Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Médicos negros salvam a vida de um homem da Ku Klux Klan?

Crimes

Médicos negros salvam a vida de um homem da Ku Klux Klan?

Foto mostra médicos negros de plantão socorrendo um membro da seita racista Ku Klux Klan após ele ter se envolvido em ataques a uma comunidade negra! Será verdade?

A imagem irônica e chocante não é nova, mas voltou a aparecer nas redes sociais na última semana de março de 2016, após a notícia da pediatra que negou atendimento a uma criança por ela ser filha de uma vereadora petista.

De acordo com o texto que acompanha a fotografia, médicos negros que estavam de plantão em um hospital da Geórgia (EUA) acabaram salvando a vida de um homem da Ku Klux Klan, depois do mesmo ter se envolvido em ataques a uma comunidade negra próxima dali.

Algumas postagens com essa imagem chegaram a mais de 45 mil compartilhamentos no Facebook, mas será que essa foto é real? Esse socorro ocorreu mesmo?

Médicos negros salvam um membro da KKK em Geórgia! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Médicos negros salvam um membro da KKK em Geórgia! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdadeiro ou falso?

A mensagem que a foto tenta passar é até bem bacana, mas trata-se apenas de uma campanha publicitária de 2004!

Naquele ano, a Revista Large lançou uma campanha publicitária em parceria com a agência australiana DDB cujo o tema era “Para pessoas que se acham maiores do que elas são!”. Conforme explicado aqui, em inglês, as fotos foram feitas pelo fotógrafo australiano Sean Izzard!

A foto completa é essa aqui, onde podemos ver a marca da Large Magazine no rodapé:

Note que na foto original há o logotipo da revista Large!

Note que na foto original há o logotipo da revista Large!

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

A seguir, outras imagens que faziam parte da mesma campanha:

large_magazine_2

large_magazine_3

A vida imita a arte (que imita a vida)

Apesar da foto ser falsa, um caso curioso envolvendo a Ku Klux Klan ocorreu nos Estados Unidos em 1996. Uma jovem negra chamada Keshia Thomas, de 18 anos de idade, pulou na frente de um suposto membro da KKK para salva-lo de uma multidão enfurecida que queria lincha-lo no meu da rua!

Em entrevista à BBC, Keshia Thomas falou sobre o dia em que ela serviu de escudo humano para defender um homem – supostamente da KKK – que estava correndo sérios riscos de morrer ali, espancado pelos militantes locais!

Keshia Thomas salvou a vida de um suposto membro da seita racista Ku Klux Klan, em 1996! (foto: Reprodução)

Keshia Thomas salvou a vida de um suposto membro da seita racista Ku Klux Klan, em 1996! (foto: Reprodução)

Conclusão

A foto que mostra médicos negros atendendo a um membro da Ku Klux Klan é falsa! Trata-se de uma campanha de marketing de 2004 que voltou a aparecer novamente em 2016, só que sem a marca da revista no rodapé da imagem.

Continue lendo
14 Comentários

14 Comments

  1. Alex

    3 de abril de 2016 em 14:04

    Gilma se liga, a medica não negou atendimento. Isso faz parecer que ela negou um pronto atendimento mas oque ela negou foi o acompanhamento da criança apos comunicado. Do jeito que esta sendo difundido faz parecer que a médica negou um atendimento de urgencia e isso toma proporcçoes politicas para os dois lados. Bom nãose meter nisso

    • Sedgewick Sexton

      4 de abril de 2016 em 16:40

      Concordo, a médica não negou atendimento pra criança, ela se disse incapaz de prestar um bom atendimento devido ao posicionamento político da mãe da criança. Estão tratando o caso como se a médica fosse uma monstra que deixou a criança morrer na porta do hospital, e na verdade ela disse que não iria mais atender e sugeriu para a mãe da criança que procurasse outro pediatra.

      • walder

        16 de junho de 2016 em 16:53

        ainda não entendi. ela disse que não ia atender. um médico pode se recusar a atender um paciente?

        • Eu™

          16 de junho de 2016 em 17:18

          Pode, se não for emergência.

        • ALEXSSANDRO CORREA DUARTE

          28 de novembro de 2016 em 7:12

          Acho que pode mesmo se não for emergência e quando se é um perfeito idiota.

  2. Lídia

    3 de abril de 2016 em 21:30

    Muito bom. Lembro da campanha, não lembrava que a foto em questão fosse parte dela.

    No entanto, o slogan era “Para pessoas que pensam maior que elas” (no sentido de além delas, além dos seus próprios umbigos), e não “Para pessoas que se acham maiores do que elas são”, que se não for lido com cuidado passa a mensagem exatamente oposta. Cuidado com traduções mal feitas. 😉

    • Gilmar Lopes

      4 de abril de 2016 em 8:39

      fiquei meio em dúvida em relação à tradução (acho que a ideia era que a mensagem ficasse meio dúbia mesmo, mas vou colocar a sua tradução que me pareceu mais correta). Valeu!

  3. Beatriz d.

    4 de abril de 2016 em 18:05

    Eu não entendi foi a foto do casamento.

    • Gilmar Lopes

      5 de abril de 2016 em 9:01

      O noivo tem uma prótese no lugar da mão!

      • SavianoMarcio

        6 de abril de 2016 em 0:48

        Parece que também tem um transplante de rosto.

    • Juarez

      11 de janeiro de 2017 em 7:12

      Deve ser rico multimilionário.

  4. IQE

    4 de abril de 2016 em 18:57

    Pessoas tem uma necessidade de polemizar, pra isso ficam criando mentiras! É doentio.

  5. Eriveldon

    6 de abril de 2016 em 9:04

    Mais uma “e-farsa”, ou seja, uma farsa esquerdista!! Não é a primeira vez, e nem será a última que os esquerdopatas tetarão a qualquer custo colocar negros contra brancos, pobres contra ricos, nordestinos contra sulistas, héteros contra homos, etc. VALE TUDO PELO PODER, ATÉ COMPRAR DEPUTADOS E SENADORES, né??

    • Eu™

      11 de janeiro de 2017 em 7:42

      Errou de site, colega. O G1 não é aqui.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo