. Diego

    17 de março de 2016 em 0:58

    Bom site. Grato.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo