Médico chorou por não conseguir salvar uma mãe que era estéril há 14 anos?

Share Button

Corrente espalhada através do Facebook conta a triste história de um médico que acabou perdendo a paciente que havia acabado de à luz?

O texto emocionado de um médico foi bastante compartilhado no começo de novembro de 2017 e pede para ser repassado ao maior número de pessoas. O obstetra conta que, após 14 anos de tratamento contra a infertilidade, sua paciente finalmente engravidou e depois de 7 horas tentando o parto normal a equipe do médico resolveu realizar uma cesariana. O triste é que a mulher acabou morrendo na sala de parto, logo após segurar o bebê em seus braços!

O relato ainda afirma que o ocorrido foi um milagre divino e pede para que todos orem e agradeçam às mulheres pelo dom da vida…

Junto com o texto, podemos ver a imagem do médico chorando pelo ocorrido, mas será que isso é verdade mesmo?

Médico chora depois de presenciar um milagre! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou mentira?

Mortes durante o parto ainda são a maior causa de morte entre as mulheres no mundo!

Segundo levantamento de 2015 da Organização Mundial de Saúde (OMS), das 130 milhões de mulheres que dão à luz no mundo todos os anos, 303 mil morrem durante o parto e a grande maioria delas ocorrem em países em desenvolvimento!

Portanto, um relato como esse pode ter grandes chances de ter acontecido. Mas não esse em especial.

Se você reparar no texto compartilhado no Facebook (perceba que somente nessa publicação, o “relato” já teve mais de 32 mil compartilhamentos além de 18 mil comentários e “améns”), poderá notar que ele não dá nenhum dado que prove a veracidade do acontecido:

  • Quando o fato ocorreu?
  • Onde aconteceu?
  • Qual o nome do hospital?
  • Quais são os nomes do médico e da paciente?

Origens

A publicação mais antiga dessa história foi feita em inglês em uma fanpage do Facebook chamada Babofficial, no dia 05 de setembro de 2017. A postagem foi apagada, mas podemos ver um print desse post na imagem abaixo:

Envie suas dúvidas e sugestões de pauta através do nosso WhatsApp pelo número (11) 96075-5663!

A página é afiliada a uma loja que vende produtos para bebês e o texto, dentre vários outros não verificados, ajudou a página a ganhar likes (o que a torna mais relevante na rede social azul).

Depois de centenas de milhares de compartilhamentos e de “améns”, a publicação passou a ser copiada por outras páginas e vários sites e blogs também começaram a copiar o texto, que ganhou diversas traduções e versões (inclusive, em português). Em algumas versões, por exemplo, o médico era paquistanês

As fotos usadas nessa fanfic

A imagem de um homem chorando e usando roupas de hospital não é de um médico triste por ter perdido uma paciente, mas de um pai feliz pelo nascimento de seu filho. A foto original foi surrupiada do Instagram do fotógrafo Özge Metin:

 

Já a foto de uma mulher morta, deitada em uma cama, circula há algum tempo pela web e já serviu para ilustrar notícias como essa do site Online Nigéria, de uma mulher morreu depois que seu marido e pastor se recusou a deixar que os médicos a operarem.

Na mesma época, essa mesma foto foi usada para ilustrar uma notícia semelhante, porém o marido (nesse caso) teria sido enganado pelo hospital que teria feito ele assinar um documento autorizando um procedimento cirúrgico – que resultou na morte da esposa e de um dos gêmeos!

Conclusão

Correntes como essa só servem para enriquecer as páginas que as publicam com a intenção de ganhar likes e comentários. Não repasse essas bobeiras e use o espaço e o destaque que você tem nas redes sociais para coisas mais úteis e/ou (por que não?) mais divertidas!  

Share Button
Correntes, Falso, Morte
, , , , , , , , , , ,