Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

O segurança que impediu menino de comer em shopping foi demitido e recusado por 3 empresas?

Crimes

O segurança que impediu menino de comer em shopping foi demitido e recusado por 3 empresas?

O segurança que impediu menino de comer em shopping foi demitido e recusado por 3 empresas?

É verdade que o segurança que impediu um pobre menino de comer em um shopping em Salvador foi demitido por justa e até agora já foi recusado por 3 empresas?

A notícia foi publicada em vários sites e blogs na segunda quinzena de junho de 2018, logo após um vídeo da ação de um segurança em um shopping causar indignação na web.

De acordo com o texto, o segurança que impediu um cliente de pagar um almoço a um menor abandonado teria sido demitido por justa causa por discriminação de classe!

Sem direito a nada, o segurança teria saído da empresa sem receber salário ou férias vencidas, além de já ter sido recusado por outras 3 empresas.

Será que essa notícia é verdadeira ou falsa?

Segurança que proibiu um menor de rua de comer em shopping foi despedido e já foi recusado por 3 empresas! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou mentira?

Em primeiro lugar, quem é demitido por justa causa não fica sem receber nada, não sai de “mãos abanando” da empresa. Por pior que tenha sido a sua falta, todo trabalhador tem direito a receber:

  • Saldo de Salário (salário referente aos dias trabalhados);
  • Férias vencidas;

Apenas por esse detalhe, já podemos começar a desconfiar. Além disso, nenhum jornal publicou nada sobre essa alegada demissão…

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

A notícia que foi bastante compartilhada nas redes sociais surgiu em um site chamado O Detetive, bastante conhecido aqui no E-farsas por inventar e disseminar notícias falsas. Pouco tempo depois, outro site obscuro chamado F7 Notícias publicou o mesmo texto, citando o Detetive como única fonte.

A verdade mesmo é que o segurança que proibiu um cliente de pagar um almoço a uma criança de rua no Shopping da Bahia não foi demitido, mas – segundo que o afirma a direção do shopping – afastado e passará por uma “reciclagem”.

Em nota, o shopping afirma que os seguranças são orientados para “coibir ações de comércio informal e de pessoas (crianças e adultos) que tentam abordar clientes com pedidos de dinheiro, alimentos ou produtos”, mas que a decisão do cliente é soberana e tem que ser respeitada!

Nota publicada pela direção do Shopping da Bahia nas suas redes sociais:

“O Shopping da Bahia vem a público pedir desculpas pelo ocorrido. A postura adotada não condiz com o treinamento recebido pelos funcionários, tanto que a atitude tomada pelo supervisor de segurança reforça o direito do cliente e o acolhimento com a criança. Reforçamos que nossa operação atua em alinhamento com órgãos de defesa dos direitos humanos, como o Conselho Tutelar e o Juizado de Menores. O empreendimento reforça ainda que, em seus 42 anos de história, sempre teve orgulho de manter uma relação de proximidade e respeito com seus clientes, valorizando a cultura e o povo da Bahia”.

Conclusão

A notícia afirmando que o segurança que proibiu um cliente de pagar um almoço para uma criança de rua em um shopping na Bahia teria sido demitido é falsa!

Obs: O artigo foi editado no dia 19/06/2018 para corrigir a informação a respeito do 13º salário. Na primeira versão, afirmamos que o ex-funcionário demitido por justa causa teria direito a 13º proporcional, mas essa informação não procede!

Continue lendo
2 Comentários

Comente

2 Comments

  1. Libélula Selvagem

    18 de junho de 2018 em 22:14

    Gilmar,
    No próprio link que você colocou já tem que o funcionário só terá direito ao 13º se ele for referente ao ano inteiro… Logo, não recebe o 13º proporcional. As outras informações estão corretas, só recebe saldo de salário (salário / 30 x dia da dispensa) e Ferias Vencidas (ainda não tiradas). Mas raramente uma empresa paga isso, pois é 99,99% certo que o funcionário irá recorrer na Justiça, e muitos empresários preferem pagar tudo lá do que “pagar duas vezes”.

    • Alan Souza

      21 de junho de 2018 em 17:54

      Tudo isso não significa que a notícia seja verdadeira. Uma coisa é essas informações suas estarem corretas, outra é a notícia em si ser verdadeira. O segurança não foi demitido.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Voltando a Circular

Publicidade

Topo